Hard Breakers: Hard Rock de qualidade vindo da Serra Gaúcha

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Rister, Fonte: Insanity Records
Enviar Correções  

Caxias do Sul sempre foi um bom lugar para o Rock And Roll. É parada obrigatória para as grandes bandas do estado e também lar de muitos grupos que mantém vivo o espirito Rocker na Serra Gaúcha. Um das bandas que despontam nessa nova safra é a HARD BREAKERS, ou BREAKERS (como é chamada carinhosamente pelos seus membros e fãs). Promovendo o segundo trabalho, o EP "Still Breaking", o vocalista e guitarrista Arthur Appel nos concedeu uma entrevista em que conta mais sobre a história da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mateus: Como a Hard Breakers surgiu?

Arthur: A Breakers surgiu em meados de 2011, da dissolução da Jack Walker, banda na qual eu e o Aaron tocávamos covers. Na época o nosso único pensamento era formar uma banda autoral e levarmos a nossa música adiante. Nós dois tínhamos muitas composições e era o caminho a se seguir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mateus: Qual é a formação atual?

Arthur: A formação atual conta comigo, Arthur Appel nos vocais, guitarras e ocasionais teclados e pianos, Aaron Alves na guitarra e backing vocals, no baixo nosso experiente amigo Rodrigo Marenna e na bateria Ricardo Machado pra fechar com punch!

Mateus: Quais são as principais influências da banda?

Arthur: SKID ROW! (Risos). Obviamente existem mais influências particulares e até em um todo dentro da banda, mas… Sempre buscamos auqela energia que eles passavam no palco. Ser uma banda em cima do palco tocando alto, com vontade, se divertindo, o resto não importa. A meu ver é sinceridade que faz o mundo girar.

publicidade

Mateus: Fale sobre a gravação do primeiro disco "This is a Hard Rock":

Arthur: Foi uma aula (risos). Éramos jovens, crus, deslumbrados e prontos para aprender toda e qualquer coisa. E foi o que a gente fez. Prestei atenção até na forma que se apertava o REC. Foi uma experiência magnifica, que acredito que seja o primeiro sonho de toda a banda, por um lado foi difícil, pois nunca tínhamos entrado em um estúdio antes, tivemos que estudar bastante para apresentar o resultado, mas ao mesmo tempo foi fácil, pois trabalhamos com pessoas honestas, de boa índole que só queriam que o disco ficasse tão bom quanto nós queríamos. Deixo um salve para os Srs. Mauro Caldart, responsável pela produção do álbum e Jonas Godoy que fez toda a captação, meu sempre muito obrigado!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mateus: Como foi a processo de gravação do novo EP?

Arthur: Cara do céu… Aí foi diferente (risos). Voltando um pouco no tempo só para ilustrar, nas gravações do "This is Hard Rock", comecei a trabalhar no estúdio Linha Sonora, onde o álbum foi gravado. Lá fiquei por aproximadamente dois anos, aprendendo muito, toda a arte da captação, produção… E foi amor à primeira vista, logo, criar meu próprio estúdio entrou nos planos e assim nasceu o Broken Glass Studios. Então toda a captação e produção foi feita por mim, na minha casa, com exceção das baterias gravadas no Linha Sonora. Foi um processo simples e tranquilo, o único prazo que tínhamos era o nosso, diferente do primeiro CD que foi financiado. Foi mega divertido. Fizemos diversas experimentações e estamos super orgulhosos do resultado.

Mateus: Quais são as diferenças do primeiro para o segundo trabalho?

Arthur: Acredito que a mesma resposta que toda banda daria, maturidade. Não digo que atingimos o auge, mas afirmo com toda a certeza que esse quesito evoluiu, e que vai cada vez mais. É outra formação, logo cada um adicionou as suas características, o Rodrigo tem um estilo mais old school pra tocar, então o baixo ficou numa linha mais Slaughter, Tyketto. E a bateria fica até difícil falar por que o Ricardo toca demais, com pegada, todo mundo faz aquela cara de surpresa quando ouve a primeira música do EP devido à bateria. Eu mudei bastante o meu jeito de cantar adicionando muito mais drive e abusando mais das notas agudas e o Aaron a cada dia toca melhor, ele tem um vocabulário bem extenso dentro da guitarra, técnica apurada e uma criatividade sem limites. Logo, isso nos leva a outro estágio na nossa carreira. Não irei dizer que o "Still Breaking" é melhor que o "This is Hard Rock", por que isso não cabe a mim, são dois álbuns diferentes, onde a banda deu o seu melhor em épocas diferentes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mateus: Como um fã pode comprar os discos da banda?

Artur: Bem fácil, é só mandar um e-mail para [email protected] ou entrar na Fan Page da banda.

Mateus: Como foi a gravação do videoclipe?

Arthur: Bem divertida (risos). Foi um clipe independente, logo, bastante trabalhoso, mas ao mesmo tempo bem recompensador.

Mateus: Quem foi o diretor?

Arthur: Foi o Mr. Ricardo Alano, um amigo meu de infância que hoje cursa Jornalismo na UCS e abraçou a ideia. Thank ya bro!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mateus: Como está a agenda de shows?

Arthur: Somos uma banda autoral, isso diz muito. Mas estamos sempre dispostos a mostrar nossa música. No dia 13/03, às 15h estaremos nos juntando a mais três bandas para fazer um festival bem bacana. Nós da Breakers, o pessoal da Open, e da B-Side Life que também estão lançando EPs agora e mais nossos amigos da Cadiablo. Então vai ser um mega lançamento de material novo do Rock Caxiense. Será no Marechal Rock Bar e a entrada será um kg de ração que será doado a Soama (Sociedade Amiga dos Animais).

Mateus: Quais são os planos para o futuro da banda?

Arthur: ROCK TILL’ WE DROP! Estamos já no processo de pré-produção do nosso terceiro trabalho, um full length chamado IN THE DEAD OF THE NIGHT que deve ser lançado até o final desse ano, conversamos a respeito de mais um clipe e uma ou duas surpresas que estão por vir.

Mateus: Deixo este espaço para você mandar um recado direto ao público:

Arthur: Muitíssimo obrigado primeiramente ao Mateus que me propôs a entrevista, ao Insanity Records e a todos vocês que são nossos fãs, que compram nosso material mesmo nós disponibilizando gratuitamente. Isso nos dá força e vontade de continuar. Agradeço também minha família, em especial minha esposa Leticia Cavallin que muitas vezes acorda comigo gravando bem alto (risos), ao amigo Tiarles Daros responsável pela arte do EP e ao Jonas Godoy que foi responsável pela mixagem e masterização do projeto.

Contatos:
https://www.facebook.com/hardbreakersofficial/

Fotos: Elisa Eliane Assmann

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mônica Guedes: seus heróis morreram de overdose, os meus morrem na estrada, trabalhandoMônica Guedes
"seus heróis morreram de overdose, os meus morrem na estrada, trabalhando

Planno D: 10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)Planno D
10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)


Sobre Mateus Rister

Jornalista, assessor de comunicação/imprensa e músico. Apaixonado por Rock And Roll, cinema e contracultura. Dono do blog insanityrecords.com.br e incentivador de cenário musical autoral.

Mais matérias de Mateus Rister no Whiplash.Net.

Goo336 Cli336 WhiFin Goo336 GooInArt Cli336 Goo336 Goo336