Matérias Mais Lidas


Willie Adler conta que ficou furioso e não queria gravar novo do Lamb of God

Por Emanuel Seagal
Postado em 23 de setembro de 2022

O Lamb of God consagrou-se como uma banda cheia de energia ao vivo, fazendo shows constantemente desde 1994, quando se apresentavam com o nome Burn the Priest. A pandemia do coronavírus, no entanto, colocou o quinteto de molho, atrapalhando os planos da turnê de divulgação do seu oitavo álbum, que carrega o nome do grupo. Em um bate-papo com Jon Wiederhorn, da revista Guitar World, a banda comentou as gravações de "Omens", seu novo disco, que será lançado no dia 7 de outubro, pela Epic Records.

Lamb Of God - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

"Amamos fazer shows. Ao longo dos anos ganhamos a confiança de conquistar públicos, mesmo quando eles não estão lá para nos ver, e isso é algo poderoso - ter pessoas compartilhando a experiência contigo", comentou o guitarrista Mark Morton sobre o novo trabalho, gravado em grande parte ao vivo em estúdio, com o produtor Josh Wilbur.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Eu estava relutante, pois havíamos acabado de lançar o álbum autointitulado, em junho, e eu achei que ele ficou excelente. Foi como se tivéssemos repentinamente acabado um relacionamento com aquele disco. Eu pensei, 'Que porra é essa, cara?' Não podemos deixar esse disco respirar por um maldito segundo antes de seguirmos em frente?'", relembrou o guitarrista Willie Adler sobre as gravações, que tiveram início em fevereiro de 2021.

Willie acatou a decisão, embora tenha xingado seus colegas durante todo o percurso até o estúdio, pois julgava ser uma ideia idiota. Ao encontrar Mark as coisas começaram a mudar. "Ele me ganhou com seu entusiasmo. Ele me disse 'Ei, cara, isso vai ser divertido! Faremos totalmente diferente da última vez', e eu fiquei, tipo, 'Okay, eu acho que só estou sendo infantil'.", relembrou. Ele acrescentou: "Começamos a gravar tão perto do outro disco. Fiquei brabinho com a ideia de seguir em frente. Achei que aquele disco foi ótimo e abrangeu tudo muito bem. Eu estava enlouquecendo porque pensei que tudo que fizéssemos seria visto como algo muito parecido com o que gravamos no disco anterior, mas não é. O material é muito diferente."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Embora o tempo entre os dois discos seja curto, e algumas composições iniciais, descartadas, fossem parecidas com músicas anteriores, Mark Morton não compartilhava das mesmas preocupações que seu colega de guitarra. "Não quero contradizê-lo, mas não senti que sequer fizemos uma turnê para aquele álbum. Então, pra mim, o disco foi lançado e então fomos pra estrada por um ano e meio. Se você começa a fazer shows um ano e meio depois que o disco foi lançado, eu não sinto que você está fazendo uma turnê para esse disco mesmo", explicou.

Para Mark gravar um disco e fazer shows são atividades distintas, pensamento que ele diz que não são compartilhados por seu colega guitarrista Willie e o vocalista Randy Blythe. "Quando estou compondo ou gravando em estúdio, eu sou parte de uma música que as pessoas vão ouvir, e isso terá seu lugar e ter seu próprio valor pelo tempo que as pessoas tiverem interesse em ouvir, e não tem nada a ver com o número de shows que fizermos", afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.
Mais matérias de Emanuel Seagal.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS