Stoner Rock: Um guia básico para o estilo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por J. Antunes e Álcio Villalobos
Enviar correções  |  Comentários  | 

Carros, festas, drogas, viagens interplanetárias e muito, mas muito rock dão a tônica deste estilo chamado Stoner Rock, que teve seu início no começo dos anos 90. Com influências que vêm desde os óbvios Black Sabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Hendrix e AC/DC, até os não tão reconhecidos, como Hawkwind, Blue Cheer e Captain Beyond, as bandas misturam, como cientistas malucos, rock setentista, psicodelia e amor à vida estradeira. O verdadeiro revival da trilogia "Sexo, Drogas e Rock’n’Roll"! Com isso, eles vêm resgatando a boa fama do rock com muito peso e grooves. É retrô sim, mas, o futuro é passado baby! Se você quer começar a conhecer esse mundo, aqui vai nosso Guia Básico. Apertem os cintos e ... boa viagem!!!

Matéria publicada originalmente no Planeta Stoner.

5000 acessosListed: TV americana elege os maiores bad boys da música5000 acessosDrogas e Álcool: protagonistas nos piores shows de grandes astros

BLACK SABBATH - "Into the Void"

Pra você entender bem começamos de maneira fácil. Conhecido como o Pai do Stoner Rock / Doom. Precisa falar alguma coisa? Inventores do som pesado. "Into the void" vem do terceiro álbum, Master of Reality e é uma das músicas mais "coverizadas" pelas bandas. KYUSS, SOUNDGARDEN, MONSTER MAGNET e muitas outras já fizeram suas versões.



BLUE CHEER - "Doctor Please"

Se o BLACK SABBATH é a influência mais óbvia (e conhecida) do Stoner Rock, o BLUE CHEER vêm como a mais obscura, porém, não menos influente, já que é citado por nove entre dez bandas de Stoner. Formada no final dos anos 60 em São Francisco, a banda lançou seu primeiro album, o clássico Vincebus Eruptum em janeiro de 1968 fazendo um som bem mais pesado e radical do que se via na época, apesar de serem muito criticados por sua "falta de técnica" (para os parâmetros da época). O Álbum abre com o cover para "Summertime Blues" (EDDIE COCHRAN) numa versão jamais superada (que me perdoem os fã do THE WHO) e segue com a nossa indicada: "Doctor Please", um clássico da banda. Pense em uma música do DOORS com guitarras pesadas e rufadas tribais na bateria e você terá a idéia de como soa "Doctor Please". Logo após o segundo lançamento - Outsideinside - a banda passou por diversas mudanças em sua formação, nunca recuperando o vigor inicial. Com certeza, o BLUE CHEER foi uma das bandas mais injustiçadas na história do Rock’n’Roll!!! Corra atrás do seu!!!



KYUSS - "Green Machine" e "Thumb"

Tentar falar desta banda, deixando a "porção-fã" de lado é uma tarefa difícil... mas vamos lá. O KYUSS foi o grande precursor do que se convencionou chamar de Stoner Rock (rótulo este rejeitado e escurraçado pelo próprio grupo). Na época tentaram milhares de definições para a banda, mas todas inócuas... desert rock, sludge rock, metal, Hard rock, punk metal, nada se aplicava ao som do quarteto de Palm Springs. Sem dúvida essa foi a banda mais importante da cena, por isso tivemos que indicar duas músicas. Em 1992, lançaram o clássico Blues For The Red Sun (2º álbum da banda) e a música "Green Machine" os levou a turnês com METALLICA, DANZIG, WHITE ZOMBIE e SOUNDGARDEN, conquistando ainda seus maiores admiradores, o NIRVANA. "Thumb" é um exemplo de como se faz rock com muito peso e groove. A banda ainda lançou mais dois discos (Sky Valley e ... and Circus Leaves Town) e encerrou as atividades em 1995, deixando milhares de fãs saudosos. Mas a quantidade de bandas pós-kyuss formadas pelos seus ex-membros (QOTSA, SLO BURN, UNIDA, CHE, BRANT BJORK AND THE OPERATORS, etc...) e os "clones" que existem na cena deixam a chama acesa para, quem sabe um dia, acontecer uma volta.



FU MANCHU - "Evil Eye"

Formado em 1990, o FU MANCHU, junto ao KYUSS e ao MONSTER MAGNET é uma das mais antigas bandas da cena Stoner. Seu primeiro álbum significativo foi lançado em 1994 e chamava-se No one Rides for Free. Músicas como "Superbird" e "Ojo Rojo" chamaram a atenção do meio musical. As batidas pesadas de Reuben Romano, aliadas às guitarras com timbre expressivo e comovente, somadas aos vocais largados de Scott Hill, atraíram os fãs que buscavam diversão dentro do bom e velho rock’n’roll. Os temas sempre foram carros velozes, Vans, pinballs e mulheres, ou seja, diversão! Daí pra frente foram vários álbuns: Daredevil (1995), .. In Search Of (1996) - considerado por fãs da banda (como nós) o melhor álbum deles, The action is go (1997), Return to earth (1998), Eatin’ Dust (1999) e King of the road (2000). Recentemente lançaram California Crossing, o último álbum, ainda com Brant Bjork (ex-KYUSS, que já está em nova banda - BRANT BJORK & THE OPERATORS - é, essa galera não pára!). Mas o som escolhido foi "Evil Eye" do The action is go, clássico absoluto!!



