Black Sabbath: "É como se nunca tivéssemos nos separado"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 07/06/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


Martin Boulton, do The Age da Austrália, recentemente conduziu uma entrevista com o guitarrista do BLACK SABBATH Tony Iommi. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.
1502 acessosBlack Sabbath: quando eles sacanearam ocultistas de modo inusitado5000 acessosFotos de Infância: Ozzy Osbourne

Sobre a criação do novo álbum do BLACK SABBATH, "13":

Iommi: Quando começamos este projeto, fomos para a casa do [produtor] Rick [Rubin] e ele botou o primeiro álbum pra tocar e disse: "Quanto tempo faz que vocês não escutam isso? " Assim, ele só estava tentando nos levar de volta para essa vibe e conseguimos... voltando ao básico."

Iommi: "Ao longo dos anos, você se deixa levar fazendo coisas diferentes... mudando seu som, e Deus sabe mais o quê, mas com este disco, há um grande número de elementos desses primeiros álbuns, e enquanto há um monte de coisas diferentes acontecendo, funcionou muito bem."

Iommi: "Rick estava dizendo que não importa quanto tempo elas [as músicas] durassem, por isso fizemos um monte de faixas ao vivo, e eu não tenho feito isso por um tempo. Fiquei pensando que 'poderíamos voltar a fazer esta parte ou aquela parte', mas Rick ficava dizendo 'não, vamos manter isso, isso é bom', por isso era muito peculiar, mas apenas uma maneira diferente de fazer as coisas para nós."

Iommi: "Ele não queria que Ozzy [Osbourne] fizesse qualquer harmonia, ele só queria o básico e que ele cantasse em um tom mais baixo. Entramos numa fase no Never Say Die onde o Ozzy cantava alto no estúdio e quando chegávamos no palco, ele não poderia fazê-lo, mas neste [álbum], ele manteve em uma faixa que ele pode fazer [no palco]."

Sobre o trabalho com outros cantores sob a bandeira BLACK SABBATH, incluindo Ronnie James Dio, Glenn Hughes e Tony Martin:

Iommi: "Foi muito bom para mim trabalhar com todas aquelas pessoas, Ronnie [falecido em 2010] foi ótimo, e Glenn é um velho amigo uma grande voz, e eles são o tipo de pessoas raras, difíceis de encontrar. Gosto de trabalhar com pessoas diferentes e pessoas assim... simplesmente todas as classes"

Sobre o que se sente ao tocar com o Ozzy Osbourne e o baixista Geezer Butler novamente:

Iommi: "Para ser honesto, é como se nós nunca tivéssemos nos separado. Todos nós fomos amigos por tanto tempo e tem sido ótimo voltar a ficar juntos - é realmente bom - e uma boa maneira de terminar, eu acho, com o lineup original ".

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Black SabbathBlack Sabbath
Quando eles sacanearam ocultistas de modo inusitado

922 acessosBlack Sabbath: projeto Home of Metal chega a São Paulo1906 acessosBlack Sabbath: veja unboxing da "The Ten Year War"1313 acessosDoom Metal: os 25 maiores álbuns do gênero0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Capas de álbunsCapas de álbuns
Agora com gatos em discos clássicos

Black SabbathBlack Sabbath
Imagens inéditas de 1970 surgem no Youtube

Black SabbathBlack Sabbath
"God is Dead?" leva Ozzy para mais perto de Deus

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Ozzy Osbourne muito antes da fama

Elvis PresleyElvis Presley
As últimas 24 horas do Rei do Rock

Ratos de PorãoRatos de Porão
João Gordo crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!

5000 acessosRegis Tadeu: explicando por que o Slipknot é tão odiado5000 acessosHall Of Shame: as melhores músicas ruins da história do Metal5000 acessosRachel Sheherazade: cantando Iron Maiden com o Ultraje A Rigor no The Noite5000 acessosBlack Sabbath - Perguntas e Respostas5000 acessosVan Halen: Eddie tocando "Eruption" no estúdio5000 acessosAC/DC: o que a Rolling Stone achou da estreia da banda?

Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online