Achados e Perdidos: Uma análise do tiro de partida

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gustavo Luís
Enviar Correções  

A Achados e Perdidos provavelmente é uma banda daqueles garotos universitários (estimo que de 18 a 19 anos) que tocam nas festas da faculdade ou nesses festivais independentes que são cada vez mais raros. É curioso que eu conheci essa banda quando um integrante me mandou o link da música deles no chat, e eu fiquei intrigado com alguns aspectos dos quais acho que vale a pena comentar, então aqui vai algumas palavras sobre Confusões Da Meia Noite, o primeiro single desses quatro garotos cearenses.

Metallica: Hetfield elege as suas dez músicas favoritas de outras bandas

Overkill: mandando recado ao Avenged Sevenfold

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vale ressaltar que a influência do Britpop dos anos 90 e do Indie Rock dos anos 2000 no instrumental é notória, porém, neste texto quero me ater exclusivamente a letra, que nessa música transpõe o ouvinte a ir de encontro as confusões mentais do autor trazendo a mensagem de que nós somos donos do nosso próprio destino, produto de nossas desgraças e de nossas conquistas, e que quebra, traz o velho paradigma filosófico de que o questionamento é pai do esclarecimento.

"Sou meu próprio bem
Sou meu próprio mal
Sou o que vai além
Sou meu próprio carnaval"

Ora, não é todo dia que ouvimos uma canção que equilibra tão bem um refrão grudento com uma mensagem tão profunda, que é um grande acerto de composição. A dicotomia é um elemento presente em quase todos os campos, o próprio bem e o próprio mal, o herói ou o vilão, até o nome da banda tem isso. Se lê-se esses versos sem saber o autor poderia jurar que eram de Bukowski ou Oscar Wilde, mas não, são de jovens lidando com conflitos pessoais jovens e narrando uma conversa de uma pessoa só. O autor faz questão até mesmo de expor um certo medo do seu eu interior, trazendo para si uma certa incerteza (tenho certeza que realmente ele escreveu isso numa noite de insônia).

"Em minha alma um justiceiro
Que luta contra mim o tempo inteiro
Vive e morre de segredos mas
Que tem medo de seus defeitos"

Acredito que a música deve ter de fato um ou outro aspecto técnico questionável, no entanto, é animador ver novos artistas escrevendo como grandes poetas do passado e transcrevendo coisas difíceis de se expressar - e não apenas sobre temas triviais. Resta agora aguardar para ver o que mais os Achados e Perdidos têm em sua caixa para nos mostrar e rezar para que não se percam.

Facebook:
https://www.facebook.com/achadoseperdidosquixada/

P.S: pelo amor de Deus subam logo isso pro Spotify que quero botar na minha playlist de sexta a noite.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: Hetfield elege as suas dez músicas favoritas de outras bandasMetallica
Hetfield elege as suas dez músicas favoritas de outras bandas

Overkill: mandando recado ao Avenged SevenfoldOverkill
Mandando recado ao Avenged Sevenfold


Sobre Gustavo Luís

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL