Cazuza: "ele cuspiu em mim e eu bati na cara dele", diz Ney Matogrosso

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Popline
Enviar Correções  

O site Popline revelou alguns trechos do livro biográfico "Vira-lata de Raça", de Ney Matogrosso. Nos fragmentos publicados, o artista fala de sua relação com Cazuza, cantor falecido em 1990 que fez história com o Barão Vermelho e sua banda solo.

Frejat: "Mesmo no meu público há reacionários, e isso é constrangedor"Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhor

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A obra conta com um capítulo, intitulado "Pro Dia Nascer Feliz" (em alusão à música do Barão Vermelho), especialmente dedicado à relação entre Cazuza e Ney. "Nós namoramos três meses, mas o amor ficou para a vida toda. Dura até hoje. Eu não tenho essa coisa da pessoa morrer e deixar de amar, o amor pelo Cazuza permanece até hoje", diz.

Apesar do amor presente na relação, os dois brigavam bastante. "Nosso relacionamento só acabou por pura insegurança dele e também porque a loucura estava demais. Ele tinha muito medo do rumo que a nossa história poderia tomar, exigindo mais dedicação e compromisso. Na verdade, acredito que ele tivesse muito medo de se machucar", afirma.

Matogrosso relata, então, qual foi o estopim. "A gota d’água foi que, após sumir por alguns dias, Cazuza reapareceu com outro cara, um traficante - e nós discutimos. Eu disse que não queria ele sujo, fedorento, acompanhado de um traficante em minha casa. Cazuza cuspiu em mim e eu bati na cara dele, o expulsei, e a história de amor acabou. Mas uma semana depois fizemos as pazes e estávamos entrando de mãos dadas num restaurante, como velhos amigos", afirma.

Leia mais na matéria do Popline:

http://portalpopline.com.br/ney-matogrosso-conta-em-seu-livr...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Frejat: Mesmo no meu público há reacionários, e isso é constrangedorFrejat
"Mesmo no meu público há reacionários, e isso é constrangedor"

Barão Vermelho: Entrevista com Guto Goffi (vídeo)Barão Vermelho: veja entrevista de Rodrigo Suricato no Custom Shop Brasil

Bebel Gilberto: Quando conheci o Cazuza, todos fazíamos loucuraBebel Gilberto
"Quando conheci o Cazuza, todos fazíamos loucura"

Covers: blog elege os melhores da MPB em versão RockCovers
Blog elege os melhores da MPB em versão Rock


Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorIron Maiden
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Anos 90: bandas de hard rock e metal que decepcionaram os fãsAnos 90
Bandas de hard rock e metal que decepcionaram os fãs


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor