Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemTaylor Hawkins: Ele estava cansado e pronto pra abandonar o Foo Fighters

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemLuísa Sonza posta fotos com camiseta da banda de death metal Morbid Angel

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemO que mudou no rock dos anos 90 pra cá segundo Jimmy Page

imagemPink Floyd: Em entrevista de 1984, David Gilmour falou sobre "The Final Cut"

imagemMark Knopfler e o peso da vida de um artista em turnê, por Regis Tadeu

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemIan Gillan conta como foi sua primeira saída do Deep Purple, em 1973

imagemKirk Hammett posta foto com guitarra do Coringa Surfista e look tipo Agostinho Carrara

imagemO erro geográfico na letra de "All Star", música que Nando Reis fez para Cássia Eller

imagemBrian May revela o inesperado álbum do Queen que é o seu favorito

imagemLed Zeppelin era uma banda de heavy metal? Geddy Lee dá seu veredito


Stamp

Justice: música eletrônica é um processo, não um gênero

Por Michel Pozzebon
Fonte: Revista Veja
Em 19/05/12

Em 2007, o duo francês de música eletrônica Justice com o seu disco de estreia, † (conhecido como "Cross"), instituiu o chamado electro rock, considerado o que havia de mais moderno e inovador na cena eletrônica. Esse "fenômeno" naquele momento fez com que uma legião de músicos se inspirassem em Xavier de Rosnay e Gaspard Augé.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Há alguns anos morando em países diferentes – Augé continuou em Paris, mas Rosnay se mudou para Londres com sua família – a dupla faz músicas basicamente a distância, pelo computador. Em recente entrevista concedida à Revista Veja, o duo disse categoricamente que a música eletrônica não é um gênero. "Para nós, a música eletrônica é só um processo, não um gênero. Não temos TV nem rádio. Mas sentimos que a música pop nos atrai menos hoje do que há alguns anos", comentou Augé.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Michel Pozzebon

Jornalista gaúcho apaixonado por música desde piá, na época em que o mini vinil das ¨Borbulhantes da Pepsi¨ era a novidade no mercado fonográfico. Nas instrumentações musicais preferidas estão a percussão de latinha, assobio e a pedra tocada na água. Como hobby edita o Zine Musical. Em sua pinacoteca, discos e vídeos que vão de Zé do Belo e Toni da Gatorra a Jean-Luc Ponty e Johann Sebastian Bach.

Mais matérias de Michel Pozzebon.