Scorpions: entrevista com o fundador e guitarrista Rudolf Schenker

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por David Araújo, Fonte: Scorpions News
Enviar correções  |  Ver Acessos

Tivemos a honra de entrevistar o fundador e guitarrista da maior banda da Alemanha, é claro, Scorpions! Tivemos uma conversa muito legal com Rudolf Schenker. Falamos sobre curiosidades do inicio da banda, álbum novo, shows no Brasil, novas perspectivas para o futuro... Confira abaixo!

Viking Metal: Com um machado na mão, o que você quiser, você pode!Chris Cornell: relatório policial descreve últimas horas e morte

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rudolf Schenker: Olá!

Scorpions News: Olá, Rudolf!

Rudolf Schenker: Como você está?

Scorpions News: Estou muito bem, obrigado! E você?

Rudolf Schenker: Sim, estou bem, tudo está bem, mas o clima poderia estar melhor. Mas, as coisas são assim, você tem que aceitá-las como são.

Scorpions News: Você tem dois filhos agora, depois de mais de 40 anos com Marcel nos anos 70. Como é para você com o pequeno Richie, é completamente diferente, certo?

Rudolf Schenker: Sim, exato, claro! Dois filhos agora, um no começo da nossa carreira e dois bebês, um era o Scorpions e o outro era meu primeiro filho, Marcel. E agora, no fim da carreira eu tenho agora apenas um bebê e isso é bom, ele é uma ótima pessoa e eu adoro tocar com ele e é bom ver crianças crescendo e o menino adora música e isso é algo fantástico. Eu nunca forcei ele na música, mas assim que ele subiu no palco ele foi infectado e, com certeza, é maravilhoso ter a sorte de criar outra criança.

Scorpions News: Ótimo! Como você aproveita esses dias de folga entre os shows?

Rudolf Schenker: Eu curto muito, porque o ponto é que estivemos em tantos países diferentes e diversos continentes e você sabe, são muitas viagens, muitas entrevistas e coisas do tipo, claro. Quando você, depois de dar tudo para o público, você realmente dá a eles 100% de rock e 100% de entretenimento, bem, te digo uma coisa, isso não é fácil quando se está perto dos 70 anos, mas a coisa boa disso tudo é que eu sempre fui um cara esportivo. No começo da minha carreira, eu jogava tudo, futebol... e então, mais tarde, eu fazia natação, yoga e meditação. Então, nesse caso eu estava sempre em forma e sempre tentamos ser no palco uma banda cheia de energia. Então, isso é realmente... e as pessoas que temos na banda são todos de alguma forma muito esportivos, Mikkey Dee joga hockey no gelo e ele é um baterista muito cheio de energia. E o Matthias era muito de jogar futebol também e, você sabe, no caso somos caras esportivos e dessa forma damos às pessoas muita energia. Mas, você sabe, se terminamos uma parte da turnê, ficamos felizes em ter dias de folga, ter um tempo livre, porque assim você pode recarregar as baterias, você pode fazer o trabalho das pessoas, porque nosso manager morreu há alguns anos e em vez de contratar-mos um novo manager, estamos fazendo tudo por nossa conta. Então, temos muita coisa pra fazer. E é divertido, é maravilhoso que ainda nos amamos e viajamos ao redor do mundo e curtimos uns aos outros também, os fãs e é fantástico! Quero dizer, quando começamos a pensar sobre a turnê de despedida, foi pra valer, tínhamos completa certeza de que faríamos a nossa última turnê, mas quando a MTV veio e nos chamou para fazer o MTV Unplugged e nós o fizemos na Grécia, em Atenas, e então eu me dei conta - por causa do livro que minha mãe fez quando comecei a banda - que em 2015 teríamos a celebração de 50 anos de Scorpions, então dissemos "ok, vamos fazer isso" e então cada vez mais entendemos que era um erro dizer que faríamos uma turnê de despedida, e agora estamos ai e esse é o motivo de o álbum se chamar "Return to Forever", nós estamos fazendo isso e tocando música juntos até que sentimos que realmente não era a hora de parar agora. No momento estamos muito bem, estamos curtindo estar nesse "Crazy World" levando para as pessoas depois de 28, 29 anos quando o muro de Berlim caiu, que era um "Crazy World" de uma forma positiva, agora todo mundo tem um pouco disso de novo no modo negativo, sabe? É um mundo louco, mas, sabe, nós realmente queremos mostrar que estamos realmente estáveis e nós tentamos fazer o nosso melhor e nós não estamos nos transformando num caos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Scorpions News: Sim, sim. "Return to Forever" é um álbum fantástico, vocês fizeram-no em parte com músicas novas e parte com músicas antigas. Vocês pensam em repetir essa boa fórmula?

Rudolf Schenker: Sim, porque a situação é que, quando tivemos antes essa ideia do "Return To Forever" o aniversário de 50 anos, nos prometemos aos fãs um álbum de bônus tracks e quando encontramos esse livro [nota: que a mãe dele fez] eu disse aos caras "Olha, no ano que vem serão 50 anos de Scorpions" e todo mundo disse, incluindo o Manager, "olha, caras, vocês sabem que há por ai apenas duas ou três bandas comemorando 50 anos, e são 'The Who, 'The Stones' e 'The Beach boys', vocês sabem, vocês são da Alemanha, seria estúpido não celebrar isso". Então dissemos "ok, mas então vamos trazer um álbum de bônus tracks a partir de músicas antigas, teremos que gravar material novo", então essa é a razão desse álbum, o que é uma grande situação acidental que veio junta, nós temos esse álbum que conecta material antigo com material novo, o que foi maravilhoso, se encaixa perfeitamente com o 50º aniversário e "We built this house" é uma música muito boa, um tema musical fantástico e as pessoas gostam dela.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Scorpions News: Sim, eu adoro este álbum. Vocês pensam em repetir esse formado, metade com músicas antigas, no próximo álbum?

