AC/DC: um emocionado texto de Andreas Kisser sobre os 40 anos de Back in Black

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Omelete
Enviar Correções  

O guitarrista Andreas Kisser, do Sepultura, assina um texto publicado no site "Omelete" sobre "Back in Black", clássico álbum do AC/DC. O lançamento original do disco, em 25 de julho de 1980, completou 40 anos no último sábado (25).

Iron Maiden: o equipamento de palco da World Slavery Tour

Axl Rose: Afinal de contas, o que houve com sua voz?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Kisser cita que "Back in Black" chegou às prateleiras em um "ano que abre uma década que mudou o mundo pra sempre" e menciona alguns fatos históricos daquele período. Em seguida, comenta que já ouvia bandas como Kiss e Queen quando conheceu Led Zeppelin e AC/DC.

Andreas Kisser: Ver o Kiss ao vivo é a razão de eu estar aquiAndreas Kisser
"Ver o Kiss ao vivo é a razão de eu estar aqui"

"O Queen veio para o Brasil em 1981, mas minha mãe não deixou eu ir no show. Eu era muito novo e ninguém de casa queria me levar. Em 1983, o Kiss veio pra fazer shows pelo país e em São Paulo eu fui. Mudou a minha vida. Lembro que antes de o Kiss entrar, enquanto a galera entrava no estádio só rolava AC/DC nas caixas. Eram os álbuns Back in Black e o For Those About to Rock, os mais recentes da banda. Ouvindo o Back in Black agora enquanto escrevo este texto me leva de volta àquele momento tão especial na minha vida, tudo muito excitante e novo, que época boa", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em seguida, o guitarrista descreve "Back in Black" como "um disco refinado, muito bem produzido e que soa como se fosse feito ontem". "Hells Bells" é definida como "lenta e muito densa, quase como um 'Bolero' de Ravel", enquanto "You Shook Me All Night Long", segundo ele, "mostra um novo AC/DC, mais 'pop' com mais possibilidades de tocar nas rádios e conquistar um público que até então não se importava com o AC/DC".

Leia o texto, na íntegra, no "Omelete".

Comente: E você? Como o Back In Black mudou a sua vida?




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: o equipamento de palco da World Slavery TourIron Maiden
O equipamento de palco da World Slavery Tour

Axl Rose: Afinal de contas, o que houve com sua voz?Axl Rose
Afinal de contas, o que houve com sua voz?


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280