Pearl Jam: novo álbum Gigaton tem música sobre Chris Cornell?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: G1
Enviar Correções  

O produtor Josh Evans falou, em entrevista ao jornalista Rodrigo Ortega, do site G1, sobre o novo álbum do Pearl Jam, "Gigaton". Evans assumiu a produção do disco após a banda ter trabalhado por muitos anos com a mesma pessoa na função: Brendan O'Brien.

Gigwise: as capas mais polêmicas dos anos 2000

Guitar World: os 100 melhores guitarristas de hard rock

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Durante o bate-papo, Josh Evans comentou que foi "estranho" ver o Pearl Jam com outro produtor pela primeira vez, mesmo sendo ele o responsável. Evans atuava mais como engenheiro de som, mas trabalhou com a banda em outras funções nos últimos 10 anos, "desde carregar caixas e pintar paredes de estúdio a ser um roadie e técnico de teclado", além de discos solo dos integrantes.

"Em janeiro de 2017, começaram a marcar sessões de estúdio. De início, eu só ia ajudar a gravar a demo. Uma hora, ficou claro que eram as músicas de verdade. Foi engraçado, eles nunca disseram: 'você é o produtor'. Só fui gravando", contou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fã confesso de Pearl Jam, Josh comentou, ainda, sobre o rumor de que uma das músicas de "Gigaton", "Comes Then Goes", seria sobre Chris Cornell, líder do Soundgarden que morreu em 2017 e era bem próximo do vocalista Eddie Vedder. Evans não sabe se tem alguma composição do disco que seja sobre Cornell, mas destacou que a influência do músico está em todo o registro.

"Nunca falamos explicitamente sobre nenhuma letra. Mas a morte do Chris teve um enorme impacto sobre a banda - e em mim também. Eddie e Matt (Cameron, baterista do Pearl Jam e do Soundgarden) foram muito próximos dele. Acho que a morte dele influenciou elementos de todas as músicas. Como não poderia?", disse, inicialmente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Josh Evans refletiu que Eddie Vedder "não é um compositor direto", que fala sobre assuntos de forma objetiva. "A genialidade dele é pegar o que está acontecendo no mundo, na casa dele, no coração dele, nos vizinhos, incorporar nas letras e fazer isso se conectar com todos. Não sei onde está a influência do Chris, mas sei que está em todo lugar", disse.

A entrevista pode ser lida, na íntegra, no site G1.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Gigwise: as capas mais polêmicas dos anos 2000Gigwise
As capas mais polêmicas dos anos 2000

Guitar World: os 100 melhores guitarristas de hard rockGuitar World
Os 100 melhores guitarristas de hard rock


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt