Matérias Mais Lidas

imagemO mega sucesso do Led Zeppelin que era pra ser uma piada mas se tornou um hino

imagemDave Mustaine perde a compostura e xinga membro da equipe do Judas Priest

imagem"Master Of Puppets" entra no top 30 global do Spotify depois de "Stranger Things"

imagemA banda de hard rock dos anos 1970 que é a queridinha de Xande de Pilares

imagemMetallica em "Stranger Things" deixa fãs preocupados com a "popularização" da banda

imagemLed Zeppelin ou Pink Floyd, qual dos dois vendeu mais discos de estúdio?

imagemAngra: vídeos e setlist de show celebrando "Rebirth" em SP, com convidada especial

imagemAerosmith: Steven Tyler deixa reabilitação e morre esposa de Joey Kramer

imagemGuns N' Roses: A crítica de Portnoy ao trabalho de Matt Sorum

imagemO que Lemmy Kilmister aprendeu trabalhando como roadie de Jimi Hendrix

imagemMorre Patricia Kisser, esposa do guitarrista Andreas Kisser

imagemAxl Rose teria sofrido ataque de ansiedade antes de show, diz jornal

imagemMédico que tratou câncer de Mustaine escreveu letra de faixa do Megadeth

imagemFilho de Trujillo fez guitarra na "Master of Puppets" que toca em Stranger Things

imagemOzzy Osbourne gastou dinheirão em maconha, mas não fumou nada


Airbourne 2022

Motörhead: Mikkey Dee tinha "brigas honrosas" com Lemmy; Phil Campbell era na dele

Por Igor Miranda
Em 25/02/21

O baterista Mikkey Dee e o guitarrista Phil Campbell ficaram por décadas ao lado do vocalista e baixista Lemmy Kilmister no Motörhead. Dee entrou para a banda em 1992, enquanto Campbell se juntou à formação em 1984 - o grupo chegou ao fim em 2015, com a morte de seu frontman.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Uma relação tão duradoura era, obviamente, marcada por alguns desentendimentos. Em entrevista ao podcast Drum for the Song, com transcrição via Ultimate Guitar, Mikkey Dee se recordou de como o Motörhead funcionava internamente, incluindo as tretas entre Lemmy e seus colegas.

O assunto foi abordado após uma simples pergunta: o que Mikkey Dee mais sente falta no Motörhead? A resposta, inicialmente, foi: "A camaradagem. O fato de que éramos melhores amigos. Como falei no funeral de Lemmy, ele foi meu irmão, pai, avô, irmã mais nova, colega de banda... ele era tudo. Isso também vale para Phil, que é tudo isso para mim também".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por ter uma forte camaradagem entre os músicos do Motörhead, as diferenças de personalidade entre os três eram sobrepostas pela boa relação que tinham. "Éramos muito diferentes e isso era o que fazia funcionar. É como uma relação qualquer. Eu acrescentava algo a esses dois caras, Phil acrescentava algo a nós dois, Lemmy acrescentava algo a mim e a Phil. Nunca nos surpreendíamos, um sempre sabia como o outro era", disse o baterista.

Dee deixou claro que rolaram "muitas brigas, muitas discussões", mas sem perder o respeito. "Eram brigas honrosas, sempre", disse, destacando ainda que ele próprio era o protagonista de algumas brigas com Lemmy, enquanto Phil Campbell costumava ficar "na dele".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Phil não gosta de discutir. Agora ele comanda a própria carreira, os projetos dele, mas antes ele tinha problema para discutir com Lemmy. Ele preferia recuar. Porém, eu sempre achei importante deixar clara a sua opinião porque não era do jeito do Lemmy, era do nosso jeito, e era isso que deixava tudo ótimo. Sei que Lemmy, no fundo, queria que fôssemos assim, que tivéssemos envolvimento", afirmou.

Apesar das discordâncias, o clima entre os músicos era ótimo, de acordo com Mikkey Dee - não à toa, a formação final da banda durou por tanto tempo. "Contanto que todos trabalhassem olhando para frente, todos concordariam com tudo. Trabalhamos duro da mesma forma e nos divertimos muito, além de termos compartilhado os mesmos dias ruins. É o que sinto falta: dessa família. Perdi essa família quando Lemmy morreu. Phil ainda está aqui, mas não tocamos juntos e não nos vemos tanto", comentou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O baterista ainda apontou que o sentimento de "família" existente no Motörhead não é o mesmo no Scorpions. "Se eu fosse tocar com os Rolling Stones, Aerosmith, Guns N' Roses, Metallica, qualquer banda enorme, nunca será a mesma coisa do Motörhead. Éramos únicos e sinto falta disso. Tenho uma família agora com o Scorpions e estou muito feliz com ela, mas não é a mesma coisa, é apenas diferente. Porém, também há ótimos lados com o Scorpions. Adoro tocar com eles, mas é diferente. É como ter outra família, leva anos para acostumar", explicou.

Por fim, Mikkey deixou claro que quer fazer algo com Phil Campbell para honrar o Motörhead. "Sei que faremos algo juntos, Phil e eu, pelo Motörhead. Faremos algumas coisas de tributo. Queria compor mais um disco com Phil, no estilo do Motörhead, mas não como Motörhead. Compúnhamos bem juntos, seria divertido. Eu o chamei há alguns anos para fazer isso, era muito cedo, mas eu sentia falta demais. Talvez no futuro podemos fazer algo juntos", concluiu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A entrevista pode ser conferida na íntegra, em inglês e sem legendas, no player de vídeo a seguir.

imagemMotörhead: em 2011, o pior show da banda com Mikkey Dee segundo o próprio

imagemMotörhead: Mikkey Dee e Phil Campbell quase saíram na época de "Overnight Sensation"

imagemMotörhead: por que Lemmy recusou grana alta para reunir formação clássica

imagemMotörhead: as músicas que Mikkey Dee não sente falta de tocar com a banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Grupo de post-metal Tombs lança "Killed by Death", do Motörhead


Lemmy: "Só queria as garotas no começo", diz em uma das últimas entrevistas



Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.