Rudolf Schenker: Ah, eu não sei. Te digo uma coisa: a questão é que estamos prontos, quando somos inspirados por alguma coisa, que poderia vir tanto de fora quanto de dentro, e nós nos preocupamos, nós temos que fazer um álbum e ficamos realmente felizes com riffs e melodias legais. Claro, estamos fazendo um álbum, mas não estamos fazendo porque temos que fazer e dissemos "ok, agora temos que fazer um novo álbum porque temos o Mikkey Dee na banda". Não, nós, há muito tempo, desde a turnê de despedida para até agora, somos levados para a direção certa do destino, e eu acho que a melhor coisa que poderíamos fazer... digo, veja o que fizemos com "Wind of Change" na Rússia e "Crazy World", você sabe, quando eu disse "vamos tocar na Rússia" todo mundo disse "isso é loucura, não tem fãs lá", não! Havia fãs e nós tocaríamos lá, encontramos um jeito de tocar lá e nós mostramos aos russos que uma nova geração vinha da Alemanha, eles não estão vindo para fazer guerra, eles estão vindo com guitarras tocando música, paz e rock'n'roll. Nesse caso essa foi uma mensagem fantástica, e um ano depois nós participamos do Music Peace Festival, e nós, Bon Jovi, Ozzy Osbourne e Mötley Crye e, você sabe, Cinderella... então dissemos "Há alguma coisa no ar" e um pouco depois alguém escreveu que o muro havia caído, digo, é fantástico, esse é o modo como fazemos música, você tem que se inspirar pela situação ao seu redor e então escrever sobre isso, e aí você tem um ótimo material para as pessoas ouvirem e quem sabe há um outro "Wind of Change" vindo disso, talvez outro "Rock You Like a Hurricane", nunca se sabe.

Scorpions News: Eu tenho uma sugestão...

Rudolf Schenker: Eu te digo uma coisa, o novo álbum do Judas Priest, o ultimo do Mettalica, eles são ótimos, digo, talvez o básico funcione, então para fazer um álbum que é realmente foda, é de momento, depende de ideias e tudo mais.

Scorpions News: Ok, tenho uma sugestão, uma sugestão de fã. Eu conheço uma música chamada "New Horizons", talvez seja uma grande música para o próximo álbum. É uma canção poderosa para Mikkey gravar num possível novo álbum, não?

Rudolf Schenker: Eu vou anotar isso e levarei a eles e direi "olha, essa é uma ideia, vamos tentar e ver como isso soa".

Scorpions News: Oh, obrigado!

Rudolf Schenker: Sim, isso é bom. As vezes é ótimo ter alguma inspiração de jornalistas, escritores, fãs e tudo mais. Sabe, às vezes fãs vem até nós, contando alguma coisa e dizemos "Ah, sim, isso é algo." Nós temos muitas bandas covers, temos muitas bandas como "In Trance" do Canadá, "Stingers" da Espanha, eu acho, e temos "The Zoo" da Itália, sempre vindo trazer sua música. Eles estão fazendo, digamos, eles estão fazendo novos álbuns, e eles estão fazendo seus álbuns no estilo Scorpions, mas muito bons, de qualquer forma, é fantástico ver isso. Digo, nós tivemos a galera do "In Trance" no palco conosco uma vez no Canadá sem contar para o público, acho que havia 40 mil pessoas e então "Blackout", a banda "In Trance" entrou e as pessoas não perceberam logo de início e então, depois do solo, todo mundo percebeu, num primeiro momento eles ficaram chocados porque os caras do "In Trance" estavam muito parecidos conosco, com as mesmas guitarras, mesmas roupas e o mesmo ocorreu com os caras do "Stingers". Eles são muito bons. The "Stingers" canta exatamente como Klaus, então é divertido, você sempre tem que estar aberto e não levar a música tão a sério, mas também não tão... é, fazendo pessoas felizes, e também pessoas tocando suas músicas como os "Stingers", como "The Zoo" e "In Trance", eles são apreciados e estão fazendo suas vidas inteiras com esse tipo de música...

A entrevista completa está disponível em:
https://www.facebook.com/notes/scorpions-news/rudolf-schenke...

Equipe Scorpions News:
David Araújo - Entrevista, Roteiro, Edição e Revisão.
Abel Neto - Design e Promoção.
Italo Souza - Roteiro.
Madson Henrique - Roteiro.
Erich Dalton - Transcrição.
Histembergh Fernandes - Revisão.
Scorpions Brazil - Tradução.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Scorpions"


Reinaldo: um apaixonado pelos ScorpionsReinaldo
Um apaixonado pelos Scorpions

Metallica: os cinco solos que mudaram a vida de Kirk HammettMetallica
Os cinco solos que mudaram a vida de Kirk Hammett


Viking Metal: Com um machado na mão, o que você quiser, você pode!Viking Metal
Com um machado na mão, o que você quiser, você pode!

Chris Cornell: relatório policial descreve últimas horas e morteChris Cornell
Relatório policial descreve últimas horas e morte


Sobre David Araújo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280