Tengger Cavalry: Da China para o mundo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por José Sinésio Rodrigues
Enviar correções  |  Ver Acessos

No ano de 2010, se formou na China a banda TENGGER CAVALRY, mesclando de forma muito competente o Folk Metal com o Death Metal Melódico. Basicamente, a banda se dedicou, desde sua formação, a misturar som pesado com a música tradicional de seu país de origem, inclusive fazendo uso de instrumentos típicos da música tradicional chinesa, como o morin khuur. E não tardou para o TENGGER CAVALRY se estabelecer como um dos mais importantes e prolíficos grupos de som pesado da China, ao lado dos excelentes VOODOO KUNGFU, NINE TREASURES e TANG DYNASTY. Em 2017, o TENGGER CAVALRY se tornou a segunda banda chinesa a se apresentar no festival Wacken Open Air (a primeira fora o VOODOO KUNGFU). A região de origem do TENGGER CAVALRY é a Mongólia Interior, na parte sul da China (atenção aqui: eu já vi gente afirmando que a banda é da Mongólia; não é nada disso: Mongólia Interior é uma região desértica da China - onde pousam as espaçonaves Shenzhou, ao final de suas missões - e não tem nada a ver com o país chamado Mongólia; olha só onde você veio a ter aula de Geografia!). Contudo, embora este quinteto tenha sido criado na China, o mesmo é atualmente formado por apenas dois chineses; os outros três membros atuais são estadunidenses (!). A explicação: a banda, atualmente, reside nos Estados Unidos. Ao longo da carreira do grupo, nada menos que onze músicos já passaram por sua formação, se retirando posteriormente: seis chineses (um deles, falecido em 2019), um russo, um ucraniano e três estadunidenses. Desde o início, as músicas do TENGGER CAVALRY abordam como temática a história, folclore e contos populares dos povos do interior da China.

Metallica: Lars é um bom baterista? Mike Portnoy explicaSlayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Algo que muito chama a atenção no trabalho do TENGGER CAVALRY é sua extensa discografia: a banda já lançou nada menos que 46 trabalhos, desde sua formação. Destes, temos uma demo, quinze álbuns de estúdio, 16 singles, 5 EPs, 3 álbuns ao vivo e duas coletâneas, além de participações em álbuns split, com outras bandas. Dá para acreditar que desde sua formação, em 2010, a banda já lançou tudo isso? Incrível: em 2016, o ano mais prolífico do TENGGER CAVALRY, a banda lançou nada menos que quatro álbuns de estúdio (!), além de singles, EPS e participações em álbuns com outras bandas. A marca registrada do grupo é a adição de instrumentos folclóricos chineses ao peso do Heavy Metal, além dos tradicionais cantos orientais feitos diretamente com a garganta, o que nos remete de imediato ao grupo mongol THE HU.

Em meio ao mar de músicas criadas pela banda, fica difícil encontrar uma que se destaque das demais. Uma delas, chamada "Golden Horde", me lembrou muito a sonoridade da banda ZINDAN, do Uzbequistão, enquanto outras nos remetem, de imediato, aos mongóis do THE HU. Além de "Golden Horde", se destacam entre as criações do grupo, as músicas "Ride Into Grave And Glory" "You and I Under the Same Sky" e a excelente "Lane Wolf". E aqui, registramos um fato interessante: praticamente todas as músicas do grupo são batizadas e cantadas em inglês, o que parece evidenciar o desejo de solidificar seu nome no exterior. A julgar pela excelente qualidade das músicas do grupo (e o fato de já haver se apresentado até mesmo no Wacken Open Air), isso não tardará a acontecer.

Bandas similares:
THE HU, da Mongólia;
ZINDAN, do Cazaquistão;
NINE TREASURES, da China;
ELUVEITIE, da Suíça;
MONGOL, do Canadá;
KORPIKLAANI, da Finlândia;
SKYFORGER, da Letônia;
FINNTROLL, da Finlândia;
ARKONA, da Rússia.

http://tengger-cavalry.com/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Tengger Cavalry"


Metallica: Lars é um bom baterista? Mike Portnoy explicaMetallica
Lars é um bom baterista? Mike Portnoy explica

Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoSlayer
Quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo


Sobre José Sinésio Rodrigues

José Sinésio Rodrigues mora em Londrina, no Paraná. É professor de Ciências, agente penitenciário, aluno de Geografia e coordenador de Astronáutica de um grupo de Astronomia londrinense. É também palestrante, escritor, quadrinista, contista, ex-radialista e ex-colunista de jornal. Seu contato com o Rock aconteceu com o Faith No More e Pearl Jam, no início da década de 1990. Suas bandas favoritas são: My Dying Bride, Monster Magnet, Dominus Praelii, Acrassicauda, Slayer, Fejd, Arkona e Anabioz.

Mais matérias de José Sinésio Rodrigues no Whiplash.Net.

adClio336 adClioIL