Matérias Mais Lidas

imagemSlash explica por que rejeitou Corey Taylor no Velvet Revolver

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemPerformance "controversa" de Axl Rose em show viraliza no Tik Tok

imagemDepeche Mode divulga a causa oficial da morte de Andy Fletcher

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin

imagemPaul Di'Anno recebe autógrafo de Rivellino e fica feliz da vida; "Te vejo ano que vem?"

imagemGeddy Lee e a playlist que ele criou com músicas que o inspiram a tocar baixo

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemBob Dylan explica a diferença entre suas composições e as de Paul McCartney


Stamp

Chris Cornell: produtor vê "Superunknown" de outra forma após suicídio

Por Igor Miranda
Fonte: Alternative Nation
Em 15/07/17

Michael Beinhorn, que foi o produtor do disco "Superunknown" (1994), do Soundgarden, afirmou que o suicídio de Chris Cornell mudou o significado do álbum para ele. "Superunknown" é o trabalho de maior sucesso da banda e foi o único a conquistar o topo das paradas nos Estados Unidos, além de posições expressivas nos charts de diversos países pelo mundo afora.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"O suicídio de Chris colocou 'Superunknown' em um contexto totalmente diferente para mim. Estive escutando algumas das demos e pela primeira vez, o que ele cantou me atingiu com profunda finalidade", disse, em trecho de publicação no Facebook, divulgada poucos dias após a confirmação da morte do cantor.

O produtor disse que ficou obcecado com as letras quando "Superunknown" estava sendo gravado. "Sempre suspeitei que as letras revelavam mais do que alguém gostaria de saber, mas sempre que eu perguntava por alguma visão sobre o que ele (Chris) estava tentando dizer, ele sempre me olhava como se eu fosse um ET e dizia: 'não significam nada, são apenas palavras'. Ok, certo. Então, esses demônios eram reais, no fim das contas", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Beinhorn citou que, em tempos de "artistas preguiçosos", muitos se esquecem dos esforços daqueles que "deram tudo por suas artes". "O sofrimento humano é endêmico à nossa condição e, por linhagem direta, às artes. Sofrimento é necessário ao processo de criação artística, assim como expressões de alegria ou triunfo. Quando alguém promete descobrir a sua alegria mais profunda, simultaneamente, entra no mesmo contrato para buscar sua dor mais profunda", disse.

Segundo o produtor, Chris Cornell "se empurrava em cada centímetro de sua criação e se recusava a parar até libertar seus demônios de seu encarceramento corporal". Ele complementa: "Ele tocava guitarra com precisão extraordinária e cantava por horas, até sua cabeça começar a doer e ele não conseguir mais ficar de pé. Se uma performance dele estava em qualidade inferior, ele estava preparado para começar de novo do zero, sem hesitar".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Comente: "Superunknown" é o seu disco preferido do Soundgarden?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.