RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemManowar confira apresentação única em São Paulo para setembro

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemA visão de Zakk Wylde sobre aposentadoria de turnês de Ozzy Osbourne


Stamp

Carmine Appice: "O único jeito de ganhar dinheiro com música hoje é na Netflix ou um filme"

Por André Garcia
Postado em 25 de janeiro de 2023

Dos anos 50 ao final dos anos 90, a indústria musical estava a todo vapor vendendo milhões de discos por ano, o que rendia aos músicos uma de suas maiores fontes de renda. Após a popularização da internet e o advento do compartilhamento de arquivos, no começo dos anos 2000, de repente, a venda de CDs despencou no abismo.

Foto: Facebook Oficial
Foto: Facebook Oficial

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Hoje em dia as pessoas voltaram a pagar por música com o surgimento das plataformas de streaming, mas a situação continuou crítica para os músicos, que pouco recebem dessas empresas.

A situação está feia para todo mundo, até mesmo para Carmine Appice — co-fundador do Vanilla Fudge. Desde os anos 70, ele é considerado um dos maiores músicos de estúdio do rock, e já tocou bateria com uma extensa e inacreditável lista de grandes artistas: Jeff Beck, Marty Friedman, Michael Schenker, Paul Stanley, Pink Floyd, Rod Stewart, Sly Stone, Ted Nugent…

Conforme publicado pela Ultimate-Guitar, ele deu uma entrevista onde disse que músicos praticamente não ganham dinheiro com CDs ou streaming, apenas com músicas em trilha sonora de séries ou filmes:

"Não se ganha mais dinheiro com composição, não se ganha mais dinheiro vendendo discos. Eu tenho todos esses discos de ouro na parede — ninguém consegue mais isso. O único jeito de fazer dinheiro hoje é ter sua música no Netflix ou um filme. Esse é o único jeito de ganhar dinheiro, porque a indústria do streaming é ridiculamente inútil [em remunerar artistas]."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"O motivo pelo qual eu vendi [os direitos autorais de] minhas músicas foi porque não tem mais royalties: é uma merreca. Porque tudo foi para o streaming, e o streaming destruiu a indústria musical, no que me diz respeito. Eu nem ouço Spotify e essas coisas. Não ouço porque eles estão metendo a mão nos músicos muito feio. Você recebe migalhas do Spotify. E as gravadoras, elas não vendem mais CDs — podem até vender um pouco de vinil, mas isso não dá dinheiro."

"Quando se trata de jovens músicos, eles não têm chance — a não ser que saibam como viralizar no YouTube. Eu não sei fazer isso. Eu não sei como essa bandas brotam do chão e conseguem dois milhões de visualizações no YouTube, ou 400 mil seguidores no Facebook e Instagram. Estou por fora dessas coisas, nem imagino o que eles fazem, então eles devem saber melhor que eu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Mesmo assim, o único dinheiro que dá para fazer com isso é saindo em turnê para fazer shows e vender merchandising. Mesmo se você não for um grande nome, você abre show para alguém, faz merchandising e descola uma grana. É só turnê e merchandising", concluiu.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2

Carmine Appice: como ele foi demitido da banda de Ozzy Osbourne


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.
Mais matérias de André Garcia.