Rainbow: Dio lamentava não ter feito as pazes com Blackmore? Wendy responde

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda
Enviar Correções  

O vocalista Ronnie James Dio e o guitarrista Ritchie Blackmore fizeram história com o Rainbow, ainda na década de 1970. Foi a primeira banda de Dio a conquistar, de fato, grande popularidade, já que Blackmore, recém-saído do Deep Purple, era um nome bem famoso na época.

Mike Mangini: um dos bateristas mais rápidos do mundo?

Nirvana: Krist Novoselic comenta o suicídio de Cobain

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A parceria entre os dois foi iniciada em 1975 e encerrada em 1978, após três álbuns de estúdio lançados. Dio resolveu sair do Rainbow após discordar da orientação musical que Blackmore queria dar à banda, abandonando o hard rock de temáticas épicas para apostar em uma pegada mais comercial. Ao longo dos anos, os dois se provocaram em entrevistas. Dio morreu em 2010, sem ter se resolvido com o guitarrista.

Dio: detonando Blackmore ao falar do Rainbow em antigas entrevistasDio
Detonando Blackmore ao falar do Rainbow em antigas entrevistas

Rainbow: Dio era ótimo, mas não tinha paciência, diz BlackmoreRainbow
"Dio era ótimo, mas não tinha paciência", diz Blackmore

Dio: Ritchie Blackmore não falava com ele, até que um dia...Dio
Ritchie Blackmore não falava com ele, até que um dia...

Em entrevista recente ao Consequence of Sound, a viúva e empresária de Ronnie, Wendy Dio, foi perguntada sobre essa desavença. O entrevistador questionou se Dio lamentou, em algum momento, não ter feito as pazes com Ritchie Blackmore.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Não sei te responder. Claro, foi uma pena o que aconteceu. Ronnie era muito jovem quando se juntou a Ritchie e mudou como pessoa - ele se tornou alguém com identidade. E era grato pela oportunidade que Ritchie deu a ele", disse Wendy, inicialmente.

A empresária destaca, ainda, que não acredita que havia algo para se resolver entre eles. "Não acho que eles tinham nenhuma briga para chegar a fazer as pazes. Eles só não se falavam. Não acho que restaram sentimentos ruins após Ronnie ter saído. Talvez existiram por um pequeno período, mas não no futuro", afirmou.

Por outro lado, segundo Wendy, Ronnie sempre adorou trabalhar com Tony Iommi, guitarrista do Black Sabbath. "Certamente, eles estariam fazendo algo juntos. Ronnie adorava Tony. Trabalhar com ele era o prazer da vida dele. Fiquei tão feliz que eles tocaram juntos de novo antes de Ronnie morrer. Era algo que ele amava fazer", disse.

Dio e Blackmore

Em 2018, Ritchie Blackmore falou sobre Ronnie James Dio em entrevista à Guitar World. Após dizer que a formação atual da banda - Ronnie Romero nos vocais, Jens Johansson nos teclados, David Keith na bateria e Bob Nouveau no baixo, além das backing vocals Candice Night e Lady Lynn - é "mais musical", o guitarrista traçou um paralelo com o período em que Dio fez parte do grupo.

"Com Ronnie James Dio, no começo do Rainbow, tudo estava bem. Ele era um ótimo cantor, mas não tinha muita paciência. Então, ficamos irritados um com o outro após dois ou três anos, o que significa que realmente não estávamos criando mais naquele ponto", afirmou.

Após comentar sobre Dio, o guitarrista também falou sobre o baterista Cozy Powell, que ficou no Rainbow entre 1975 e 1980. "Com Cozy Powell, ele também era um cara muito tenso. E eu sou bastante dominador. Gosto de dirigir o ônibus. Então, após alguns anos, estávamos brigando muito e não éramos mais criativos. Foi quando a primeira formação acabou", disse.

Em seguida, Blackmore relembrou o período seguinte do Rainbow, quando a banda seguiu para um caminho mais "radiofônico". "Após isso, queria soar mais acessível e entrar nas rádios. Foi quando começamos a gravar coisas como as baladas que fiz com Joe Lynn Turner (vocalista entre 1980 e 1984). Ele tinha uma voz mais comercial", afirmou.

Dio, Rainbow e Cozy Powell

Em recente entrevista ao Ultimate Guitar, o baterista Vinny Appice chamou atenção ao revelar outro suposto conflito de Ronnie James Dio. Segundo ele, o cantor não se dava tão bem com Cozy Powell, que integrou o Rainbow de 1975 até 1980 e faleceu em 1998.

Appice contou que foi convidado para tocar no álbum "Dehumanizer" (1992), do Black Sabbath, após Cozy Powell ter sofrido um acidente ao andar de cavalo. A saída de Powell veio a calhar para Dio, porque os dois não estavam "se bicando" em estúdio.

"Cozy seria o baterista original de 'Dehumanizer', mas ele caiu do cavalo e quebrou a pélvis, o que demandou uma longa recuperação, então, me chamara. Eles não estavam se dando bem. As coisas estavam indo bem devagar com Cozy e Ronnie não estava se dando bem com ele na época. Quando entrei para a banda, as coisas ficaram mais fáceis, porque me dou bem com todos", disse Vinny, que preferiu não especular por que os dois não estavam "se bicando", já que não sabe o motivo, nem estava presente na época.

FONTE:
Consequence of Sound
https://consequenceofsound.net/2020/05/remembering-ronnie-ja...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mike Mangini: um dos bateristas mais rápidos do mundo?Mike Mangini
Um dos bateristas mais rápidos do mundo?

Nirvana: Krist Novoselic comenta o suicídio de CobainNirvana
Krist Novoselic comenta o suicídio de Cobain


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin