Matérias Mais Lidas

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemHumberto Gessinger faz símbolo do "L" do Lula com a mão em show e fãs vibram

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemLuísa Sonza posta fotos com camiseta da banda de death metal Morbid Angel

imagemTaylor Hawkins: Ele estava cansado e pronto pra abandonar o Foo Fighters

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemO erro geográfico na letra de "All Star", música que Nando Reis fez para Cássia Eller

imagemO que mudou no rock dos anos 90 pra cá segundo Jimmy Page

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"


PRB

Baterista: quem é o mais injustiçado entre Ringo Starr e Peter Criss?

Por Igor Miranda
Em 04/03/21

Um papo entre bateristas chamou atenção nos últimos dias: Charlie Benante (Anthrax), Mike Portnoy (The Winery Dogs, Sons of Apollo, ex-Dream Theater, etc) e Roy Mayorga (Stone Sour) debateram, com os jornalistas Eddie Trunk, Paul Gargano, e Izzy Presley, sobre quem seria o mais subestimado entre Ringo Starr, dos Beatles, e Peter Criss, membro original do Kiss.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O assunto foi pautado em uma edição do podcast "Another FN Podcast With Izzy Presley" que trazia os três primeiros álbuns do Kiss como tema. Conforme transcrito pelo site Blabbermouth, os bateristas envolvidos na conversa concordaram que, no que diz respeito ao instrumento, Peter Criss é mais subestimado que Ringo Starr.

Na visão dos músicos, tanto Criss quanto Starr são bons bateristas, mas o eterno Beatle recebe mais crédito por seus feitos. Eles acreditam que, enquanto isso, o famoso Catman nem sempre é lembrado pela competência ao longo de seus anos iniciais com o Kiss.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mike Portnoy, inicialmente, declarou: "O mais subestimado seria Peter, porque Ringo, por mais que as pessoas o critiquem por não ser um baterista tão técnico - algo que eu não acredito e discordo -, ele ainda é reconhecido como Ringo, um dos bateristas mais influentes da história. Enquanto isso, não acho que Peter recebe todo o crédito".

O ex-Dream Theater pontuou que diversos bateristas citam Peter Criss como influência, mas, no geral, seu trabalho é subestimado. "Sei que eu sempre cito Peter, Charlie o cita, Roy, Brian Tichy... há vários de nós que amam Peter e cresceram o ouvindo, dando crédito a ele, mas eu acho que geralmente ele é muito, muito subestimado", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na sequência, Charlie Benante concordou com a opinião do amigo e destacou o solo feito por Peter Criss na música "100,000 Years", no álbum ao vivo "Alive!", lançado pelo Kiss em 1975. "Se você ouvir o solo dele no 'Alive!', é incrível. Acho que o problema com Peter é que após o 'Alive', após 'Rock and Roll Over' (1976), ele não se esforçava mais, ele apenas tocava o que era bom para a música e só. Porém, ele tem, definitivamente, os melhores timbres de caixa de bateria em certas músicas", afirmou.

Portnoy complementou declarando que, em sua visão, os músicos do Kiss podem ter perdido o "apetite" após conquistarem a fama. "Depois que 'Destroyer' (1976), 'Rock and Roll Over' e 'Love Gun' (1977) foram lançados, eles se tornaram uma das maiores bandas do mundo - e isso, provavelmente, os deixou menos inspirados e menos famintos".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outro ponto citado por Mike é que Peter Criss era um grande vocalista. "Especialmente no primeiro álbum do Kiss (autointitulado, de 1974), ele canta muitos vocais principais. Há também um bootleg de um show em Long Island, tocando em um pub de Amityville em 1973, onde Peter canta muita coisa. Mesmo coisas que Paul (Stanley, vocalista e guitarrista) e Gene (Simmons, vocalista e baixista) acabaram cantando no álbum. Ele era um dos cantores principais da banda", comentou.

imagemMike Portnoy: ele explica (de forma incrível) por que adora Ringo e Peter Criss

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ouça, abaixo, o show citado por Mike Portnoy (a partir de 57min).

O bate-papo completo sobre Kiss, envolvendo os três bateristas, pode ser conferido, em inglês e sem legendas, no player de vídeo a seguir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.