Pantera: esqueçam reunião, a treta só engrossa

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 24/04/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


Em entrevista ao jornalista estadunidense LONN FRIEND na noite de ontem [22 de Abril], o ex-baixista do PANTERA, REX BROWN falou ao fone direto de sua casa no Texas sobre seu livro de memórias, ”Official Truth, 101 Proof: The Inside Story Of Pantera” e sua atual banda, o KILL DEVIL HILL. O músico também comentou sobre como veio a ideia pro livro, sua atual relação com os membros sobreviventes do Pantera, sua vida de pai, e como é trabalhar com o lendário baterista Vinny Appice.
3289 acessosPantera: não vai rolar reunião alguma, esqueça5000 acessosLemmy: vídeo do "caixão de Nosferatu", a casa do vocalista

Perguntado sobre sua atual relação com o vocalista do Pantera PHILLIP ANSELMO e o baterista VINNIE PAUL ABBOTT, Rex disse: “Eu mandei meu livro para os dois. E, aparentemente, Vinnie não ficou muito lisonjeado com ele. Vinnie então que escreva a sua própria porra de livro. Com o Phillip, eu não ouvi nenhuma contestação, mas eu não disse nada no livro que já não fosse público, entende?”

Ele acrescentou: “Eu acho que a razão pela qual eles não falaram comigo é porque É a porra da verdade. E de vez EM quando... você não quer contar a verdade. E eu não me esforcei para magoar ninguém deliberadamente. Mas ao mesmo tempo, se você vai contar a verdade, por deus, é melhor que você se dispa. E eu acho que Mark Eglinton [coautor do livro] fez isso comigo, ele realmente meio que… ele me que baixou minha bola… você sabe quando você tem seus sonhos que você tinha quando estava no ensino médio quando você está só de cuecas. É desse modo que me sinto com esse livro. Se você não está sendo totalmente verdadeiro em sua autobiografia, eu acho que é uma mentira. E por que você iria querer fazer isso?”

Na página 172 de “Official Truth, 101 Proof: The Inside Story Of Pantera”, Rex tinha o seguinte a dizer sobre Vinnie Paul: “Você precisa entender que Vinnie é simplesmente uma pessoa estranha – simples assim – e ou é do jeito dele, ou não tem acordo. Eu acho que ele herdou a maior parte dessa cuzice do pai dele, porque, sob vários aspectos, eles eram muito parecidos. Com Vinnie era sempre ‘farra, farra, farra’ e ‘chupa aquela buceta! ’, essas coisas – ao ponto que ele achou que era a porra do DAVID LEE ROTH. E ele, como baterista, você consegue imaginar isso? Mas a verdade é que ele só comia alguém talvez em uma dentre dez vezes e isso se ele desse sorte. Estar em uma banda multiplatinada é pra ser um adianto quando você está xavecando uma mulher, mas ele anulava isso ao não ter noção nenhuma de como tratar ou abordar uma mulher. Ele só ia até elas e começava imediatamente a boliná-las, então não era de se surpreender que o índice de conquistas dele ser tão digno de pena. Ele agia como se conhecê-lo fosse uma avaliação sexual e isso as assustava de cara”.

Ele continua: “E como se isso já não fosse ruim o suficiente, quando ele não descolava ninguém [noventa por cento das vezes, pelos meus cálculos] ele era o cara mais infeliz do planeta. Eu não suportava viver com ele. Ele entrava na sala de manhã e eu já sabia. Ele estava todo tenso e puto com todo mundo e não havia nada que ninguém pudesse fazer para mudar o humor dele. Isso ficou muito chato.”

Enquanto isso, em entrevista ao site francês RADIO METAL, o vocalista PHIL ANSELMO respondeu se já está de saco cheio de responder às perguntas sobre a possibilidade de uma reunião do Pantera com ZAKK WYLDE na guitarra no lugar do finado “Dimebag” Darrell Abbott:

“Eu não estou de saco cheio. Eu entendo a… eu entendo. Eu sou um fã de música também. Eu amo música. Eu amo bandas, eu amo colecionar música. E pro fã comum por aí, se você for um fã do Pantera, claro, você quer ver isso. E, na real, se você for pensar, nossa carreira foi bem curta. E aqui estamos em 2013, e ainda estamos falando sobre o Pantera. Obviamente, há muita força aí, obviamente há uma grande memória aí. Mas quanto a nos reunirmos ou qualquer coisa do tipo, a única coisa… Olha, eu já disse isso no passado… não é algo pra se ter esperança, porque eu acho que Vinnie Paul e eu teríamos que sentar e conversar, e agora, eu não acho que ele queira conversar sobre isso de modo algum. E ele, com toda a certeza do mundo, não quer falar comigo. Coloquemos desse modo: minha porta está sempre aberta; a porta dele está fechada e trancada. E até que possamos resolver essa situação – SE pudermos por ventura resolver essa situação – eu por assim dizer esqueceria uma reunião do Pantera”.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 24 de abril de 2013

PanteraPantera
Não vai rolar reunião alguma, esqueça

469 acessosResenha - Great Southern Trendkill - Pantera1361 acessosPantera: Apenas Demonstração Vulgar1178 acessosPantera: série de emojis da banda sai em setembro0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Pantera"

Phil AnselmoPhil Anselmo
Um ano miserável após deixar as drogas

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1990

PanteraPantera
"Ainda tenho pesadelos com a banda", afirma Rex

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Pantera"

Lemmy KilmisterLemmy Kilmister
Conheça a "caverna" onde mora o líder do Motorhead

Ellen JabourEllen Jabour
Slayer, Metallica, Guns e Judas no Top10 da modelo

Sharon OsbourneSharon Osbourne
"Ela é a mais maléfica mulher que eu já conheci!"

5000 acessosDrogas e Álcool: protagonistas nos piores shows de grandes astros5000 acessosCovers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo5000 acessosRammstein: "Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!", diz Till Lindemann5000 acessosMemes: versões para Slipknot, Linkin Park e SOAD5000 acessosGothic Metal: os dez trabalhos essenciais do estilo5000 acessosSepultura e irmãos Cavalera: da vanguarda ao apequenamento

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online