Guns N' Roses: Trump criticado por tocar "Live and Let Die" em fábrica de máscaras

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Loudwire
Enviar Correções  

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi alvo de críticas nas redes sociais após uma visita a uma fábrica de máscaras faciais, chamada Honeywell, no Arizona. Na ocasião, a música "Live and Let Die" (original do Wings), na versão do Guns N' Roses, estava sendo reproduzida no sistema de som do local - ao que tudo indica, em uma playlist montada pela equipe dele, também incluindo músicas como "Tiny Dancer" (Elton John), "Eye of the Tiger" (Survivor) e "House of the Rising Sun" (The Animals), entre outras.

Homossexualidade: 5 nomes da cena rock/metal que assumiram

Led Zeppelin: A controvérsia sobre as origens do nome da banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Assinada por Paul McCartney e sua esposa Linda McCartney para o filme "007: Live and Let Die" (1973), a composição de "Live and Let Die" chama atenção pelo título (traduzido, "Viva e deixe morrer") em meio à pandemia do novo coronavírus, que já tem mais de 260 mil óbitos registrados. Deste número, mais de 74 mil falecimentos (mais de 25% do total) ocorreram apenas nos Estados Unidos.

A letra apresenta uma espécie de reflexão, em que pessoas aceitam mais a expressão "viva e deixe morrer" com o passar dos anos, enquanto que, na juventude, o lema é "viva e deixe viver". Em outro trecho, Macca faz uma conexão mais próxima com o filme de James Bond: "Quando você tem um trabalho para fazer, vVocê tem que fazer isso bem; Você tem que mandar o outro cara pro inferno".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para muitos, a escolha da música poderia ser mais apropriada. "'Live and Let Die' é, provavelmente, a música mais apropriada para representar a administração de Trump ao lidar com isso", disse um internauta, pelo Twitter. "Apropriado. Lucros vivem, deixe as pessoas morrerem", afirmou outra. "Dada a performance de Trump na pandemia, isso deve ter sido intencional", declarou um terceiro.

Além disso, durante a visita, Trump e sua equipe utilizavam óculos de proteção, mas não estavam com máscaras faciais durante a visita à fábrica - esse foi o principal ponto de crítica de parte da população. Alguns estados do país passaram a exigir o uso de máscaras em espaços públicos, diante das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e especialistas em saúde de todo o mundo.

Após a polêmica relacionada ao não-uso das máscaras, Trump veio a público na última quarta-feira (6) para afirmar que utilizou a proteção facial durante um período de tempo. "Mas disseram que eu não precisaria, então, eu não precisei. Se você perceber, ninguém da minha equipe estava usando. Ficamos longe das pessoas que estavam trabalhando nas máquinas", afirmou, conforme reportado pela CNN. Um representante da Honeywell confirmou que o presidente foi autorizado a não fazer uso da máscara.

Curiosamente, o vocalista do Guns N' Roses, Axl Rose, é bastante crítico à gestão de Donald Trump. O cantor ainda não se manifestou sobre a situação.

Guns N' Roses: Axl Rose reclama do uso de músicas em comícios de TrumpGuns N' Roses
Axl Rose reclama do uso de músicas em comícios de Trump

Axl Rose: não temos um presidente, diz sobre Donald TrumpAxl Rose
"não temos um presidente", diz sobre Donald Trump

Axl Rose: tirando sarro de declaração do Donald TrumpAxl Rose
Tirando sarro de declaração do Donald Trump

Axl Rose: Insinuando que Melania Trump era prostituta ao entrar nos EUAAxl Rose
Insinuando que Melania Trump era prostituta ao entrar nos EUA

Guns N' Roses: Uma homenagem a Donald Trump no show do MéxicoGuns N' Roses
Uma "homenagem" a Donald Trump no show do México




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Homossexualidade: 5 nomes da cena rock/metal que assumiramHomossexualidade
5 nomes da cena rock/metal que assumiram

Led Zeppelin: A controvérsia sobre as origens do nome da bandaLed Zeppelin
A controvérsia sobre as origens do nome da banda


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline