Arch Enemy: Alissa aberta a fazer vocais limpos em próximo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 25/12/15. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O Eyescream All Acess recentemente conduziu uma entrevista com a vocalista do ARCH ENEMY, Alissa White-Gluz. Alguns trechos estão transcritos abaixo.

692 acessosArch Enemy: confira o vídeo oficial da música "The Race"5000 acessosMusas do Metal Nacional: combo de talento e sensualidade

Se sentiu estranheza ao substituir uma 'icônica' vocalista como Angela Gossow:

'Na verdade não. Eu acho que é a única forma em que eu substituiria alguém, na verdade, porque ela era minha amiga há muito tempo. Então eu já a conhecia. E eu não iria - como as outras bandas em que estive - de chegar lá contra a vontade do antigo vocalista ou entrar no meio de algo que não tinha nada a ver comigo. Essa era uma banda que já era minha amiga, que eu já conhecia as músicas, porque eu já era uma grande fã da banda. E foi a decisão de Angela de parar de cantar, sua decisão de me convidar para sua posição. E foi sua decisão dizer: 'Eu não vou mais compor. Você assume. É sua banda agora.' Você sabe, me dar as rédias da posição de vocalista do ARCH ENEMY. Eu me sinto mais confortável sabendo que ela está feliz com isso. É na verdade uma boa situação.'

Sobre a separação da banda com Nick Cordle e adição de Jeff Loomis (ex-NEVERMORE):

'Eu realmente amo Nick Cordle. Eu acho que ele é um incrível guitarrista e um bom amigo. Ainda falo com ele, mas obviamente, nas bandas, acontece muito mais do que só escrever músicas e tocar nos shows. Turnês. É realmente difícil fazer uma banda funcionar, e eu acho que existem poucas bandas que de fato funcionam, porque existe muita coisa que acontece aí. Eu não esperava a mudança de Nick para Jeff, mas estou realmente feliz. Jeff é super legal, um cara super gentil e um guitarrista incrível. Então eu sinto que temos uma boa química no palco com ele. E, obviamente, você realmente quer isso, principalmente quando você tem uma banda com guitarras tão intensas como o ARCH ENEMY - você quer que ambos os guitarristas toquem um com outro dessa forma. Estou realmente feliz com Jeff na banda.'

Se ela sente falta de vocais 'limpos', como ela conseguia fazer com o THE AGONIST.

'Sim. Quero dizer, amo vocais limpos. O que é uma das razões pelas quais eu queria continuar com minha velha banda e coisas assim. E é uma das razões para eu continuar com o KAMELOT. Porque isso me dá... É quase como um teatro, onde posso interpretar um personagem em cada uma das músicas, porque as músicas do KAMELOT são... Existe uma narrativa acontecendo, uma história dentro do álbuns e dentro das músicas, posso interpretar um personagem e cantar de uma forma diferente daquela que as pessoas conhecem. Claro que eu grito também. Você sabe, tem algumas músicas no último álbum do ARCH ENEMY [War Eternal], na verdade, que eu fiz as demos com vocais limpos, porque eu pensei: 'Ok, não é o normal, mas eu acho que fica bem legal'. E então Sharlee [D'Angelo, baixista] falou: 'Uau, isso ficou muito bom'. E Michael falou: 'Eu realmente gostei disso, mas você sabe, temos que pensar como vai soar para a banda em geral'. E então, no fim, nós decidimos... Eu acho que nesse álbum existem algumas músicas com vocais limpos, mas você tem que ouvir com muito cuidado para perceber. Como no refrão de 'Avalanche', por exemplo. E você sabe, no futuro, se algumas músicas forem soar bem com vocais limpos, eu estaria aberta a fazê-lo [...]'

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 25 de dezembro de 2015


Arch EnemyArch Enemy
Alissa não se prende à ideia de morte por ser ateia

692 acessosArch Enemy: confira o vídeo oficial da música "The Race"1412 acessosGuitarristas: em vídeo, o Top Ten do Metal Moderno184 acessosEm 02/10/1996: Arch Enemy lança seu álbum debut Black Earth793 acessosDoyle e Alissa: Na capa da Vegan Health & Fitness Magazine2798 acessosMulheres que cantam Metal: estúdio/ao vivo, expectativa e realidade0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Arch Enemy"

Arch EnemyArch Enemy
"Nos chamar de Death Metal não nos faz justiça!"

Fotos de infânciaFotos de infância
Angela Gossow, do Arch Enemy, muito antes da fama

Metal CalcinhaMetal Calcinha
Onze bandas lideradas por mulheres

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Arch Enemy"


Musas do MetalMusas do Metal
Combo de talento e sensualidade

MetallicaMetallica
James Hetfield se irrita e chuta violão em show

OrtografiaOrtografia
Como deveriam realmente se chamar as bandas?

5000 acessosTatuagens: rabiscos horríveis com temática roqueira parte 15000 acessosRock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na música5000 acessosOzzy Osbourne: No Rock In Rio, má impressão sobre o Brasil5000 acessosSebastian Bach: "Não faço música por dinheiro"5000 acessosSlash: arrepiando no hino nacional norte americano antes de jogo5000 acessosBruce Dickinson: as similaridades entre pilotar e cantar

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online