Trujillo: "Muitos fãs do Metallica acharam Lulu uma merda"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ferrr Barone, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Durante uma entrevista recente com Brian McCollum, do Detroit Free Press, o baixista do Metallica, Robert Trujillo, foi perguntado sobre se os fãs da banda sempre confiaram no grupo em matéria de lançar bons materiais, tanto no estúdio quanto nos palcos. "Sim e não", Trujillo respondeu. "Obviamente houve reviews variadas sobre a nossa experiência com Lou Reed (Lulu, 2011). Algumas pessoas acharam que foi uma grande afirmação artística. Muitos fãs do Metallica acharam uma merda (risos).

Crianças: veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outrasCristina Scabbia: "Símbolo sexual? Fico surpresa com isto!"

"Você agarra as chances e meio que segue o fluxo disso. Tentamos apenas curtir o momento. Esse é o nome do jogo - ser criativo - e às vezes isso funciona, mas às vezes não.

"Isso é o que faz uma banda ser especial - o fato de o Metallica poder tocar com uma orquestra e colaborar com os gostos de um Lou Reed, e na verdade improvisar um pouco em território desconhecido.

"Nos dias e na era de hoje, é importante se manter relevante, especialmente para nós. Somos inspirados por muita coisa, gostamos de experimentar coisas. As vezes isso pode ser uma tarefa e tanto financeiramente...

"Estamos aqui para demonstrar a paixão que sentimos pela música. Quando ligamos as guitarras, é como se fôssemos crianças novamente. E isso é diferente de um monte de bandas quando eles envelheceram, ainda se conectar com a música dessa forma. Inventamos muitos riffs - nosso problema é tentar colocar todos em uma música só (risos). O que é um bom problema para se ter.

"Agora mesmo tivemos uma fase complicada nos focando em compor um novo disco porque tem muita coisa acontecendo."

Trujillo também falou sobre o segundo 'Orion Festival + More' (www.orionmusicandmore.com) que está por vir, um festival de música e estilo de vida criado pelo Metallica e seus amigos da C3 Presents.

"Uma coisa bem legal no Orion Festival é que também é um evento sobre estilo de vida", disse o baixista. "Estamos nos conectando em diferentes níveis musicais com vários tipos de bandas, mas também com paixões cotidianas. No ano passado estávamos na praia, então tivemos surf, jet skis. Tínhamos uma área para skatistas - lendas e novos talentos -, o que é ótimo para mim. Eu cresci andando de skate e surfando. Ainda uso tênis Vans até hoje.

"James (Hetfield, guitarra/vocais) terá carros de filmes e da televisão. Essa é a paixão dele. Ele é legitimado. É o que ele faz - construir carros customizados. Kirk (Hammett, guitarrista) terá sua casa dos horrores.

Já sobre a situação do Lars... Ele realmente ama a arte de fazer filmes. Ele está em outro nível. Eu mesmo trabalho com filmes. Ele é o meu braço direito, meu crítico - 'Hey, dá uma olhada nesse material bruto.' Ele é bem honesto e sincero. É inacreditavelmente inteligente...

"Com sorte poderemos manter esse festival nos trilhos. O Orion é algo novo, sabe... Leva tempo. Montar seu próprio festival não é uma tarefa fácil. É algo modelado segundo os festivais europeus, com uma variedade boa de músicas, em que você pode ter Los Lobos tocando antes do Metallica, e um show de pop na sequência."

Leia aqui (em inglês) a entrevista completa da Detroit Free Press.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Robert Trujillo"


Dee Snider: defendendo Load (Metallica) e Another Perfect Day (Motörhead)Dee Snider
Defendendo Load (Metallica) e Another Perfect Day (Motörhead)

Metallica: Lars Ulrich explica porque não tem tatuagemMetallica
Lars Ulrich explica porque não tem tatuagem


Crianças: veja como cresceram as de Nevermind, War e outrasCrianças
Veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras

Cristina Scabbia: Símbolo sexual? Fico surpresa com isto!Cristina Scabbia
"Símbolo sexual? Fico surpresa com isto!"


Sobre Ferrr Barone

Fernanda é jornalista, professora de inglês e amante de música. Começou a ouvir metal desde pequena, mas aos 11 anos se dirigiu mais ao estilo ouvindo Avantasia, Angra e Nightwish. Decidiu cantar sob a influência de Tarja Turunen. Estudou canto lírico e agora estuda belting. Já teve uma banda (que não deu certo). Ama escrever, ir a shows e ver filmes. É atualmente uma das mantenedoras do site FlooRocks, o fã-clube da Floor Jansen no Brasil.

Mais matérias de Ferrr Barone no Whiplash.Net.