Ghost: próximo álbum vai soar como um disco bem produzido de 1978

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Decibel Magazine, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 03/01/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A misteriosa banda Sueca GHOST vai lançar o álbum “Infestissumam” na primavera pela Loma Vista Recordings. O Novo selo foi fundado por Tom Whalley em parceria com a Republic Records, uma divisão do Universal Music Group. O Frontman do grupo, Papa Emeritus, invocou o ganhador do Grammy Nick Raskulinecz (DEATH ANGEL, DEFTONES, FOO FIGHTERS, RUSH) para produzir este trabalho.

3069 acessosIron Maiden: show do Ghost é melhor, diz reportagem5000 acessosRobert Plant: "quase saí do Led quando meu filho morreu"

Falando à edição de fevereiro de 2013 da Decibel, um dos inomináveis do GHOST falou sobre a decisão da banda de usar Raskulinecz: “A razão de procurarmos por Nick é porque os discos em que ele trabalhou soam verdadeiramente como aquelas bandas. O disco do RUSH soa como um disco do RUSH. O álbum do ALICE IN CHAINS parece com o ALICE IN CHAINS. O do FOO FIGHTERS soa como o FOO FIGHTERS e assim por diante. Enquanto isso há produtores por aí que gostam de marcar os que eles estão produzindo com sua própria marca de som. Nick não é um destes, e ele parece ser um dos poucos que entende a abordagem arqueológica do som, que é algo que começamos a fazer no primeiro álbum. Agora, com mais recursos, estamos fazendo o que estamos prontos para fazer, que é um álbum que soe como um disco realmente caro de 1978, em comparação com o lo-fi dos anos 1970. Nick é um dos poucos que entendem o que nós pretendemos com isso, e ele é muito devotado a Satan.”

Quando perguntado sobre a decisão do GHOST de assinar com uma grande gravadora e o impacto que isto teria na espectativa para o novo álbum, o “demônio” disse: “Em alguns aspectos (estar em uma grande gravadora), mudou tudo para melhor. Obviamente nós chegamos com estas exigências e expectativas e até agora eles foram surpreendentemente abertos com os termos de nossa liberdade criativa. Não tivemos problema algum. Óbvio que se você comparar com o lançamento de nosso primeiro álbum, Opus Eponymous, as expectativa é bem diferente neste ponto, o planejamento e todo o processo é bem diferente do que estamos acostumados.”

“No geral não é tão corporativo quanto eu esperava ser”. Ele adiciona. “Eu acho que a maioria destes grandes selos pararam de ser estes conglomerados de pessoas que não dava a mínima para a música, porque isso não dava certo. Estes caras foram demitidos. Agora os caras que trabalham lá – não os donos, mas os caras que lá trabalham – eles são colecionares de discos, como os caras que comandam uma gravadora independente. Eles dedicaram suas vidas ao rock and roll [...]. Mas obviamente esta ainda é nossa primeira experiência com um grande selo. É um experimento. Pergunte-me de novo no próximo ano.

Uma das músicas que o GHOST gravou durante as sessões de “Infestissumam” é um cover do ABBA, “I’m A Marionette” como uma faixa bônus em potencial.

“Nós somos suecos e o ABBA sempre foi uma parte muito, muito forte de nossa herança musical moderna. Nós crescemos com esta música muito presente. O ABBA basicamente pegou centenas de anos de música tradicional sueca e transformou em músicas pop. Eu estou falando de música dos séculos 16, 17 e 18. Todos fora da Scandinavia provavelmente não são familiares com estes tons ou linguagem musical, mas umas das razões que o ABBA conseguiu ficar tão grande na Suécia, foi pela sua influência de música Folk. Acho que qualquer um nesta região é facilmente encantado com este tipo de música, por isso creio que o ABBA tem um grande significado para nós.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 03 de janeiro de 2013

Iron MaidenIron Maiden
Show do Ghost é melhor, diz reportagem

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Ghost"

GhostGhost
Se tivesse surgido em 1967 não existiria o Black Sabbath

Iron MaidenIron Maiden
"Gosto muito do Ghost", diz Steve Harris

Metal 2015Metal 2015
15 melhores álbuns do ano pela Ultimate Guitar

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Ghost"

Robert PlantRobert Plant
"Quase saí do Led quando meu filho morreu!"

MetromixMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Guitar WorldGuitar World
Os 50 guitarristas mais rápidos de todos os tempos

5000 acessosAlice in Chains: mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"5000 acessosMetallica: a regressão técnica de Lars Ulrich5000 acessosGhost: Nergal revelou a identidade de Papa Emeritus II?5000 acessosTestament: Eric Peterson fumou erva com o Black Sabbath5000 acessosGuns N' Roses: em vídeo, Steven Adler prova que ainda é "O Cara"4903 acessosOzzy Osbourne: liberado clipe da outra filha do Madman

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online