David Bowie: "Perdi a virgindade com ele, aos 15 anos de idade"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruce William, Fonte: Thrillist.com, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

A matéria abaixo traz partes de texto traduzido e adaptado do original feito por Michael Kaplan, publicado no Thrillist.com. Como o objetivo aqui é falar sobre David Bowie, foi suprimida toda a parte em que Lori fala de Jimmy Page e do Led Zeppelin. Inclusive, em um vídeo que pode ser encontrado no YouTube, com uma entrevista realizada há cerca de dez anos, Lori dá a entender que teria feito sexo pela primeira vez na vida com Page, de quem ela foi namorada/groupie durante alguns anos.

Além do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy MetalKiss: as 10 músicas mais "demoníacas" da banda

No começo dos anos setenta, a Sunset Strip era um reduto para rockstars: David Bowie, Led Zeppelin, Iggy Pop, Mott the Hoople, The Who e outros, que agitavam as salas VIP dos clubes noturnos. E com eles, naturalmente, vinham as groupies. Com roupas insinuantes, garotas de 14-15 anos como Sable Starr e Lynn "Queenie" Koenigsaecker cheiravam cola, tomavam pílulas e aos poucos iam deixando de ser apenas garotas adolescentes para passar a ser roqueiras de salto plataforma que conseguiam tudo e quem elas quisessem.

Aos 15 anos, Lori Mattix despontou como uma das mais desejadas destas groupies infanto-juvenis que satisfaziam os prazeres sexuais de Jimmy Page, David Bowie, Mick Jagger e outros. Ela circulava pela Mansão Playboy, posava para páginas de revistas de moda e foi uma das groupies que inspirou o personagem de Kate Hudson no filme "Quase Famosos"

Atualmente ela mantém uma boutique da Melrose Ave em West Hollywood. Mas o passado nunca se afastou totalmente de sua vida. Na conversa que ela manteve com o autor da matéria, durante rodadas de hamburgueres, ela contou que Jimmy Page, 71 anos de idade, atualmente namorando uma garota de 25 anos, recentemente veio até a cidade e eles se encontraram para um papo. "Ele me disse, 'Lori, éramos ambos crianças naquela época'. Me deu vontade de dizer pra ele 'um de nós com certeza era'".

"Sable Starr vivia pra transar com rockstars. Ela era glamurosa, personalidade única, usava roupas extravagantes e fazia topless sem hesitar. Tínhamos um amigo em comum que me apresentou a ela, e nós duas estávamos com 14 anos, imediatamente passei a admirá-la. Minha mãe estava envolvida com um restaurante, e nas noites dos finais de semana ela ia trabalhar e eu ia pros clubes de Sunset Strip com Queenie e Sable".

"Encontrei Bowie no E Club numa parada da turnê Spiders From Mars. Ainda não tinha completado 15 anos e ele queria me levar para seu quarto de hotel. Ainda era virgem e fiquei petrificada. Ele estava com cabelos ruivos, sem sobrancelha e com a pele mais alva que se podia imaginar. Agarrei o braço do DJ e co-proprietário do clube Rodney Bingenheimer e disse que estava com ele. Então ficamos apenas trocando ideia. Eu já tinha beijado garotos mas ainda não estava pronta para David Bowie".

"Na próxima vez que Bowie voltou à cidade, uns cinco meses mais tarde, recebi uma ligação de seu guarda costas, um sujeito negro imenso chamado Stuey, que me disse que Davie queria me levar pra jantar. Obviamente eu passei a não ter mais lição de casa pra fazer naquela noite. Foda-se a lição de casa. Não estava levando a escola muito a sério, na verdade. Eu disse que iria mas queria levar minha amiga Sable, que estava morrendo de vontade de transar com Bowie. Achei que no fim das contas ela iria dormir com ele e eu iria ficar por ali me divertindo. Naquela época, Sable e a irmã dela estavam saindo com Iggy Pop, passando um tempo na casa de Tony DeFries (empresário de Bowie e Iggy). As pessoas viviam chapadas o tempo todo - Quaaludes, heroína, tudo que pintasse. Na limusine a caminho do encontro, Sable me disse 'se você tocar no David eu mato você'. Não achei que fosse brincadeira dela".

"Ficamos numa sala privada. Stuey enrolava baseados gigantes. John Lennon e Yoko Ono pararam pra dar um alô. Estávamos bebendo e dando uma olhada no cardápio quando um sujeito maluco se debruçou na mesa e disse para David 'Seu viadinho de merda. Morra, Bowie!' No instante seguinte Stuey estava em cima do cara e nós éramos escoltados até uma porta lateral para voltar à limusine".

