aCOR: novas sonoridades de um Power Trio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Eduardo Guariente, Fonte: Banda aCOR, Press-Release
Enviar Correções  

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Na troca de ideias sobre timbres, alta tecnologia, arquitetura sonora e o novo mercado da música independente Brasileira que surge o projeto COR. A vivência musical dos três integrantes desde os anos 80 e 90, trazem ao grupo a oportunidade de explorar um rock instrumental contemporâneo dentro de suas raízes "Pés-Vermelhas".

Motley Crue: Atriz pornô comenta sua relação com Tommy LeeRoadrunner: os dez melhores vídeo-clipes da gravadora

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Velhos marujos da maré Rock Nacional dos anos 80, o trio acumulou em suas audições de heavy, jazz, funk, fusion e música contemporânea à procura de estilos diversificados que mesclassem o experimentalismo do progressivo inglês e de novas arquiteturas sonoras tanto eletrônicas quanto híbridas. Cresceram também em sua aptidão como compositores: Renato, egresso de grupos como a Essência e Ana&Banda, flertou no circuito instrumental da cidade de Londrina em diversos grupos durante os 80 e 90. Foi parceiro de compositores como Victor Lazzarini e Guto Caminhoto. Osmani Vicente Júnior além de side man em diversas bandas de Londrina conquistou a alcunha de Guitar Hero nas bandas Colher de Chá, Just N Bando (ao lado de Sidney Giovenazzi (ex-Patife Band) e na cidade como músico e professor (guitarristas de bandas como a banda Mescalha estudaram com Osmani Jr.).

A união destas três cabeças musicais surgiu quando Osmani e Kadú decidiram por conta própria trabalhar algumas idéias. "Quando surgiu a ideia de chamarmos um baixista para a banda, eu e o Osmani queríamos alguém que estivesse na mesma condição de tempo e gosto musical para iniciarmos o projeto e sempre que falávamos disto me vinha à mente o Renato Alves, até por que de nós três ele é mais vanguardista em termos de ideias e criação" lembra Kadú Guariente, baterista que depois de 8 anos em Londrina, 6 em São Paulo e dois anos no Rio de Janeiro, teve a oportunidade de atuar em bandas como Starfish 100, Soldados do Q, Aquelezuns, Kaleidoscope, Tarkus e demais artistas pop e de MPB Brasileiros.

Banda aCOR já tem doze composições prontas para serem gravadas. "Estamos preferindo o vinil como formato, não só pela tendência do disco nos últimos tempos, mas por sempre termos acreditado que uma arte de capa, um álbum conceitual ajuda muito ao ouvinte criar uma ligação forte com a banda."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quanto aos shows Osmani Jr. dispara "Não temos pressa em nos apresentarmos ao vivo, até por que nosso som é muito segmentado para uma cidade como Londrina e já chegamos a receber propostas de festivais de Rock do Rio Grande do Sul, mas a banda infelizmente está atrelada a agenda de nossos compromissos profissionais. A nossa filosofia é nos apresentarmos em uma condição em que possamos aliar o útil ao agradável, caso contrário não teríamos a motivação necessária para tocar este projeto a contento com está."

Falando em compromissos profissionais, Osmani e Renato são arquitetos com suas respectivas empresas e contratos e Kadú Guariente é Gestor de Marketing em Curitiba-Pr.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Motley Crue: Atriz pornô comenta sua relação com Tommy LeeMotley Crue
Atriz pornô comenta sua relação com Tommy Lee

Roadrunner: os dez melhores vídeo-clipes da gravadoraRoadrunner
Os dez melhores vídeo-clipes da gravadora


Sobre Carlos Eduardo Guariente

Carlos Eduardo Guariente é Gestor de Marketing e músico e Blogueiro. Escreveu para diversas publicações como Modern Drummer Brasil, O Diário de Piracicaba, O Trevo. Desde 2008 mantêm o blog o Rock de Londrina que divulga Artistas Londrinenses dos anos 80 e 90.

Mais matérias de Carlos Eduardo Guariente no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280