Rob Dukes: dinheiro foi decisivo em regravar "Bonded By Blood"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 22/08/14. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em uma nova entrevista com o podcast “Talking Metal”, o ex-vocalista do EXODUS, Rob Dukes, foi perguntando se ele, olhando para trás agora, ele acha que fez a decisão correta em regravar o clássico álbum de estúdio da banda, “Bonded By Blood” “Quero dizer, na verdade não.” Disse. “Mas eu pensei que... nosso plano original era fazê-lo ao vivo – gravar um show ao vivo e fazer dessas músicas uma parte dele. Porque Gary [Holt, guitarrista do EXODUS e principal compositor], estava: ‘Bem, nós tocamos essas músicas de forma diferente. Eu acho que os fãs querem ouvir como tocamos agora. E tanto faz. Mas sempre foi sobre o dinheiro, cara. Você entende o que quero dizer? Eles querem fazer dinheiro, então regravaram o álbum. Foi por isso que o fizeram.”

1792 acessosExodus: Holt diz qual a contribuição mais importante para o Thrash5000 acessosSimone Simons: a nudez na capa de Divine Conspiracy

Logo após o lançamento de “Let There Be Blood”, Holt contou ao About.com sobre a decisão do EXODUS de fazer o álbum: “É algo que nós falávamos por muito tempo. Desde que fizemos o primeiro álbum ao vivo [Anoter Lesson In Violence], nós sempre pensamos que seria legal dar a esse álbum os benefícios da tecnologia moderna. ‘Bonded By Blood’ é um clássico, sempre vai ser nosso maior álbum, mas nós queríamos fazer essas músicas de novo, lança-las sozinhos e mostrar como essas músicas ainda são relevantes nos dias de hoje. Se você ouvir a regravação, elas soam atuais como qualquer coisa lançada. É um testemunho do quão boas são essas músicas.”

Quando perguntado se o EXODUS é fiel aos arranjos originais das músicas na regravação, Holt disse: “Sim, saí um pouco da estrada com os leads, mas nós regravamos as músicas da forma que as tocamos. Em questão de arranjos, tudo é o mesmo. Não mudamos nada. Nós diminuímos o tom, mas isso é desde 1993. Tudo é fiel a original, só tem uma produção melhorada.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 22 de agosto de 2014

ExodusExodus
25 anos da sua tentativa de um "Black Album"

1792 acessosExodus: Holt diz qual a contribuição mais importante para o Thrash2478 acessosExodus: livro para guitarristas e pacote com camiseta e palhetas2526 acessosNuclear Blast: Slayer, Exodus e outros em box set comemorativo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Exodus"

CapasCapas
As 10 mais bonitas lançadas em 2014 eleitas por blog

Slayer e ExodusSlayer e Exodus
Gary Holt revela como é tocar em duas grandes bandas

Steve "Zetro" SouzaSteve "Zetro" Souza
5 álbuns favoritos de thrash metal

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Exodus"

Simone SimonsSimone Simons
A nudez na capa de Divine Conspiracy

AC/DCAC/DC
Os últimos dias do vocalista Bon Scott

MetalMetal
Você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 1

5000 acessosPlanet Rock: as maiores vozes da história do rock5000 acessosRamones - Perguntas e Respostas5000 acessosMegadeth: Mustaine fala sobre satanistas, gays e gatos4466 acessosMetallica: filme custou mais que todos os álbuns juntos5000 acessosSebastian Bach: descrevendo o horror de urinar com Phil Anselmo5000 acessosKid Vinil: a lenta despedida de uma geração de dinossauros

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online