"Fomos para a imensa suíte de Bowie no Beverly Hilton. Eu estava cada vez mais fascinada por ele. Bowie era bonito, inteligente e sensato. Fiquei totalmente interessada por ele. Bowie pediu desculpas e nos deixou na grande sala de estar com carpetes brancos e envidraçada de cima até embaixo. Stuey nos trouxe champagne e erva. Estávamos ficando chapadas quando, de repente, a porta se abre e surge Bowie em um fantástico quimono vermelho, laranja e amarelo".

"Ele me encarou a fundo com aqueles famosos olhos bi-colores e disse 'Lori, querida, pode vir comigo?'. Sable parecia que iria me matar. Ele me conduziu para o quarto e até o banheiro, onde tirou o quimono, entrou na banheira, que já estava cheia, e me pediu para que eu o banhasse. Claro que eu fiz. Então ele me levou para o quarto, suavemente tirou minhas roupas e me desvirginou".

"Duas horas mais tarde, fui ver Sable. Ela estava irritadíssima, fodida, andando de um lado pra outro, embaçando os vidros onde escrevia 'eu quero transar com David'. Contei a ele o que ela estava fazendo e que aquilo me deixava mal. Bowie disse 'Bem, querida, traga ela aqui'. Naquela noite eu perdi minha virgindade e tive minha primeira transa a três. Na manhã seguinte batidas na porta, era Angie, a mulher de Bowie. Fiquei petrificada, mas David disse pra não ligar, eles estavam naquele ponto onde dormiam em quartos separados. Ela provavelmente sabia que ele estaria lá com garotas... ou garotos. Ele era totalmente bissexual. Nos próximos dez anos após este dia eu voltaria a ficar com ele várias vezes, e sempre foi fantástico".

Thrillist: Você era uma menina de quinze anos e ele um homem adulto com muita experiência, e poder, e drogas. Você não vê problemas nisto hoje em dia?

Lori: Eu era uma garota inocente, mas da forma como aconteceu foi muito lindo. Lembro dele parecendo como se fosse Deus me possuindo sobre uma mesa. Quem não gostaria de perder sua virgindade para o David Bowie?

Thrillist: Mas você sentia que havia algo errado naquilo tudo?

Lori: Não. Mas minha vida nunca foi normal. Sempre me senti especial. Sempre senti que o universo tomava conta de mim.

Thrillist: Sua mãe fazia ideia do que estava acontecendo?

Lori: Acho que ela sabia. Mas o que poderia dizer? Minha irmã mais velha fazia sexo com motoqueiros e surfistas; meu pai era falecido; eu andava com rockstars. Além disto eu era a última virgem da minha escola.

Thrillist: Mas ainda assim, muitas pessoas não aceitam a ideia de uma garota menor de idade fazendo sexo com rockstars.

Lori: Mas você precisa compreender que eu não me via como uma garota menor de idade. Eu era modelo. Estava apaixonada. Aquela foi uma época muito divertida de minha vida. Um tempo onde tudo parecia possível. Não havia AIDS e as possíveis consequências eram amenas. Ninguém tinha medo de ir parar no YouTube ou TMZ. Hoje em dia as pessoas vivem apavoradas, você não pode sair da porta de sua casa sem ser fotografado. O mundo mudou muito.

Hoje estou no ramo da moda e lembro daqueles tempos com muito afeto. Eu fui realmente muito especial. Soube disto na noite após perder minha virgindade para David Bowie, quando fui assistir o seu show no Long Beach Arena. Ainda era a turnê Spiders From Mars e, literalmente, na noite que ele se tornou uma estrela. Mas ele não desgrudava os olhos de onde estávamos eu, Lee Childers (promotor de Bowie), Sable. Foi quando ele me agradeceu por estar lá. Quem se importa com o que os outros dizem sobre mim? Eu me senti muito presente. Vi a melhor música de todos os tempos, e andei com o mais fantástico, bonito e carismático homem do mundo. Eu ia a shows em limusines com escolta policial. Vou renegar este passado? Não".



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Sexo"Todas as matérias sobre "David Bowie"


Rainbow In The Dark: Halford comenta homossexualidade em revistaRainbow In The Dark
Halford comenta homossexualidade em revista

Bruce Dickinson: a relação do cantor com as drogas e o sexoBruce Dickinson
A relação do cantor com as drogas e o sexo


Além do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy MetalAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal

Kiss: as 10 músicas mais demoníacas da bandaKiss
As 10 músicas mais "demoníacas" da banda


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin