[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Adrian Smith explica como se encaixou sonoramente no Iron Maiden com três guitarras

Por André Garcia
Postado em 08 de fevereiro de 2024

Adrian Smith se juntou ao Iron Maiden em 1980, pouco após o lançamento de seu álbum de estreia, autointitulado. Com ele fazendo dupla de guitarra com Dave Murray, a banda lançou em sequência (um por ano) aqueles que para muitos são os melhores trabalhos de toda sua extensa discografia: "The Number of the Beast" (1982), "Piece of Mind" (1983), "Powerslave" (1984), "Live After Death" (1985) e "Somewhere in Time" (1986). Após "Seventh Son of a Seventh Son" (1988), entretanto, ele saiu por divergências criativas e o desgaste consequente dos intensos anos de estrada.

Iron Maiden - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Foto: Redes Sociais
Foto: Redes Sociais

Em 2000, os fãs das antigas do Maiden entraram no novo milênio com a melhor notícia possível na época: o retorno de Bruce Dickinson trazendo consigo Adrian Smith — eles já tocavam juntos na banda solo do vocalista. Para não mandar Janick Gers embora, Steve Harris tomou a ousada decisão de mudar a estrutura da banda adotando pela primeira vez um trio de guitarras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista para Chris Jericho em 2019, Adrian contou como foi seu processo de adaptação a um novo papel no Iron Maiden como terceiro guitarrista.

"Bem, se tivéssemos três Yngwie Malmsteens ou três Ritchie Blackmores, começaríamos a brigar em 5 minutos. Só que Dave [Murray] é um dos meus amigos mais antigos, trabalhamos juntos há anos e sabemos como funciona."

Como seu entrosamento com Murray já estava no sangue, o desafio para ele foi mais contornar a intransigência de Gers:

"Janick [Gers] é um sujeito adorável, mas não ia mudar o que tocava porque é muito focado. Senti aquilo imediatamente, tanto que comecei a procurar formas diferentes de fazer as coisas. Eu tinha tocado com a afinação em drop d [a corda mais grossa afinada um tom abaixo] na banda do Bruce [Dickinson] e me acostumei com aquilo."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Quando me juntei a eles, tocamos 'Wrathchild' e mudei para a afinação drop d; 'Run to the Hills' já era em ré, então diminuí a afinação [do bordão]. Aquilo me dava uma sonoridade ligeiramente diferente, então levei aquilo [para a banda], tocando oitavas mais baixas nas harmonias e tal. Toquei muita coisa totalmente diferente do que fazia quando estava na banda antes, o que foi bem interessante."

Para Adrian Smith, seu trunfo foi sua maleabilidade musical:

"Sou muito bom em me adaptar às outras pessoas. Acho que é por isso que a banda durou tanto tempo: a combinação de pessoas. Certas bandas, (a lista é longa como o teu braço) como Deep Purple e Led Zeppelin, chega uma hora que implodem por egos. Mas nós temos um bom equilíbrio de personalidades na banda, a quantidade certa de extrovertidos e de pessoas preparadas para se comprometer. O que não quer dizer que, se tivermos uma opinião forte sobre algo, não devemos pressionar um pouco. Para mim essa é ao menos uma das razões de a banda ter durado tanto tempo."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.
Mais matérias de André Garcia.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS