Arch Enemy: Alissa aberta a fazer vocais limpos em próximo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Eyescream All Acess recentemente conduziu uma entrevista com a vocalista do ARCH ENEMY, Alissa White-Gluz. Alguns trechos estão transcritos abaixo.

Arch Enemy: Jeff Loomis fala qual a primeira música que aprendeu a tocarSexo e Rock and Roll: músicas com conotação sexual

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se sentiu estranheza ao substituir uma 'icônica' vocalista como Angela Gossow:

'Na verdade não. Eu acho que é a única forma em que eu substituiria alguém, na verdade, porque ela era minha amiga há muito tempo. Então eu já a conhecia. E eu não iria - como as outras bandas em que estive - de chegar lá contra a vontade do antigo vocalista ou entrar no meio de algo que não tinha nada a ver comigo. Essa era uma banda que já era minha amiga, que eu já conhecia as músicas, porque eu já era uma grande fã da banda. E foi a decisão de Angela de parar de cantar, sua decisão de me convidar para sua posição. E foi sua decisão dizer: 'Eu não vou mais compor. Você assume. É sua banda agora.' Você sabe, me dar as rédias da posição de vocalista do ARCH ENEMY. Eu me sinto mais confortável sabendo que ela está feliz com isso. É na verdade uma boa situação.'

Sobre a separação da banda com Nick Cordle e adição de Jeff Loomis (ex-NEVERMORE):

'Eu realmente amo Nick Cordle. Eu acho que ele é um incrível guitarrista e um bom amigo. Ainda falo com ele, mas obviamente, nas bandas, acontece muito mais do que só escrever músicas e tocar nos shows. Turnês. É realmente difícil fazer uma banda funcionar, e eu acho que existem poucas bandas que de fato funcionam, porque existe muita coisa que acontece aí. Eu não esperava a mudança de Nick para Jeff, mas estou realmente feliz. Jeff é super legal, um cara super gentil e um guitarrista incrível. Então eu sinto que temos uma boa química no palco com ele. E, obviamente, você realmente quer isso, principalmente quando você tem uma banda com guitarras tão intensas como o ARCH ENEMY - você quer que ambos os guitarristas toquem um com outro dessa forma. Estou realmente feliz com Jeff na banda.'

Se ela sente falta de vocais 'limpos', como ela conseguia fazer com o THE AGONIST.

'Sim. Quero dizer, amo vocais limpos. O que é uma das razões pelas quais eu queria continuar com minha velha banda e coisas assim. E é uma das razões para eu continuar com o KAMELOT. Porque isso me dá... É quase como um teatro, onde posso interpretar um personagem em cada uma das músicas, porque as músicas do KAMELOT são... Existe uma narrativa acontecendo, uma história dentro do álbuns e dentro das músicas, posso interpretar um personagem e cantar de uma forma diferente daquela que as pessoas conhecem. Claro que eu grito também. Você sabe, tem algumas músicas no último álbum do ARCH ENEMY [War Eternal], na verdade, que eu fiz as demos com vocais limpos, porque eu pensei: 'Ok, não é o normal, mas eu acho que fica bem legal'. E então Sharlee [D'Angelo, baixista] falou: 'Uau, isso ficou muito bom'. E Michael falou: 'Eu realmente gostei disso, mas você sabe, temos que pensar como vai soar para a banda em geral'. E então, no fim, nós decidimos... Eu acho que nesse álbum existem algumas músicas com vocais limpos, mas você tem que ouvir com muito cuidado para perceber. Como no refrão de 'Avalanche', por exemplo. E você sabe, no futuro, se algumas músicas forem soar bem com vocais limpos, eu estaria aberta a fazê-lo [...]'




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Arch Enemy"


Arch Enemy: Jeff Loomis fala qual a primeira música que aprendeu a tocarNevermore: "Impossível voltar sem Warrel Dane", diz Jeff Loomis

Kerrang!: álbuns fantásticos com capas constrangedorasKerrang!
álbuns fantásticos com capas constrangedoras

Arch Enemy: técnica vocal e vegetarianismoArch Enemy
Técnica vocal e vegetarianismo


Sexo e Rock and Roll: músicas com conotação sexualSexo e Rock and Roll
Músicas com conotação sexual

Black Metal: o lado mais negro da cena brasileiraBlack Metal
O lado mais negro da cena brasileira


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

adGoo336