Metallica: Newsted comenta 25 anos de ...And Justice For All

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Noisecreep, Tradução
Enviar Correções  

Em 25 de agosto de 1988 uma nova era começava para o METALLICA com o lançamento de "... And Justice For All". Na aurora do falecimento de Cliff Burton, a banda tentava manter crescente o seu momento de ascensão profissional com o novo baixista Jason Newsted a bordo.

Chiclete: músicas que grudam na cabeça na primeira vez que são ouvidas - Parte 1

Rock Nation: rádio elege "melhor do Hard Rock dos 80s"

Mais cedo neste ano, o Noisecreep teve a chance de falar com Newsted enquanto ele estava promovendo seu Ep "Metal" e o baixista tirou um tempo para refletir sobre o clássico álbum do METALLICA, que deu início à sua carreira com a banda. Leia estes pensamentos abaixo:

'And Justice For All' está chegando ao seu 25º aniversário este ano. Olhando para trás neste período, você tem uma música favorita deste álbum?

"Está falando sério? Uau!. Bem, 'Blackened' é a música para mim. Eu tenho muito orgulho desta e foi minha primeira chance de gravar com estes caras e mostrar meu material, então foi um grande marco ter esta música no disco. Eu diria que é uma das minhas música favoritas."

Quais são suas memórias favoritas deste período?

"Fizemos muitas turnês com este disco, e ele estava começando a estourar. O METALLICA estava começando sua ascensão e tínhamos feito a base para começar a tocar shows com mil assentos, dois mil assentos. Shows com o OZZY e todas estas coisas que os caras fizeram, e eu vim logo depois disto. Então as pessoas estavam prestando atenção e tivemos grandes oportunidades, como abrir para o VAN HALEN ou o SCORPIONS no Monsters Of Rock deste ano. Estas são as memórias que eu tenho, tocar este verão no Monsters Of Rock, onde nós destruímos."

"Eu estava disparando todas as armas, estes foram os bons dias, quando todos vestiam as mesmas coisas e passavam um tempo junto todos os dias. Nós éramos uma gangue, éramos invencíveis."

Esta deve ter sido uma turnê incrível.

"Vou compartilhar uma memória em particular desta turnê. Era o L.A. Coliseum no Monters Of Rock e estávamos na quinta música e era 'Whiplash' e nós estávamos em um terço da música e o lugar começa a explodir. Umas 70.000 ou 80.000 pessoas no local e eles começaram a puxar as cadeiras do chão e segurá-las para cima Algumas estavam inclusive conectadas. Nós tivemos que parar 'Whiplash', parar a música e ficar atrás dos amplificadores enquanto os seguranças tiravam as cadeiras das pessoas, para que nós não nos machucássemos."

"Eles empilharam as cadeiras ao lado do palco, estou lhe dizendo, cara, centenas de cadeiras e então nós voltamos lá quando as pessoas tinham começado a vaiar, porque pensavam que tivéssemos acabado, que alguém tinha nos feito parar. Então nós saímos do escuro e 1-2-3-4, voltamos do mesmo lugar que tínhamos parado em 'Whiplash'. Nós começamos bem de onde paramos e continuamos daquele ponto. O lugar ficou duas vezes mais louco do que estava antes. Eles destruíram as cadeiras. Foi simplesmente louco, umas 100 pessoas de uma vez. Quatro ou cinco grupos de 300 pessoas correndo ao redor do local. Foi foda, cara."


adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin