Adrenaline Mob: Mike Portnoy comenta faixas do novo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcus Vinícius da Cruz, Fonte: Music radar, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 12/03/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


5000 acessosPortnoy: ele entende porque os caras do DT recusaram o convite5000 acessosCristina Scabbia: cantora fala sobre seus seios e Playboy

Qualquer pessoa que tenha seguido a carreira de Mike Portnoy sabe que ele gosta de tirar seu boné de beisebol em tributo aos seus heróis musicais. Com o Dream Theater, o baterista muito honrado tocou alguns álbuns inteiros em tributo a nomes como Metallica, Deep Purple, Iron Maiden e Pink Floyd, e em parceria com o virtuoso guitarrista Paul Gilbert, formou bandas de tributo aos Beatles (Yellow matter Custard), The Who (Amazing Journey), Rush (Cygnus & The Sea Monsters) e Led Zeppelin (Hammer Of The Gods).

Em 12 de Março, Portnoy muda de volta para o modo de tributo com sua nova banda, Adrenaline Mob. O quarteto (que também inclui o guitarrista Mike Orlando, vocalista Russell Allen e o baixista John Moyer) pagam seus tributos a Ronnie James Dio, The Doors, Rainbow, Black Sabbath, Van Halen, Heart, Led Zeppelin e os Badlands, em 8 músicas no seu novo EP intitulado Covertà.

"Nós fazemos esse tipo de coisa para nos divertir, realmente", diz Portnoy. "O Adrenaline tem uma grande turnê que queremos fazer este ano, porém não era o momento certo para um álbum completo de originais, por isso esta é uma boa maneira de dar aos fãs algo para mastigar até então. "

De acordo com Portnoy, chegar a um tracklist proposto para Covertà foi relativamente fácil, especialmente devido ao fato de que Adrenaline Mob vinha desempenhando duas das canções, Stand Up And Shout de Ronie James Dio e Mob Rules do Black Sabbath, ao longo de 2012.

Portnoy diz que a banda entrou em acordo sobre quais faixas iriam tocar, exceto no caso do clássico do Steppenwolf, Born To Be Wild. "Um cara queria fazer isso, mas alguém foi firmemente contrário a isso", diz ele. "Isso foi uma discussão acalorada por um par de minutos, e então nós seguimos em frente."

1 - High Wire – Badlands

"Esta é talvez a canção mais obscura do EP. Bandlands eram uma banda de rock que surgiu no final dos anos 80 / início dos anos 90, após Jake E Lee deixar a banda de Ozzy. O primeiro álbum teve Eric Singer na bateria e o incrível Ray Gillen nos vocais. Ele é um dos cantores favoritos de Russell Allen - uma influência enorme.”

"Essa foi uma das faixas que já estavam no repertório então a idéia era prestar homenagem ao original, e dar-lhe mais alguns toque com a cara do Adrenaline Mob. Felizmente, nós podemos introduzir as pessoas a um tesouro oculto, é um clássico perdido neste tempo em que vivemos".

2 - Stand up and shout – Ronnie James Dio

"Esta é uma das outras faixas que foi um marco em nossas influências. Cobrimos três diferentes estágios de Ronnie James Dio em Covertá - há uma faixa de sua carreira solo, uma faixa do Rainbow e uma faixa do Black Sabbath. Stand Up And Shout é a primeira canção do álbum de estréia de Ronnie, e é como uma explosão integral, música de alta energia, que realmente nos sentimos bem em tocar.”

"A versão original é provavelmente Ronnie no seu melhor momento. Eu vejo Russell Allen como uma espécie moderna de Ronnie James Dio - um vocalista poderoso para esta geração. Foi natural para nós fazer três faixas de Dio, só porque elas se encaixam voz de Russell tão lindamente."

3 - Break on Through – The Doors

"Esta foi a sugestão de Mike Orlando. Ele teve a ideia de fazer um som mais moderno dessa canção, e eu acho que ficou ótimo. Este é um bom exemplo de uma reformulação completa, muito na mesma linha de Come Undone [Duran Duran], que fizemos para o álbum de estúdio no ano passado.

"Nada nessa faixa foi pré-arranjado, a parte da bateria é o que saiu de mim espontaneamente. Nós somente decidimos ver como ela ficaria, e então foi tudo muito bem fluido”.

4 - Romeo Delight – Van Halen

"Todos nós somos grandes fãs do Van Halen. Os primeiros cinco ou seis álbuns são clássicos absolutos."

"Romeo Delight era uma das que eu sugeri."

"Mike Orlando interpretou muito bem Eddie Van Halen. Esses primeiros álbuns do Van Halen são tão brilhantes, como é que você pode aperfeiçoá-los? A resposta é, você não pode. Tudo o que você pode fazer é só chegar lá e pagar o tributo. Isso é o que nós fizemos".

Vejam a seguir a banda executando a música em estúdio.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

5 - Barracuda – Heart

"Decidimos escolher essa música porque essa é como um clássico pesado, então eu a sugeri para o Mob. Há poucos cantores que poderiam fazer justiça aos vocais incríveis de Ann Wilson, e Russell interpretou muito bem".

6 - Kill The King - Rainbow

"Esta é outra faixa de Dio, uma de sua época no Rainbow. É do álbum Long Live Rock 'N' Roll. Russell e Mike Orlando tinham tocado ela num show beneficente que fizemos, então eu sugeri tocarmos ela."

"Cozy Powell fez contrabaixo e bateria no original, e então você teve Ronnie James Dio cantando e Ritchie Blackmore na guitarra - o que é uma combinação muito foda! Eu sabia que seria uma grande faixa para o EP."

"Na verdade, todo o álbum Long Live Rock 'N' Roll é incrível. The Gates Of Babylon é uma das minhas músicas preferidas de todos os tempos. “

7 - The Lemon Song – Led Zeppelin

"John Moyer é o que mais se destaca nessa faixa em particular com suas linhas de baixo. Ele realmente faz justiça a o que John Paul Jones originalmente fez. Eu também tenho que falar de Russell Allen, cujos vocais são fodas. Todo mundo sabe que ele pode cantar com garra mas aqui ele aborda os blues com sensação de autenticidade. E o que dizer de Mike Orlando em homenagem aos riffs clássicos de Jimmy Page? Ao mesmo tempo, acrescenta suas próprias pequenas modificações. Nossa versão de The Lemon Song pode ser um dos meus covers favoritos do Zeppelin."

"Quanto a mim, o que eu fiz foi abaixar a cabeça e tentar agir como Bonzo".

8 - The Mob Rules – Black sabbath

"Foi natural para nós cobrir essa música, não apenas por causa do nome e do estilo, parecia muito certo incluí-la em Covertá. É uma música clássica do Sabbath – e mais uma vez, é Ronnie James Dio. Eu não acredito que o Adrenaline Mob já fez um show ao vivo, sem incluí-la no set."

"Mesmo que seja uma canção do Black Sabbath, ela se tornou uma espécie de hino não-oficial para esta banda. Nós realmente a tomamos sob nossas asas, e os fãs adoram. "

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 12 de março de 2013

Mike PortnoyMike Portnoy
Ele entende porque os caras do Dream Theater recusaram o convite

2967 acessosMax Portnoy: os seus dez bateristas preferidos de todos os tempos3724 acessosThe Winery Dogs: veja 1º vídeo do novo DVD que sai em Agosto0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Mike Portnoy"

Mike PortnoyMike Portnoy
Ele ficaria honrado se Gilmour mijasse no seu túmulo

PortnoyPortnoy
"Pink Floyd só existe com Waters e Gilmour juntos"

Mike PortnoyMike Portnoy
Explicando por que ele não dá aula de bateria para o filho

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Adrenaline Mob"0 acessosTodas as matérias sobre "Mike Portnoy"

Cristina ScabbiaCristina Scabbia
Cantora fala sobre seus seios e Playboy

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Comendo oferenda de macumba no Rock in Rio I

Black MetalBlack Metal
O cotidiano fascinante dos fãs adolescentes

5000 acessosMonsters of Rock: a feijoada que quase derrubou King Diamond5000 acessosPreços: quanto custa para contratar a sua banda favorita5000 acessosDeath On Two Legs: a declaração de ódio de Freddie Mercury5000 acessosMetal Hammer: As melhores músicas da história do Death Metal5000 acessosWikimetal: os 100 maiores álbuns ao vivo já feitos5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1982

Sobre Marcus Vinícius da Cruz

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online