Nightwish: Floor Jansen explica por que não tenta copiar Tarja e Anette Olzon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Heavy New York
Enviar Correções  

A vocalista Floor Jansen faz parte do Nightwish, oficialmente, desde 2013. No ano anterior, a ex-integrante do After Forever se juntou à banda para uma turnê, substituindo Anette Olzon, mas acabou efetivada para a função, tendo gravado os álbuns "Endless Forms Most Beautiful" (2015) e "Human. :II: Nature." (2020) com o grupo.

Led Zeppelin: "Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?

Angra: Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no Carnaval

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As duas antecessoras de Floor fizeram história com o Nightwish. Tarja Turunen, a primeira, gravou os trabalhos mais notáveis da banda, incluindo o maior sucesso da discografia, "Once" (2004). Anette Olzon chegou a ser contestada por muitos fãs, especialmente por estar ocupando a vaga de Tarja logo após o grupo atingir seu auge de popularidade, mas também deixou seu legado em "Dark Passion Play" (2007) e "Imaginaerum" (2011), os dois registros mais vendidos após "Once".

Ainda assim, a ex-vocalista do After Forever nunca se sentiu pressionada para copiar suas antecessoras no Nightwish. Em entrevista ao Heavy New York, transcrita pelo Ultimate Guitar, ela buscou explicar por que nunca tentou reproduzir o que as antigas cantoras da banda estavam fazendo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Inicialmente, ela relembrou como foi o contexto de sua entrada para a banda. "Eu me juntei ao Nightwish no meio de uma turnê mundial com zero tempo de preparação, então, não havia muitas expectativas além de: 'por favor, veja se podemos, pelo menos, tocar da primeira à última música'. Tive 48 horas para aprender um repertório de 90 minutos. Tinha familiaridade com o trabalho deles, só não tinha com o último álbum da época, 'Imaginaerum'", disse.

Em seguida, a cantora destacou que há distinções entre a voz dela e a de suas antecessoras. "Meu estilo vocal é diferente do estilo das mulheres que vieram antes de mim, então, não faz sentido tentar copiá-las. Desde o início, dei meu toque próprio. Ajuda o fato de eu estar por aí há algum tempo (com o After Forever) com um som próprio e, claro, enquanto estive mais tempo na banda, esse som se tornou cada vez mais o Nightwish", afirmou.

Floor Jansen apontou, ainda, que seus colegas de banda oferecem todo o apoio para que ela faça um trabalho identitário. "Tento dar a cada música o que ela parece pedir. E há uma cooperação com a banda, claro, mas é mais com as coisas que estamos fazendo do zero. Mesmo nas coisas antigas, não faz sentido tentar copiar os vocais de alguém. Sempre trabalhei para soar como Nightwish, mas com o meu toque", concluiu.

Confira a entrevista na íntegra (em inglês, sem legendas):

Floor Jansen, After Forever e Nightwish

A relação de Floor Jansen com o Nightwish existe desde os tempos de After Forever, banda que ela integrou entre 1995 e 2009. Os dois grupos fizeram uma turnê em parceria no ano de 2002.

"Não lembro de quando ouvi o Nightwish pela primeira vez, nem consigo citar um álbum deles que tenha significado muito, mas fazer turnê com eles em 2002, junto do After Forever abrindo, foi algo que mudou minha vida", disse, em entrevista à Classic Rock, no último mês de abril.

A cantora comentou que, ao acompanhar o Nightwish, percebeu que queria fazer o que eles estavam fazendo. "Aquilo me deu um propósito", declarou.

Ela relembrou que a turnê em questão também marcou a primeira do After Forever pela Europa. "Dividimos nosso ônibus com parte da equipe do Nightwish. Tony e Ewo (da gestão do Nightwish) eram esses caras bem finlandeses, altos, de ombros largos e vozes graves. Chegaram explicando as regras de turnê e éramos como garotos da escola os ouvindo. Estávamos quase com medo, mas vimos que eram legais. Era só tipo: 'não seja um c*zão, beba e divirta-se'. E fizemos isso", afirmou.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Led Zeppelin: Stairway To Heaven vale mais de US$500 milhões?Led Zeppelin
"Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?

Angra: Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no CarnavalAngra
Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no Carnaval


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin