Lars Ulrich: pai fala que tocar com filho foi "momento precioso"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O baterista do METALLICA, Lars Ulrich, juntou-se ao seu pai, o filmmaker, músico e ex-tenista profissional, Torben Ulrich, no palco em 26 de outubro de 2014, na Dinamarca para um set improvisado de música experimental como parte do Wundergrund festival. Eles tiveram a companhia nesta performance - que foi vista por cerca de 150 pessoas - do pianista e compositor Søren Kjærgaard, e por Claus Bøje e Peter Friis Nielsen como convidados especiais na bateria e baixo, respectivamente.

Mike Portnoy: a reação ao ouvir garoto de 8 anos tocando cover do Dream TheaterJohnny Depp: a banda que poderia ter desbancado o Guns

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Falando com Jason Saulnier, do Music Legends, sobre a experiência de tocar com seu filho, Torben disse: "As circunstâncias, eu acho, foram interessantes, e eu acho que nós tivemos um momento muito precioso. E então mais tarde isso pode ser avaliado, ou o que quer que você queria chamar, e as pessoas vão dizer: "Foi uma merda', ou 'isso fez muito barulho', ou 'ninguém está sincronizado', mas ao mesmo tempo, nós tentamos, e foi o que foi."

Ele continuou: "Você perguntou se foi um momento precioso, e de fato foi, mas também foi... Vamos dizer assim, para que você entenda, Foi... Nós, o grupo que estava tocando com um baterista por muito tempo, e seu nome era Claus Bøje. E então Lars cresceu e quando ele era pequeno, vamos dizer uns 45 anos atrás ou mais, quando ele tinha três ou quatro anos, Lars disse: "Quando eu crescer, eu quero jogar hockey de gelo e tocar bateria como Claus Bøje. E então, de repente, nós tivemos essa ideia, 'Talvez Lars pudesse tocar conosco e nós teríamos esses dois bateristas', mas a relação entre eles era uma coisa bem interessante aqui, por assim dizer. E você pode dizer isso de um ponto de vista mais público, e Lars com o METALLICA e tudo isso, era como 'Lars está tocando com seu pai pela primeira vez'. Então nós tínhamos esse tipo de coisa também, mas de um ponto de vista mais interno, era como Lars tocando com um velho ícone, ou o que quer que você queira chamar. Então, em algum sentido para nós, era como... Mesmo com um enorme valor musical ou algo assim, foi algo diferente do próprio fato de que fizemos algo."

De acordo com Torben, Lars gostou muito da oportunidade de tocar com seu pai e Bøje, especialmente quando você considera o fato de que "de alguma forma, Lars foi aquele que teve que sair de sua zona de conforto", disse. "E, por outro lado, ele também cresceu ouvindo várias formas livres de música como essa [...]."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Lars Ulrich"


Metallica: membros são mensageiros de Deus, diz pastorMetallica
"membros são mensageiros de Deus", diz pastor

Metallica: o que você faz quando recebe uma guitarra de Hetfield?Metallica
O que você faz quando recebe uma guitarra de Hetfield?


Mike Portnoy: a reação ao ouvir garoto de 8 anos tocando cover do Dream TheaterMike Portnoy
A reação ao ouvir garoto de 8 anos tocando cover do Dream Theater

Johnny Depp: a banda que poderia ter desbancado o GunsJohnny Depp
A banda que poderia ter desbancado o Guns


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

adGoo336