MONSTER MAGNET - "Twin Earth"

O grupo do benevolente-ditador (como é conhecido) Dave Wyndorf vem, desde o final dos anos oitenta, influenciando todas as bandas do Stoner com seu som calcado em HAWKWIND, GRAND FUNK RAILROAD e BLUE CHEER. Bem mais "viajante" que os demais do planeta stoner, o MM lançou o disco clássico Spine Of God em 1992 (ainda com John McBain na guitarram, hoje no WELLWATER CONSPIRACY) e o excelente Superjudge um ano após. E é deste segundo disco que saiu "Twin Earth". Recomendadíssimo. Para quem curte a fase atual da banda, menos spacey e mais rocker, o álbum Powertrip, que trouxe o reconhecimento junto à mídia e o público, é o mais indicado.



CORROSION OF CONFORMITY - "Albratross"

Formado no começo dos anos oitenta por Woody Weatherman (guitarra), o COC era uma banda de hardcore, e assim se manteve nos primeiros álbuns, até a entrada de Pepper Keenan (guitarra) no álbum Blind, de 1991, quando começaram a escrever um material mais pesado. Após três anos, com a saída do vocalista Karl Agell (hoje no LEADFOOT), veio Deliverance, já com Pepper nos vocais. O estilo mudou muito, saindo da área mais metal para o Sabbath com influências de southern rock. É deste disco a música "Albatross", que sintetiza todo o trabalho posterior do grupo, conjugando peso e melodia com uma levada LYNYRD SKYNYRD. Hoje, Pepper está excursionando com o DOWN (junto com Phil Anselmo do PANTERA).



ORANGE GOBLIN - "Scorpionica"

Ainda com o nome de OUR HAUNTED KINGDOM eles lançaram em 1996 um 7' Split com a banda ELECTRIC WIZARD (que também vale conferir) com a música "Aquatic Fanatic". Daí em diante, figuraram em várias coletâneas de bandas Stoner, já assumindo o nome ORANGE GOBLIN. De 1997 até este ano foram lançados quatro álbuns (Frequencies from Planet Ten, Time Travelling Blues, Big Black e Coup de Grace), além de diversos EPs, singles e todos os outros formatos habituais na indústria fonográfica mundial (e inexistentes no Brasil). Das bandas citadas é uma das que mais evidencia uma veia Metal. Seus álbuns fazem um caminho inverso... iniciaram com um som mais elaborado e viajante, tornado-se mais cru e direto a cada disco. "Scorpionica" é a música que abre The Big Black e mostra a fase de transição ... todo o peso e crueza, jogados na cara com wah, wah psicodélicos e riffs pesadíssimos. Rock’n’roll na veia!!!



SPIRITUAL BEGGARS - "Monster Astronauts"

Após sair do CARCASS, Mike Ammott resolveu tocar algo diferente. Influenciado pelo hard rock setentista de BLACK SABBATH, DEEP PURPLE, LED ZEPPELIN e BLUE CHEER, juntou o grande baterista Ludwig Witt e Spice (baixo e vocal) para completarem a banda. Lançaram quatro magníficos álbuns. "Monster Astronauts" é do terceiro disco, Mantra III, e dá a idéia do som do Beggars: peso, muito peso, técnica apurada e lisergia na medida certa, tudo a serviço do bom rock.



MUSHROOM RIVER BAND - "To the World Beyond"

Mais uma banda sueca. Esta conta com o ex-vocalista do SPIRITUAL BEGGARS, Spice, porém é bem mais rocker. O MRB têm influências diretas de MOTÖRHEAD e BLACK SABBATH. Music For The World Beyond foi lançado em 2000, e contém a faixa aqui apresentada. Rockão dos bons, daqueles que dão vontade de sair pulando. Neste ano lançaram seu novo álbum Simsalabin, mais rock que o primeiro, mas igualmente ótimo.



NEBULA - "Do it Now"

Após deixarem o FU MANCHU, o guitarrista Eddie Glass, o baterista Ruben Romano e o baixista fundador Mark Abshire montaram o NEBULA buscando um som com toques mais viajantes do que o rock direto do Fu. Charged, o último álbum (também lançado no Brasil - aproveitem q isso é raro) é um bom exemplo do que é Stoner Rock. Riffs pesados, ao melhor estilo BLACK SABBATH dos anos setenta, muito wah-wah, intervenções espaciais e muito mais. A música "Do it Now" já nasceu clássica ... seu início com uma levada de batera quase hardcore seguida de um riff pra lá de poderoso já dá o tom da coisa. Prá complementar, aos 34 segundos entra aquele tradicional Wah-wah, agudo e cortante... definitivamente, isso é Stoner Rock!!!



ATOMIC BITCHWAX - "Shitkicker"

Até o início deste ano, a banda era conhecida como o projeto paralelo de Ed Mundell, guitarrista do MONSTER MAGNET, que, recentemente anunciou sua saída, não sem antes gravar o recém-lançado álbum-despedida Spit Blood. O trio de New Jersey se completa com Chris Kosnik no baixo e vocais (ex-GODSPEED) e Keith Ackerman na batera. O power trio tem um som vigoroso com grande ênfase na parte instrumental ... guitarras irrequietas com flanger, phaser e wah, wah costurando a música dando uma atmosfera psicodélica e espacial aditivada ao Rock’n’roll da banda com levadas grooveadas que só o TAB sabe fazer. "Shitkicker" (do álbum de estréia) é apenas um aperitivo de seu poderio... quer um dica? Consiga todos os discos (Atomic Bitchwax, II e Spit Blood), você não se arrependerá!!! Infelizmente mais uma das bandas que foram pro saco em 2002, já que com a saída de Ed Mundell, a banda anunciou seu fim. Mas, como é comum no Planeta Stoner, ao acabar uma banda seus ex-integrantes rapidamente aparecem com novidade e o BLACK NASA já está começando a aparecer na área. Mais coisa boa por aí.



CELESTIAL SEASON - "Stardust"

O CELESTIAL SEASON começou em 1991 como uma banda de Doom (som pesado e arrastadão com o famoso vocal gutural). Formado na Alemanha, mantiveram-se este estilo até 1995 quando decidiram se entregar ao groove. Trocaram o metal pelo rock’n’roll e caíram fundo. Em 1997 lançaram Orange, um álbum totalmente influenciados pelos anos setenta. Tratou-se de uma mudança pra lá de radical. Ouvindo a fase Doom e a fase Stoner somos incapazes de identificar a mesma banda. Em 1998, fixaram sua formação e lançaram Chrome (1999) e Dialogue Lunchbox (2001). Com seu baixão na entrada, "Stardust" (do Chrome) anuncia um clima retrô. Vocais com volumes alinhados ao instrumental, soando como se estivesse vindo de um buraco. Sim, são estes pequenos detalhes e cuidados na timbragem (sempre caprichando no grave) que diferenciam o Stoner Rock do Rock’n’roll, do Grunge, do Metal ou de qualquer outro estilo. E o CELESTIAL SEASON, que infelizmente se encerrou em fevereiro de 2002, mostra que disso eles entendem. Pra quem acha que o bom Stoner Rock é exclusividade do KYUSS desafio a ouvir esta banda sem ficar amarradão!



SLO BURN - "Pilot the Dune"

Após sair do KYUSS, enfurecido com os caminhos do business fonográfico, John Garcia formou o SLO BURN e conseguiu até uma vaga no disputadíssimo Ozzfest de 1997. Porém, a banda lançou apenas uma demo, disputada à tapa pelos colecionadores e fãs do estilo, e o EP Amusing the Amazing (de onde saiu "Pilot the Dune"), encerrando suas atividades, logo depois, devido a uma "falta de interesse" das gravadoras. John Garcia continua lutando com o UNIDA hoje para alcançar algum reconhecimento (devido, diga-se de passagem).



UNIDA - "Human Tornado"

Após a dissolução do KYUSS e posteriormente do SLO BURN, o vocalista John Garcia formou o UNIDA, que lançou em 1999 um Split com a banda DOZER, e ainda no mesmo ano o álbum Coping with the Urban Coyote. Atualmente juntou-se ao grupo o também ex-KYUSS Scott Reeder (baixo), e estão com um disco pronto desde o começo de 2001, esperando uma disputa com a gravadora (que os limou de seu cast) que detém os direitos do trabalho, para ser lançado por outro selo. Dentro da cena Stoner o UNIDA é uma das bandas que tem o som mais direto. Sem muitas firulas eles bebem no Hard-Rock 70 e não tem o lado psicodélico comum no estilo. Induzido pelo vocal característico de Garcia, o UNIDA pode lembrar as partes mais velozes das músicas do KYUSS, opinião que logo se desfaz se ouvirmos o álbum todo. UNIDA é apenas isso: Hard Rock (não confundam com Glam) no seu estado mais puro!!! Confiram isso em "Human Tornado".

Se você deseja conhecer outras bandas e mais gente que curta Stoner Rock, clique aqui para entrar na lista de discussão e visite o Planeta Stoner.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias

ListedListed
TV americana elege os maiores bad boys da música

Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros

CretinCretin
Transexual rompe barreiras no metal extremo

5000 acessosPink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da banda5000 acessosSociedade Alternativa: Fama proporcional à escassez teórica5000 acessosRatos de Porão x Iron Maiden: resposta de Jão à entrevista de Bruce Dickinson5000 acessosSlayer: decoração de Natal sincronizada com Raining Blood3710 acessosGuns N' Roses: 10 melhores segundo leitores da Rolling Stone5000 acessosProstituição: Gene Simmons debate a profissão mais antiga

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 01 de fevereiro de 2016
Post de 13 de março de 2016
Post de 05 de junho de 2017


Sobre J. Antunes e Álcio Villalobos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online