Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"

imagemSummer Breeze Open Air Brasil acontece em abril de 2023 em São Paulo

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemPink Floyd: Suas 10 músicas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemDavid Bowie recusou (mais de um) convite para produzir o Red Hot Chili Peppers

imagemDave Mustaine cutuca Kiss e bandas "preguiçosas" que usam playbacks

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil


Stamp

Mercyful Fate: "Para mim, o satanismo não é uma religião. É uma filosofia de vida"

Por Mário Pescada
Em 04/02/21

KING DIAMOND é tido como um dos músicos mais respeitados quando manifesta suas posições sobre o assunto satanismo. Mesmo tendo sua carreira baseada em músicas e imagens associadas ao tema, ao contrário do que muita gente pensa, ele se mostra uma pessoa tolerante e aberta com as demais religiões.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mesmo tendo tido uma relação direta durante um período com Anton LaVey, Sumo Sacerdote da Igreja de Satã e autor da denominada Bíblia Satânica, ele preferiu se manter mais afastado do seu círculo de discípulos e continuou sua busca pessoal por autoconhecimento sobre religiões em geral, um caminho que ele mesmo confessa não ter encontrado muitas respostas ainda.

O autor Martin Popoff, em seu livro "Black Funeral: A História do MERCYFUL FATE", lançado pela Editora Denfire, compilou algumas das respostas de KING DIAMOND sobre o assunto e como KING DIAMOND se relaciona com as religiões, de forma geral.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confira abaixo alguns trechos extraídos do livro em que o próprio KING DIAMOND explica seu relacionamento com o satanismo e sua visão da espiritualidade.

"Essas coisas (nota: refere-se a alguns eventos paranormais que, segundo ele, aconteceram em seu antigo apartamento), é claro, me afetaram. Mas eu tenho um relacionamento muito respeitoso com esses poderes e senti que eles estavam lá especificamente porque isso tudo aconteceu quando acabamos de fazer nossa primeira demo do MERCYFUL FATE. Tomei isso como um, "parabéns, estamos aqui para ajudar se você precisar de algo". Não dá para dizer o que é certo ou errado, porque são opiniões diferentes. Se você perguntar a um cristão o que é satanismo, tudo é ruim e ponto final. Não é assim que eu vejo. Porque, para mim, o satanismo não é uma religião. É uma filosofia de vida, e é exatamente isso que Anton LaVey colocou em sua Bíblia Satânica. Deveria ter sido chamada de outra coisa. Filosofia Satânica, talvez? Por ser chamada de Bíblia, as pessoas a associam a uma religião".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Durante o lançamento do disco "9" (1999), explicando o significado da escolha do título, ele disse:

"Sim, Satanás é um deus cristão, que aparece na Bíblia, e ainda assim muitos optaram por ignorar essa parte de sua própria religião manufaturada. E isso não quer dizer que o cristianismo seja ruim. Não acho que qualquer coisa em que uma pessoa acredite seja ruim, desde que não tente forçá-la aos outros. Minhas crenças religiosas e espirituais são diferentes das dos outros. Não encontrei o que acredito em nenhum livro, mas posso me relacionar totalmente com o satanismo como uma filosofia de vida, conforme descrito na Bíblia de Anton LaVey. Não tem nada a ver com espiritualidade; é mais um livro de lógica. Entra nos instintos humanos, não na espiritualidade. Acho que a maioria das pessoas sabe que não sou satanista no sentido cristão. Não acredito no Satanás deles, assim como não acredito no Deus deles."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Tenho minhas próprias crenças muito espirituais e pessoais, mas isso não significa que terei desrespeito por outras religiões. Aceito que as pessoas pensam de maneira diferente e têm maneiras diferentes de vivenciar a espiritualidade. Porque é como qualquer outra coisa. Experimentamos quais cores gostamos, mas por quê? Não é que o vermelho seja uma cor ruim e o azul seja uma cor boa; depende de quem está olhando. É isso que você precisa respeitar sobre os outros, e aceitar em si mesmo. Portanto, não há erros e acertos. Eu vejo o bem e o mal como uma coisa. Não posso explicar em alguns minutos, mas acredito nos poderes do desconhecido. Acredito que existem muitos poderes e influências, e alguns deles vêm de dentro, do que algumas pessoas chamam de alma. Acredito que vivemos várias vezes para alcançar uma certa experiência. Acho que você tem que experimentar uma variedade de coisas, todas as experiências que existem na Terra, e isso vai custar várias vidas".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa e muitas outras histórias, passando faixa a faixa, disco a disco, TODO material que o MERCYFUL FATE lançou, do o EP "Nuns Have No Fun" (1982) até "9" (1999), incluindo coletâneas, pode ser conferido no livro "Black Funeral: A História do MERCYFUL FATE", lançado pela Editora Denfire.

Matérias relacionadas:

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Thrash Metal: livro de Martin Popoff disseca o surgimento do estilo

FONTE: Editora Denfire
https://editoradenfire.com/

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Em live, Joey Vera relembra trajetória e fala sobre a turnê com o Mercyful Fate

Phil Anselmo: 5 discos essenciais em sua coleção


Sobre Mário Pescada

Mineiro, leitor compulsivo, ouvinte de todas as vertentes do rock - do blues ao grindcore. Valoriza mais a honestidade e entrega em cima do palco do que a técnica. Guarda os flyers dos shows que vai como se fossem relíquias.

Mais matérias de Mário Pescada.