Heavy Metal: os 10 melhores EPs de todos os tempos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Holanda
Enviar correções  |  Ver Acessos

Um EP é lançado geralmente quando as bandas ainda estão no início de carreira e sem muita verba para gravar um LP. Normalmente, um álbum tem no mínimo oito músicas e tem duração variando entre trinta e sessenta minutos; o Extended Play tem geralmente entre duas e oito faixas e duração de 3 a 40 minutos.

Iron Maiden: o primeiro disco e o início da lenda (vídeo)Iron Maiden: o passado vergonhoso registrado em fotos

Hoje em dia, para onde foram todos os grandes EPs? Não há uma grande variedade deles na memória recente, mas se você voltar para os anos 80 e 90 encontrará alguns maravilhosos. Muitos do âmbito fonográfico ignoraram a presença do Extended Play e a praticamente não a utilizam.

Neste texto, fizemos uma matéria especial citando os 10 principais compactos do Heavy Metal. Desde se sua vertente crua e obscura, até o Power Metal Melódico e o metal tradicional, com passagens pelo Death e Trash.

10 - Hollowman - Entombed (1993, Earache)

Depois de dois trabalhos, o Entombed se soltou um pouco, injetando algum bom e velho 'rock and roll em seu som, e explodiu com este EP de seis músicas. Duas das canções entraram no álbum "Wolverine Blues" ("Hollowman" e "Wolverine Blues"), mas eu prefiro a versão deste EP da música, com um timbre mais sombrio.

E sem esquecer de citar o resto do disco, temos "Put Off The Sent" e "Serpent Speach", que não perdem musicalmente e mantêm o ótimo padrão de qualidade.

9- Queensryche - Queensryche (1982, 206 Records, EMI)

Este EP foi lançado originalmente pela Records, em Seattle, no ano de 1982, ainda de forma independente. Anos mais tarde, a EMI comprou os direitos do álbum e o lançou, com quatro músicas que têm todas as virtudes que um fã de metal precisa. O mais incrível, é que antes deste Extended Play a banda não havia sequer lançado nada e era muito pouco conhecida.

Em seguida, já começaram as comparações inevitáveis com o Iron Maiden. O disco tem início com a belíssima "Queen of the Reich", apenas um presságio do que viria adiante. Em seguida, "The Lady Wore Black" é um hino de Heavy Metal medieval, sem tirar nem por. Por último, "Blinded" e "Nightrider" fechando álbum com chave de ouro.

8 - Garage Days Re-revisited - Metallica (1987, Elektra)

O trabalho foi a primeira gravação do Metallica a apresentar o seu novo baixista: Jason Newsted (creditado no encarte como "Mestre J. Newkid"). É também o primeiro lançamento da banda após a morte de Cliff Burton. O Extended Play consiste inteiramente de covers de grupos dos anos 70 e dos anos 80 e bandas punk.

Entre os destaques do disco, encontramos "Helpless", um clássico do Diamond Head para mostrar a que o EP veio. Depois, aparecem versões de músicas de bandas como Hollocausto, Killing Joke e Budgie. Outro cover destacável é de uma das maiores influências do grupo: o "Misfits". "Last Caress" é a melhor faixa de todo o trabalho.

Na sequência, veio o grande "And Justice For All", que consagrou Jason no Metallica e lançou vários sucessos. Posteriormente, o grupo voltou a gravar um álbum inspirado no "Garage Days Re-Revisited", o "Garage-Inc".

7 - Bestial Devastation - Sepultura (1985 Cogumelo, Roadrunner)

Em meados da década de 80, a situação financeira dos irmãos Cavalera e do Sepultura não era lá essas coisas. Mesmo assim, a banda trabalhou para registrar um EP que se tornou um dos maiores clássicos do grupo Brasileiro. O "Bestial Devastion" mostrou tanto para o Brasil quanto para o mundo que aqui também existia metal pesado.

São pouco mais de 15 minutos de duração, mas vale cada segundo. O prelúdio para o inferno começa com a introdução "The Curse", que abre portas para a clássica "Bestial Devastation" mostrar todo o potencial do disco. Na sequência, "Antichrist" dava indícios de que a banda não tinha nada a temer, com muito peso e brutalidade.

Fechando o EP, "Necromancer" e "Warriors of Death" mantêm o nível. Entre falhas e virtudes, o disco peca apenas na qualidade de gravação. Naquela época, o Sepultura era formado por Max "Possessed" Cavalera nas guitarras e vozes, Jairo "Tormentor" Guedz nas guitarras, Paulo "Destructor" Júnior no baixo e Igor "Skullcrusher" Cavalera nas baquetas.

6 - "Helloween" - Helloween (1985, Noise)

Este EP merece entrar na lista por ser uma das primeiras gravações de Power Metal. Inovadores, os alemães do "Helloween" apresentaram um novo tipo de som, com letras mais contagiantes e muita melodia. De 1985 em diante, o estilo de música pesada mudou para sempre.

O disco começa com "Starlight" , que é capaz de demonstrar todo o poderio da banda. Rápida, melódica e técnica. De fato, uma das melhores faixas da história da banda. Em seguida, "Murderer" traz a prova que o som é realmente pesado, com riffs marcantes de guitarra. Com "Warrior" também não é diferente, uma aula de Power Metal.

Por fim, duas grandes faixas. Primeiro, "Victom of Fate" chega para ser a melhor música de todo o EP. Grandes estrofes, grandes solos e um belo refrão. Depois, "Cry For Freedom" fecha o álbum em altíssimo nível.

5 - I'm The Man - Anthrax (1987, Island)

Depois do lançamento de "Armed and Dangerous" em 1987, os americanos do "Anthrax" lançaram dois anos depois o melhor EP de sua longínqua carreira. "I'm The Man" serviu para colocar a banda de vez no cenário da música pesada, mesmo que o grupo já existisse na ativa desde 1985.

Na época, o conjunto já contava com dois álbuns lançados e estava trabalhando no terceiro. A faixa que dá nome ao EP, inclusive, fez parte do "Among The Living", de 1987, se tornando um dos sucessos do Anthrax. No Extended Play, três versões diferentes para "I Am The Man", misturando rap e metal além de uma ao vivo.

Em seguida, chega a hora de um lindo cover do Black Sabbatah: "Sabbath Bloody Sabbath" para coroar todo o álbum, além dos clássicos "Caught In a Mosh" e "I Am The Law", ambos ao vivo.

4- The Eyes of Horror - Possessed (1987, Combat)

Este já foi o segundo lançamento do "Possessed", que, assim como o anterior, tinha um som de guitarra bastante sombrio. Muitos podem criticar a produção das seis cordas, mas pasmem! O produtor do EP foi nada mais nada menos que Joe Satriani. Sendo assim, o disco conta com performances que você provavelmente nunca mais vai ouvir.

"The Eyes of Horror" já começa com uma pedreira chamada "Confessions". Crua, curta e grossa, anunciado toda a obscuridade do disco. Na sequência, "My Belief" mantém a pegada, mas com um pouco mais de cadência. Um grande riff inicial e uma letra penetrante, o suficiente para ser uma das melhores faixas do EP.

Sem perder o gás, a música que dá nome ao disco começa em ritmo alucinante. Uma grande linha de guitarra e um vocal poderoso de Jeff Becerra. Uma faixa clássica de toda a história da banda. Em seguida, chega "Swing of the Axe" botando tudo para quebrar. Sem dúvida, a música mais pesada do álbum. Por último, "Storm In My Mind" fecha o EP em grande estilo.

3 - Mercyful Fate - Mercyful Fate (1982, Rave-On)

Os dinamarqueses do "Mercyful Fate" são muito mais que uma simples banda de Heavy Metal. Eles trouxeram o clima frio e sombrio da Escandinávia, além um estilo de música jamais visto anteriormente. Também chamado de "Nuns Have No Fun", o primeiro lançamento da banda de nome homônimo é mais do que um clássico.

Para começar de forma impactante, "A Corpse Whitout Soul" demonstra a fio o que realmente é o som da banda. Uma grande composição de Hank Sherman e King Diamond, daquelas que na primeira nota você já reconhece. Na sequência, "Nuns Have No Fun" segue o peso e as melodias de guitarra.

Para finalizar em alto nível, "Doomed By The Living Dead" traz mais letras satânicas e grandes interpretações vocais, antes de "Devil Eyes" fechar em grande estilo um Extended Play que colocou o grupo no mapa fonográfico. Vinte e dois minutos e quatro segundos de pura grandeza.

2- "The Soundhouse Tapes" - Iron Maiden (Rock Hard)

No meio do auge do punk rock no Reino Unido, o "Iron Maiden" se esforçou para garantir shows fora do leste de Londres e decidiu que uma demo seria uma forma ideal para tentar resolver esta situação. A banda decidiu fazer gravações no Spaceward Studios, em Cambridge. Era um estúdio caro, mas a qualidade valia a pena para a época.

Para economizar dinheiro, a banda reservou uma sessão na véspera do ano novo de 1978, e gravou quatro canções: "Prowler", "Invasion", "Strange World" e "Iron Maiden". Um material estupendo, que mostrava que aquela banda tinha potencial para estar entre as melhores do mundo.

Apesar de a gravação original ter sido apagada e de "Strange World" ter sido rejeitada pela banda por falta de qualidade sonora, a edição de 5.000 cópias do "The Soundhouse Tapes" foi um sucesso raro e a banda posteriormente rejeitou reedições, para não quebrar uma certa aura criada à volta do disco.

1 - Haunting the Chapel - Slayer (1984, Metal Blade)

"Haunting the Chapel" é de longe o maior EP de todos os tempos. O lançamento do disco veio após o "Show No Mercy", primeiro álbum da banda norte americana. Gravado em Hollywood, a produção foi um processo muito difícil porque tornava-se complicado gravar a bateria num estúdio sem carpete.

Apesar de originalmente ter apenas três canções, o disco marca uma evolução no estilo do álbum anterior, e é considerado a primeira demonstração do estilo "clássico" da banda que se viria aparecer em álbuns posteriores.

O trabalho é muitas vezes descrito como um álbum que elevou o tamanho da banda. As canções "Captor of Sin" e "Chemical Warfare" ainda hoje são tocadas nos shows de "Slayer" com regularidade.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Maiores e MelhoresTodas as matérias sobre "Entombed"Todas as matérias sobre "Queensryche"Todas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Sepultura"Todas as matérias sobre "Helloween"Todas as matérias sobre "Anthrax"Todas as matérias sobre "Possessed"Todas as matérias sobre "Mercyful Fate"Todas as matérias sobre "Iron Maiden"Todas as matérias sobre "Slayer"


Iron Maiden: o primeiro disco e o início da lenda (vídeo)

Biologia: brasileira presta homenagem a Angra, Maiden, Scorpions e Def LeppardBiologia
Brasileira presta homenagem a Angra, Maiden, Scorpions e Def Leppard

Grandes covers: cinco versões para "Where Eagles Dare", do Iron Maiden

Músicas imortais: The Wicker Man, o recomeço para o Iron MaidenMúsicas imortais
"The Wicker Man", o recomeço para o Iron Maiden

Playlist: a carreira solo de Bruce DickinsonPlaylist
A carreira solo de Bruce Dickinson

Kiko Loureiro: Painkiller do Judas com Supla cantando Jesus Cristo do Roberto CarlosKiko Loureiro
"Painkiller" do Judas com Supla cantando "Jesus Cristo" do Roberto Carlos

Iron Maiden: vídeo de cão batendo cabeça com Fear of the Dark bomba nas redesIron Maiden
Vídeo de cão batendo cabeça com "Fear of the Dark" bomba nas redes

Iron Maiden: atlas ilustrado da banda ganha edição nacionalIron Maiden
Atlas ilustrado da banda ganha edição nacional

Iron Maiden: quarta - e última - fase da série de CDs remasterizados sai em novembroIron Maiden
Quarta - e última - fase da série de CDs remasterizados sai em novembro

Rodz Online: Especial Rock in Rio 2019, Iron Maiden com Clara Lima (vídeo)unMaiden: palheta de Dave Murray da Fear of the Dark tour será sorteada em campanha

Iron Maiden: João Barone, do Paralamas, mandou livros para Bruce e SteveIron Maiden
João Barone, do Paralamas, mandou livros para Bruce e Steve

Em 14/10/1985: Iron Maiden lançava o ao-vivo Live After Death

Regis Tadeu: tudo que você não sabe sobre Bruce DickinsonRegis Tadeu
Tudo que você não sabe sobre Bruce Dickinson

Iron Maiden: o dia em que Porto Alegre parouIron Maiden
O dia em que Porto Alegre parou

Iron Maiden: Frank Bello viu Bruce pilotar avião e ficou impressionadoIron Maiden
Frank Bello viu Bruce pilotar avião e ficou impressionado

Iron Maiden: Dianno não foi o vocalista do primeiro bootleg?Iron Maiden
Dianno não foi o vocalista do primeiro bootleg?

Capas: 10 das mais belas feitas por artistas dos quadrinhosCapas
10 das mais belas feitas por artistas dos quadrinhos


Iron Maiden: o passado vergonhoso registrado em fotosIron Maiden
O passado vergonhoso registrado em fotos

Megadeth: Magia negra arruinou minha vida, diz MustaineMegadeth
"Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine

Enjaulados: Os crimes mais chocantes da história do rockEnjaulados
Os crimes mais chocantes da história do rock

Dave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre eleDave Mustaine
10 coisas que você não sabia sobre ele

Manowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted SisterManowar
O dia em que a banda arregou pro Twisted Sister

AC/DC: em vídeo legendado de 2014, Brian Johnson fala da surdezAC/DC
Em vídeo legendado de 2014, Brian Johnson fala da surdez

Metal: os dez discos favoritos de Mikael Akerfeldt, do OpethMetal
Os dez discos favoritos de Mikael Akerfeldt, do Opeth


Sobre Felipe Holanda

Futuro jornalista recifense, baixista e apaixonado por heavy metal.

Mais matérias de Felipe Holanda no Whiplash.Net.