Joe Satriani: "Roth é mais versátil e Sammy é mais Rock"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar Correções  

Em uma recente entrevista para a Classic Rock Revisited perguntou-se ao guitarrista Joe Satriani se ele ouviu o novo álbum do VAN HALEN, "A Different Kind Of Truth", e o que ele achou dele. "Eu meio que gostei", respondeu Joe. "Eu estava conversando com o Sammy (Hagar, vocalista do CHICKENFOOT/ex-VAN HALEN) sobre o disco outro dia. Eu disse, 'Sabe, Sam, eu devo te parabenizar pelo sucesso duradouro do VAN HALEN. É algo de que o Mike (Anthony, baixista do CHICKENFOOT/ex-VAN HALEN) e você deviam se orgulhar'. O Mike e o Sam foram pelo menos tão bem sucedidos, senão mais, do que quando o Dave (Lee Roth, vocalista original VAN HALEN) esteve na banda. Se você ligar em qualquer estação de classic rock, vai ouvir o mesmo tanto de VAN HALEN da era Sammy que VAN HALEN da era David Lee Roth. Por mais desconfortável que possa ter sido para aqueles caras tentar acertar os negócios entre eles, do meu ponto de vista, eu sou só um cara e eu gosto de tudo. Se eu ouvir o Eddie (Van Halen) e o Alex (Van Halen) tocando juntos, então eu vou até o fim imediatamente. Acho que tanto o Dave e o Sam trouxeram coisas interessantes para a musicalidade do Eddie, pois ele compôs tipos diferentes de músicas com cada um. O Dave é mais versátil e o Sammy é mais rock. Para mim, simplesmente ter um novo disco com o Eddie Van Halen — eu já gosto. Quando você pensa que sentimos falta dele por tanto tempo – o crime é que nós não temos três álbuns novos."

publicidade

Falando ao Cack Blabbath em janeiro, perguntou-se a Hagar o que ele achava do retorno do VAN HALEN com o David Lee Roth e se eles estavam fazendo pela música ou pelo dinheiro. "Bem, eu não vou ficar especulando por que alguém faz alguma coisa, mas uma coisa eu te digo – eles esperaram tanto tempo e eles são tão pouco amistosos com os fãs, por maior que o VAN HALEN tenha sido no passado", disse ele. "É o que começávamos a discutir quando eu estava na banda. Eles me chutaram porque eu não queria fazer um disco de greatest-hits. Eu disse 'Por que? Somos a maior banda do mundo. Todo album que fizemos desde que entrei na banda foi No. 1, nós tivemos lotação esgotada em todas arenas do planeta. Agora por que você iria querer vender pra eles o mesmo velho disco de novo e dar a eles duas novas faixas? Por que você quer fazer isso com os fãs?' E a gente entrou nessa. Eles queriam fazer aquilo naquela época pelo dinheiro, chegou um novo produtor e ele achou que a gente podia ganhar um monte de dinheiro sem fazer nada, e eu dizia 'Nós temos um monte de dinheiro, então por que fazer isso?' Nós realmente não precisávamos de fazer aquilo e isso realmente causou problemas na banda. Por que eles estão fazendo isso agora, eu não faço idéia, mas eu acho que já era tempo. Eu pessoalmente não acho que o que eles acabaram de lançar (referindo-se ao single/vídeo 'Tattoo'), do que vi e ouvi, seja ótimo. Devia ser melhor do que é, mas ei, é o que é, e ao menos eles estão juntos e ao menos eles trouxeram alguma coisa, é tudo o que posso dizer, sabe. Deus os abençoe, mas eu esperava muito mais."

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Tarja: agredida sexualmente por fã durante show no México em 2000Tarja
Agredida sexualmente por fã durante show no México em 2000

Ozzy Osbourne: Fim do Guns foi a maior tragédia do rockOzzy Osbourne
Fim do Guns foi a maior tragédia do rock


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin