Gomorra: a nova banda do novo guitarrista do Destruction

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel
Enviar Correções  

A entrevista de hoje é com a banda suíça Gomorra, que acaba de lançar seu debut "Divine Judgement". Apesar de ser seu primeiro registro, não se trata de novatos no mundo da música, sendo que a entrevista foi respondida por Damir Eskic, atual guitarrista do Destruction. Aqui ele fala sobre o disco, o início da banda e o atual momento mundial.

Andre Matos declara: "O Angra tinha que acabar!"

Mulheres e guitarras: as mais importantes segundo a Gibson

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Antes de tudo, conte-nos como surgiu a ideia de criar o Gomorra?

Damir: olá, acabei perdendo alguns músicos da minha banda anterior, e estava na hora de fazer alguma coisa diferente, e um amigo me disse "cara, o que você acha de uma banda temática e fazermos algo legal juntos ...? então, capa e álbum e qualquer coisa deveria se encaixar, então, após esse tempo, criamos a capa de Gomorra e também o tema de Gomorra que estará presente sempre em nossos novos lançamentos.

Vicente - Vocês acabam de lançar "Divine Judgement". Conte-nos um pouco sobre a gravação e o processo de composição do álbum

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Damir: foi um ótimo momento criar este álbum, e no final é um ótimo álbum, cheio de Heavy Metal clássico e também de elementos de Thrash Metal ... Todo o processo de composição com os caras foi muito fácil. Todo mundo pôde trazer algumas ideias, e no final eu misturei essas ideias com o nosso baterista Stefan e nosso vocalista Jonas.

Vicente - Algum motivo especial para o título do álbum?

Damir: sim, queremos representar o momento da destruição da cidade bíblica de Gomorra. Nós nunca pensamos que o álbum se encaixaria neste momento atual, mas infelizmente se encaixa perfeitamente neste momento.

Vicente - A capa do álbum também ficou muito interessante. De quem foi a ideia?

Damir: Nós dissemos ao artista Gyula havancsack (Blind Guardian, Destruction, Accept e muitos outros ...) imagine a destruição da cidade de Gomorra e ele o fez. No final, tivemos um ótimo resultado!!

Vicente - Existem novas bandas de Thrash Metal que você gosta? Você costuma ouvir novas tendências ou prefere as bandas clássicas de antigamente?

Damir: eu sou um cara totalmente das antigas ... eu compro e recompro coisas antigas dos anos 80 ... a maioria das novas bandas, gravam com uma técnica moderna demais, e assim toda banda nova soa como a outra ... Algumas são bandas boas, mas a maioria dos discos eu não gosto por causa do som. Sou totalmente fã da velha e boa sonoridade ...!

Vicente - Estamos enfrentando uma pandemia mundial. Como você analisa a situação atual no mundo, e como você acha que isso pode influenciar o futuro da música e como apresentá-la?

Damir: não é fácil dizer o que vai acontecer, no momento parece ruim, para o futuro também, mas vamos esperar um pouco, a humanidade sobreviveu a muitas coisas ruins no passado. De certa forma, a música e nossa cultura metal prevalecerão!!

Vicente - O que você acha das seguintes bandas: Slayer, Exodus, Metallica, Black Sabbath, Testament.

Damir: todas ótimas!!! eu gosto da maioria das bandas "old school"

Vicente - Para finalizar, deixe um recado para os fãs brasileiros que gostam do seu trabalho e para quem quer saber mais sobre a sua música

Damir: muito obrigado a todos vocês que gostam e apreciam o metal, e obrigado Vicente por essa entrevista!!!




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Andre Matos declara: O Angra tinha que acabar!Andre Matos declara
"O Angra tinha que acabar!"

Mulheres e guitarras: as mais importantes segundo a GibsonMulheres e guitarras
As mais importantes segundo a Gibson


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin