Metallica: Lars Ulrich fala sobre o Orion Music + More deste ano

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 26/02/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A revista Revolver recentemente conduziu uma entrevista com o baterista do METTALICA, Lars Ulrich. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

300 acessosMike Portnoy: ele gostaria de ser um baterista como Lars Ulrich5000 acessosMetallica: ilustrações do jogo de videogame abandonado

Revolver: Quais são as suas lembranças favoritas do Orion Music + More do ano passado?

Lars: Toda essa experiência que eu tive. Foi tão legal mostrar filmes para 300 fãs do Metallica e Q&A com os diretores e os produtores. Eu também gostei de poder tocar "Ride The Lightning" e o "Black Album" em sua totalidade, foi a única vez que fizemos isso na América. E apenas relaxar e fazer parte de todo aquele cenário por alguns dias. Eu me diverti vendo as bandas também, desde o HOT SNAKES à Jim Breuers. Vendo também o AVENGED SEVENFOLD, THE SWORD, SEPULTURA e o ARCTIC MONKEYS. Eu tive a oportunidade de apresentar o Arctic Monkeys, que foi muito legal, porque eu tenho um moleque de 14 anos que adora a banda. Então, eu realmente fui um pai muito legal por alguns minutos.

Revolver: O que você gostaria de acrescentar no festival deste ano?

Lars: Quando tocamos no Outside Lands Festival, em San Francisco em agosto, Hetfield e eu fomos até a...OK, agora eu estou mentindo. Nossos filhos nos arrastaram até a tenda eletrônica (risos). E eu estava na lateral do palco e assisti cerca de 20 à 25 mil crianças com idade de 14 anos, agitando pra caralho com o Skrillex. E a energia e todo o espetáculo com as luzes e o som, foi exatamente uma vibe do caralho. E assim nós dois ficamos lá com os nossos filhos e estávamos como, sabe de uma coisa? Temos que trazer um pouco disso para o Orion. O Bassnectar é impressionante. Ele é um desses caras que é conhecido no mundo inteiro, e é do norte da Califórnia e ficamos sabendo que ele é um pouco fã de metal. Então ele pode se apresentar em uma tenda eletrônica.

Revolver: Vocês irão tocar algum de seus álbuns clássicos este ano?

Lars: Se eu fosse um apostador, o que eu não sou, eu provavelmente não colocaria muito dinheiro nisso. Eu acho que você tem que ter cuidado para que isso não se torne algo que as pessoas possam esperar de você a cada ano, especialmente quando você só lança álbuns a cada cinco anos, como fazemos. Nós vamos ficar sem álbum para tocar por um momento. Mas eu acho que por nós já termos tocado "Puppets" (em 2006), "Lightning", e o "Black Album", é algo que nós vamos continuar fazendo na próxima década ou algo assim, mas eu não sei se nós vamos fazer isso no festival deste ano. Obviamente, quando se trata de uma data comemorativa, as pessoas dizem: "Oh, é o 30º aniversário do 'Kill' Em All'". Mas não tivemos uma decisão concreta sobre isso. Eu não quero ser previsível.

Leia a entrevista completa (em inglês) no link abaixo:

http://www.revolvermag.com/news/interview-metallicas-lars-ul...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Mike PortnoyMike Portnoy
Ele gostaria de ser um baterista como Lars Ulrich

418 acessosMetallica: fã-clube brasileiro organiza campanha de doação de sangue0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

MetallicaMetallica
Banda só levou ferro com o festival Orion Music + More

RavenRaven
James Hetfield pagou pau pra banda em show no Brasil

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"0 acessosTodas as matérias sobre "Lars Ulrich"


MetallicaMetallica
Ilustrações do jogo de videogame abandonado

MetallicaMetallica
Lars Ulrich comenta sobre seu maior erro

SonhoSonho
Os 10 palcos de shows mais desejados

5000 acessosSlayer: cronologia de Hanneman, da picada da aranha até a morte5000 acessosRodolfo: "O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000"5000 acessosCristina Scabbia: "Símbolo sexual? Fico surpresa com isto!"4854 acessosNoisey: vídeos de artistas que surtaram no palco5000 acessosOzzy Osbourne: eleito o maior astro de rock do mundo5000 acessosOzzy Osbourne: seis vezes mais propenso ao alcoolismo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de fevereiro de 2013


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.