Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemMorre Andy Fletcher, tecladista e membro fundador da banda Depeche Mode

imagemGeezer Butler, Heavy Metal e a clássica canção do Black Sabbath inspirada por Jesus

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemComo foram os últimos meses de Renato Russo e a causa da sua morte

imagemZakk Wylde relembra ídolo: "tão relevante quanto Bach, Beethoven e Mozart"

imagemTobias Forge, do Ghost, diz que ABBA deveria receber um Prêmio Nobel

imagemA apaixonada opinião de Elton John sobre "Nothing Else Matters", clássico do Metallica

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemNovo álbum do Krisiun será lançado em julho; veja capa e tracklist


Dream Theater: Mike Mangini fala das dificuldades em substituir Portnoy

Por Igor Miranda
Fonte: Music Radar
Em 22/04/19

O baterista Mike Mangini abriu o jogo, em entrevista ao Music Radar, sobre a dificuldade em substituir Mike Portnoy no Dream Theater. Mangini ocupa a vaga de Portnoy desde a saída do integrante, em 2010.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Inicialmente, o músico comentou que está em uma "situação sem vitória" no Dream Theater e que está tudo bem para ele. "Aparentemente, nunca vou me livrar do fato de muitos fãs não gostarem, por não ser a formação original. Talvez eu também não gostasse disso se eu fosse um fã", afirmou.

Após demonstrar compreensão, Mangini comentou que seu trabalho está sempre "sob um microscópio". "Estou me acostumando, mas não vou deixar que isso me dite algo para que eu mude tudo. Eu não escolho tocar todas as partes originais de Mike. Fiz algumas mudanças na última turnê e soube que muitos odiaram. Porém, se eu tocar exatamente como ele fez, as pessoas vão me odiar, falam que sou assustador", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O músico contou que é chamado de "esquisitão" quando toca igual a Portnoy, mas sempre que resolve mudar alguma passagem, dizem que ele não é capaz de se apresentar como o antecessor. "Por isso, digo que não há vitória nessa situação. [...] O que me resta é fazer o que acho certo e contar a verdade. Acho que as linhas dele são muito corretas e musicais. Gosto muito. Não acho um pecado gostar das linhas de Mike. Posso não gostar de tudo, mudar algumas viradas, algumas batidas principais. Tenho esse direito e não vou deixar ninguém mandar no que faço só por eu estar sob um microscópio", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mangini destacou que logo quando ele diz algo certo, as pessoas mudam suas definições de "certo" ou "errado" e passam a julgá-lo. "Ainda assim, acho que é correto tocar as músicas da forma que as pessoas as conhecem. [...] Se alguém entrar no Dream Theater e mudar todas as linhas de bateria, quando as pessoas estiverem 'tocando bateria no ar', vai tirar a diversão delas. Então, eu toco daquela forma. Gosto de algumas dessas passagens; de outras, não", disse.

Por fim, o músico comentou que fica chateado por ser sempre criticado, mesmo se tocar igual a Portnoy ou alterar algumas de suas partes. "Estou apenas sendo do jeito que eu quero. Ame, odeie, não se importe, enfim. É isso, mas quando entro em uma banda, eu respeito a música em primeiro lugar", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.