Matérias Mais Lidas

Kiss: Gene Simmons diz que passou dos 70 anos por nunca ter bebido ou usado drogasKiss
Gene Simmons diz que passou dos 70 anos por nunca ter bebido ou usado drogas

AC/DC: a resposta inusitada de Supla quando perguntam se ele gosta da bandaAC/DC
A resposta inusitada de Supla quando perguntam se ele gosta da banda

Chester Bennington: viúva anuncia separação de bombeiro após um anoChester Bennington
Viúva anuncia separação de bombeiro após um ano

Guns N' Roses: Gilby diz que grunge fez a banda sair dos estádios e ir para os clubesGuns N' Roses
Gilby diz que grunge fez a banda sair dos estádios e ir para os clubes

Shaman: quando Andre Matos desmaiou durante show em Belo Horizonte, em 2018Shaman
Quando Andre Matos desmaiou durante show em Belo Horizonte, em 2018

Gilby Clarke: Axl Rose foi quem te demitiu, certo?Gilby Clarke
"Axl Rose foi quem te demitiu, certo?"

Thrash metal: 20 grandes músicas do estilo mais rápido e agressivo da música pesadaThrash metal
20 grandes músicas do estilo mais rápido e agressivo da música pesada

Nervosa: é difícil ser músico de rock/metal no Brasil, um país muito católicoNervosa
"é difícil ser músico de rock/metal no Brasil, um país muito católico"

Paul Stanley: A dor e o drama de ser corno de um Caça-FantasmasPaul Stanley
A dor e o drama de ser corno de um Caça-Fantasmas

Rock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985Rock In Rio
Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

Rock in Rio: Produção afirma que datas estão mantidasRock in Rio
Produção afirma que datas estão mantidas

Max Cavalera: O único presidente bom do Brasil foi mortoMax Cavalera
"O único presidente bom do Brasil foi morto"

Guns N' Roses: por que Bumblefoot errou Welcome to the Jungle no Rock in Rio 2011Guns N' Roses
Por que Bumblefoot errou "Welcome to the Jungle" no Rock in Rio 2011

Black Sabbath: banda compartilha meme de Bernie Sanders em capa de primeiro discoBlack Sabbath
Banda compartilha meme de Bernie Sanders em capa de primeiro disco

Liquid Tension Experiment: supergrupo de prog lança primeira música em mais de 20 anosLiquid Tension Experiment
Supergrupo de prog lança primeira música em mais de 20 anos


Matérias Recomendadas

Legião Urbana: O dia em que Renato calou a plateia do Programa LivreLegião Urbana
O dia em que Renato calou a plateia do Programa Livre

Tom Grosset: O mais rápido baterista do mundo segundo o GuinnessTom Grosset
O mais rápido baterista do mundo segundo o Guinness

Queen: algumas curiosidades sobre a bandaQueen
Algumas curiosidades sobre a banda

Raimundos: O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da bandaRaimundos
O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da banda

Silverchair: a história por trás da capa de Freak ShowSilverchair
A história por trás da capa de Freak Show

Malvada
Dead Daisies

Draco: Entrevista com o vocalista Leo Jamess

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Rister, Fonte: Insanity Records, Press-Release
Enviar Correções  

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Rock Pesado, é assim que os membros da banda DRACO gostam de definir o som que fazem. O power trio formado por LEO JAMESS ESCOBAR (vocais e guitarra), BETO POMPEO (baixo) e ARTHUR SCHAVINSKI (bateria), já é um dos mais tradicionais grupos no cenário gaúcho. Com shows que esbanjam energia, talento e distorção, têm angariado cada vez mais fãs por onde passam.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Enquanto trabalha no próximo lançamento da banda, LEO JAMESS nos concedeu a entrevista que pode ser conferida abaixo:

Mateus Rister: São dezesseis anos de estrada, um EP promocional, dois álbuns lançados e um novo trabalho a caminho, o que você pode destacar como ponto alto e ponto baixo da carreira da DRACO?

LEO JAMESS: Altos e baixos são coisas normais, ainda mais porque não vivemos disso, a vida nos impôs outras prioridades ao longo do caminho e tivemos que deixar a banda de lado para seguir em frente logo em seguida, mas nunca paramos e considero isso um ponto alto. Porém obviamente já tivemos "dias de glória", entre 2009 a 2013, quando o álbum "Contramão" tocava direto na finada Rádio Ipanema, mesma época que em abrimos o show da ROSA TATTOOADA e os shows da BLACK LABEL SOCIETY, em Porto Alegre. Também fizemos muitos shows em eventos de motociclismo e participamos de feiras de música em São Paulo. Costumo dizer que vi muitas bandas nascerem como "a revelação do Rock" e morrerem seis meses depois, e nós continuamos firmes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mateus Rister: O que mudou na forma de compor e se apresentar da DRACO do "Contramão" para a DRACO do "Visceral"?

LEO JAMESS: Com relação ao processo de composição não mudou nada, eu mostro os riffs para a galera no ensaio e trabalhamos as ideias que eles julgam serem as melhores, sempre foi assim. Já ao vivo eu pude aumentar mais a guitarra (yeah!) e o baixo ganhou mais espaço, o básico de um power trio. Inclusive a banda nasceu nesse formato, então eu já estava acostumado.

https://youtu.be/6DF3YOHr-SA

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mateus Rister: A banda já mantém a formação de power trio há alguns anos, como você, encara a função de ser a única guitarra, solar e cantar?

LEO JAMESS: Pra mim é natural, apesar de eu não gostar da minha voz e sempre ter achado que precisávamos de um vocalista, mas sempre fui voto vencido. E o lance de tocar guitarra base e solo é de certa forma algo natural também, considero a minha habilidade de criar riffs superior à de criar solos, mas estou sempre buscando evoluir nesse quesito. Uma vez li uma entrevista do ANDREAS KISSER, em que ele dizia que não existe essa de base ou solo, é tudo guitarra. Ou seja, tu tens que tocar bem todas as partes que tu te propuseres a tocar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mateus Rister: A banda se encontra em estúdio gravando um novo trabalho, o que você pode nos falar? Trata-se de um novo álbum, EP ou single?

LEO JAMESS: Estamos gravando três músicas e ainda estamos avaliando como lançaremos.

Mateus Rister: Tem previsão de lançamento?

LEO JAMESS: Agosto ou setembro, depende do formato de lançamento.

Mateus Rister: Mais uma vez vocês estão gravando no HILL HALEY STUDIO, bem conhecido do cenário Punk Rock Gaúcho, como se deu a escolha por essa casa para uma banda mais pesada, como a DRACO, gravar e produzir?

LEO JAMESS: Conheço o DAVI "PACOTE" há uns 20 anos, o vi tocar diversas vezes, entre meus amigos a gente o chamava de "JOEY RAMONE que toca guitarra", por isso acompanhei a evolução dele como engenheiro de áudio, e ouvindo alguns trabalhos, um deles o single "A Barbada" do CARTEL DA CEVADA, achei que ele era o cara pra gravar o "Visceral", justamente porque queríamos um som direto e barulhento como o Punk Rock, e por ele já ter essa referência de som pesado, a escolha foi certeira. Talvez se gravássemos em um estúdio "do metal", não soasse como a gente queria. E voltamos a gravar com ele porque nos acertamos muito na maneira de trabalhar, ele saca muito de timbres e produção musical, então rola uma troca muito boa, chegamos com tudo produzido, mas sempre rola aquela "mágica" de estúdio e ele sempre dá uns toques que fecham com as nossas ideias.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mateus Rister: Outro parceiro da banda são os pedais da Fuhrmann, pode nos contar quando surgiu essa parceria e o quanto isso influência no som da banda?

LEO JAMESS: A parceria surgiu quando visitei a feira Expomusic 2009, agora extinta, e conheci os proprietários da empresa, ainda pequena na época. Rolou aquele olho no olho, eles sacaram que a proposta da banda é muito verdadeira e decidiram apoiar. E de 2010 pra cá temos usado ao vivo e no estúdio os pedais e fontes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O que influência é que conseguimos "a sonoridade DRACO" em qualquer lugar, não importa o amplificador que estiver disponível, sempre temos nos nossos pés os nossos timbres, e isso faz uma baita diferença, tanto no conforto ao tocar, quanto a questão de logística, a DRACO pode viajar com custo reduzido e usar o backline da casa ou evento sem medo de ter um som ruim.

Mateus Rister: Os integrantes da DRACO também participam de bandas covers ou tributo e viajam para tocar em diversos locais do país. Como vocês enxergam o cenário independente atual?

LEO JAMESS: Pois é, eu toco com a Parasite (KISS), a Blackout (SCORPIONS) e o Arthur me acompanha na Desire (OZZY/SABBATH), Domination (PANTERA), e estou armando um tributo AEROSMITH no qual ele também vai tocar. Ele também toca na MARENNA, de Caxias do Sul.

O cenário independente para banda autoral está como sempre foi, difícil e precário. É bem complicado manter uma banda na estrada com a desvalorização da arte ao ponto que chegamos. E também a crise econômica influência bastante, pois o público sai menos e acaba deixando de ver bandas que não conhece para ver os tributos. E a maneira que encontrei para divulgar e fazer a DRACO rodar mais, é justamente tocando com os tributos.

Mateus Rister: Após o lançamento do novo trabalho, quais são os planos do grupo?

LEO JAMESS: A ideia é lançar vídeos dos três sons novos e a tour de divulgação já está sendo agendada. Estamos com viagem marcada par São Paulo em setembro, onde faremos shows em bares e na feira Music Show. Também estamos alinhando algumas entrevistas com programas de rádio e sites.

Mateus Rister: Deixamos esse espaço para vocês mandarem um recado direto ao público.

LEO JAMESS: Só tenho a agradecer a todos que nos acompanham nesses dezesseis anos e também reforçar o convite para nos seguirem nas redes sociais, sem o incentivo de vocês nada teria a mesma graça!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MUITO OBRIGADO, VOCÊS SÃO FODA!

Imagens:
Everson Krentz

Contatos:
https://www.facebook.com/dracorockpesado/


Stamp
Tunecore
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App
Anunciar no Whiplash.Net


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Em vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americanoEm vídeo
Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano

Separados no nascimento: Alice Cooper e GretchenSeparados no nascimento
Alice Cooper e Gretchen


Sobre Mateus Rister

Jornalista, assessor de comunicação/imprensa e músico. Apaixonado por Rock And Roll, cinema e contracultura. Dono do blog insanityrecords.com.br e incentivador de cenário musical autoral.

Mais matérias de Mateus Rister no Whiplash.Net.