Selvagens à Procura de Lei: Inspirando novas bandas de BR Rock

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Daniel Tavares, Press-Release
Enviar Correções  

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

A banda SELVAGENS À PROCURA DE LEI fez um meet & greet especial para os fãs de sua cidade natal, Fortaleza. A ação ocorreu na loja Nordwest, no Shopping Benfica, no bairro de mesmo nome, e foi feita para divulgação do primeiro single "Tarde Livre" do novo disco "Praieiro" que será lançado em show no dia 1 de novembro, no Anfiteatro do Dragão do Mar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Logo cedo, muitos fãs da banda (cerca de duzentos, segundo a organização) se reuniam no corredor que dá acesso à loja, chegando a quase bloqueá-lo. A maioria dos fãs, bastante jovem, sendo muitos ainda adolescentes, esperou pela banda cantando em pleno shopping center algumas de suas canções, como "Enquanto Eu Passar Na Sua Rua".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rafael Magalhães, Gabriel Aragão, Caio Evangelista e Nicholas Magalhães, os quatro "selvagens" distribuíram principalmente simpatia, mas também abraços e autógrafos, receberam presentes de alguns fãs e não evitavam trocar algumas palavras com os já conhecidos. Às vezes, a empatia era tão grande que era impossível conversar pouco e lembrar da fila.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

José Laurindo, 14, disse que gosta dos SAPDL porque eles o ajudam na sua vida, ajudam na hora das "bad" e o inspiram a fazer coisas, seguir caminhos que não seguiria sem eles. Já Alícia, 15, disse que teve um choque ao saber que uma banda de rock cearense fazia letras tão lindas e ama as músicas. Gabriela Magalhães, 14, que aniversaria no dia do show, completa "as letras não tão óbvias, o jeito como falam do nosso país. eles põe pra fora o que a gente precisa ouvir". Francisco Manuel, 28, segurança, diz ser a primeira vez que viu tanta aglomeração no shopping em frente a uma loja.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

FUNÇÃO PROGRESSO, EFEITO EXTREMO e os SELVAGENS
FUNÇÃO PROGRESSO, EFEITO EXTREMO e os SELVAGENS

Um dos fatos notáveis é que entre os fãs presentes havia também muitos jovens iniciantes no mundo da música, que diziam se espelhar no trabalho dos SELVAGENS e querer também o reconhecimento que o jovem quarteto estava obtendo. Com tanta conversa de que o rock morreu, especialmente o brasileiro, isto é um fato relevante. "A galera cantar as nossas músicas, coisas que a gente viveu", disseram Daniel Peixoto, Samuel Pereira e Neto Nobre, integrantes da banda FUNÇÃO PROGRESSO. Eles ainda revelaram ter vinte músicas autorais, mas que ainda não fizeram shows e estão batalhando para lançar a primeira demo. O amigo Pedro Victor, baterista de outra banda, EFEITO EXTREMO, no entanto disse não ser fã dos SELVAGENS, só gosta de ouvir MEGADETH (que ele diz ser melhor que METALLICA), mas veio acompanhando os amigos (que querem convencê-lo a ir para o show).

Outra jovem banda presente era a LOS JOVENS, representada por Larissa Farias e Luan Sales, que até tocaram um trecho de "Além do Sol", uma de suas canções para os SAPDL. "Foi realmente um sonho realizado. Pra mim eles são inspiração pra tocar e continuar e conseguir chegar até onde eles chegaram", Larissa, quase querendo chorar, contou. O colega Luan Sales revelou que toca baixo por causa do Caio (baixista da SELVAGENS). "Ele foi a maior inspiração pra eu tocar baixo. Ver a estória deles, sairam daqui foram evoluindo, gravaram em Recife, foram pra São Paulo... Isso inspira continuar. Correr atrás é o segredo".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Larissa e Luan tocando para os SELVAGENS
Larissa e Luan tocando para os SELVAGENS
LOS JOVENS e os SELVAGENS
LOS JOVENS e os SELVAGENS

Conversei um pouco com Rafael Magalhães, que divide as guitarras com GABRIEL ARAGÃO. O bate-papo você confere abaixo:

Daniel Tavares: Como é ver esse povo todo querendo ver vocês? Eles não vieram aqui ver vocês num show, vieram ver vocês, falar um pouquinho com vocês, como é essa sensação?

Rafael Magalhães: Toda vida tem gente que vem pela primeira vez. Na outra traz um amigo. Hoje também tinha muita criança, tinha uma criancinha de quatro anos, outra de dez. E é muito irado, velho! Sempre dá uma aquecida na gente antes do show pra chegar lá e botar pra fuder.

Daniel Tavares: E a expectativa para o lançamento do disco?

Rafael Magalhães: Tá estourando já. A galera tá cobrando direto, mas a gente está fazendo tudo bem pensado. Vamos lançar o primeiro single agora "Tarde Livre" e depois vai vir outro single a aí a gente lança o disco. A gente quer aproveitar bastante o poder de cada música pra tentar causar um impacto legal.

Daniel Tavares: Quais são os temas de algumas das músicas que vão estar no CD novo?

Rafael Magalhães: O CD é muito baseado na nossa vida, né? Na questão da mudança de Fortaleza pra São Paulo, o tempo que a gente passou em São Paulo, muitas questões pessoais também nas músicas... Foi o disco em que todo mundo dividiu as canetas, os microfones... Tem rolado muita emoção quando a gente escuta o disco de novo porque é tudo que a gente tava vivendo nesses dois anos e meio, entre ter saído de Fortaleza pra morar em São Paulo...tudo que a gente enfrentou. A gente foi muito novo pra lá, com 22 anos. E tem todo esse sentimento que está lá no disco.

Daniel Tavares: O disco é "Praieiro". Por quê? É saudade?

Rafael Magalhães: Eu acho que é uma forma também de voltar às nossas origens, a gente ama essa terra. O Ceará é muito representativo pra gente, é muito simbólico, muitas músicas sairam aqui em Fortaleza também. E voltando à questão política, que tá um pouco mais estrachada, não tá tão séria, Tem "Sangue Bom", que é uma alusão direta ao momento que tava na época em que ela foi composta, na época das manifestações. Tem também "Guetos Urbanos", que fala muito da questão social, da visão de São Paulo. Fora isso tem aquilo que eu te falei, das pessoalidades, do lado mais sentimental da banda.

Daniel Tavares: E depois do Praieiro, quais são os próximos planos? Algum DVD em vista?

Rafael Magalhães: A gente pensa muito em gravar um DVD, e com certeza está nos nossos planos, mas acho que o primeiro passo é lançar o disco e tocar no Brasil inteiro, divulgar todas as músicas, fazer bombar, conseguir que mais pessoas vão aos nossos shows, porque a gente está a fim disso agora. A gente quer que muitas pessoas escutem a nossa música. A gente tem muito pra falar.

A banda Selvagens à Procura de Lei está atualmente na estrada com a divulgação do mais novo trabalho "Praieiro". No dia 1 de novembro, o grupo fará um lançamento exclusivo para todos os fãs do seu mais novo single "Tarde Livre", primeira música oficial do disco. Este single estará disponível para todas as plataformas musicais a partir do dia 6 de novembro e o show será no Anfiteatro do Dragão do Mar. As vendas para o show de lançamento do single "Tarde Livres" estão disponíveis na NordWest Camisetas do Shopping Benfica, na Elabore, VIDA BR do Shopping Via Sul e na Bilheteria do Dragão do Mar. Os ingressos variam de R$30,00 a R$60,00.

Agradecimentos: Jéssica Malheiros e Denor Sousa.
Todas as fotos são da produção do evento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


2016: melhores do ano pelo colaborador Leonardo Daniel Tavares da Silva2016
Melhores do ano pelo colaborador Leonardo Daniel Tavares da Silva


Separados no nascimento: Phil Lynott e TiriricaSeparados no nascimento
Phil Lynott e Tiririca

Vocalistas: cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy MetalVocalistas
Cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy Metal


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

WhiFin Goo336 Goo336 Cli336 Goo336 GooAdHor Cli336 Goo336