Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemRage Against The Machine vem ao Brasil em dezembro, diz José Noberto Flesch

imagemApós viralizar com anúncio, Harppia revela identidade do novo baixista

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemJimmy Page dá opinião sobre streaming e enaltece desconhecido herói dos músicos

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemChad Smith chama matéria sobre Taylor Hawkins de "sensacionalista e enganosa"


PRB

Foo Fighters: a única música que Dave Grohl compôs sobre Kurt Cobain

Por Igor Miranda
Em 27/08/20

No Foo Fighters, Dave Grohl é muito cauteloso com relação a abordar seu tempo com o Nirvana. Além de não tocar músicas de sua antiga banda nos shows, Grohl não costuma abordar sua relação com os antigos colegas, especialmente o saudoso Kurt Cobain, em entrevistas ou mesmo composições.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entretanto, em 2005, Dave Grohl rompeu essa dinâmica ao lançar a única música que ele afirma ter composto sobre Kurt Cobain. Trata-se da faixa "Friend of a Friend", presente no álbum "In Your Honor".

Apesar de só ter sido divulgada em 2005, "Friend of a Friend" foi composta em 1990, logo após Dave Grohl entrar para o Nirvana. A composição retrata as impressões iniciais do músico ao se juntar a Cobain e ao baixista Krist Novoselic. Uma demo acústica foi produzida naqueles tempos, mas Grohl nunca havia mostrado a ninguém.

Em 1992, uma versão da música esteve em uma compilação de demos intitulada "Pocketwatch", que Dave Grohl divulgou sob o pseudônimo Late!. O material saiu por um selo independente, Simple Machines. Como não obteve grande destaque - e a intenção nem era fazer sucesso, por ser um selo indie -, a canção não motivou Grohl a revelar a motivação de sua autoria.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dois anos depois, Kurt Cobain cometeu suicídio e Dave Grohl considerou seriamente abandonar a música. O Foo Fighters nasceu como um projeto solo em que ele apenas passaria alguns dias em estúdio, "exorcizando" seus demônios internos. Porém, as pessoas gostaram tanto que ele logo transformou aquilo em uma banda profissional. Seguiu em frente e evitou olhar para trás, para não reviver tempos de tamanha depressão.

O músico só se sentiu à vontade para retomar uma canção sobre Kurt Cobain em 2005, quando deu uma nova cara a "Friend of a Friend", ainda que tenha preservado sua essência. Em uma entrevista à Q Magazine, naquele ano, e resgatada recentemente pela Far Out Magazine, Grohl finalmente falou sobre a música em questão.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Durante o bate-papo, o líder do Foo Fighters revelou que nunca mostrou "Friend of a Friend" para Kurt Cobain. Ele também demonstrou preocupação com a associação que as pessoas fariam ao Nirvana com o lançamento da música - algo que ele sempre evitou, pois queria que sua banda fosse uma "instituição à parte" de seu antigo grupo. Ainda assim, decidiu divulgar a canção porque muitos disseram que ela era "poderosa".

"Na época, eu havia acabado de me mudar para morar com Kurt. Não conhecia ninguém. Eu voei para lá com uma bateria desmontada em uma caixa e foi isso. Ficava acordado a madrugada toda e dormia o dia inteiro. Olympia, Washington, é deprimente o bastante e eu morava com aquela pessoa que eu não conhecia. Mas ele tinha um gravador simples, então, eu compus músicas: 'Marigold' e 'Friend of a Friend'. Era uma observação sobre Kurt, Krist e eu", explicou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A associação com o Nirvana deixava Dave Grohl desconfortável porque ele não podia nem mesmo inserir a palavra "nevermind" na letra de uma música, como fez em "Still", do mesmo álbum. As pessoas logo faziam conexões e pensavam que ele estava olhando para trás.

"Fico desconfortável, pois isso é muito pessoal e as pessoas parecem ficar esperando por isso o tempo todo. É isso que eu não gosto. Faço uma música, aí vem alguém: 'essa música é sobre a p*rra da Courtney ou Kurt?'. Sabe, há outras pessoas na minha vida que eu amo ou odeio. Não é tudo sobre Kurt ou Courtney", comentou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confira a letra traduzida de "Friend of a Friend" (via Letras.mus.br):

"Ele precisa de um quarto silencioso
Com um cadeado para trancá-lo
É apenas um quarto silencioso
E ele está lá

Ele toca uma velha guitarra
Com uma moeda achada ao lado do telefone
Era a guitarra do seu amigo
Que ele tocou

Ele nunca esteve apaixonado
Mas ele sabe exatamente o que o é o amor
Ele diz "deixa para lá"
E ninguém fala nada

Ele acha que bebe demais
Porque quando ele conta para seus dois melhores amigos
"Eu acho que bebo demais"
Ninguém fala nada
Ninguém fala nada
Ninguém fala nada

Ele toca uma velha guitarra
Com uma moeda achada ao lado do telefone
Era a guitarra do seu amigo
Que ele tocou
Quando ele toca
Ninguém fala nada
Ninguém fala nada
Quando ele toca
Ninguém fala nada..."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dave Grohl: Como o ódio de fãs do Nirvana impulsionou crescimento do Foo Fighters

imagemNirvana: o que Dave Grohl sentiu ao tocar músicas da banda novamente

imagemNirvana: Dave Grohl comenta sobre não tocar músicas da banda desde 1994

imagemNirvana: banda explodiu e implodiu após shows no Reading, diz Dave Grohl

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

imagemNirvana: Dave Grohl explica por que não contribuía nas composições

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.