Gamp: banda concede entrevista ao site Bolha Musical

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Patricia Krauman, Fonte: Bolha Musical
Enviar correções  |  Ver Acessos

A Gamp é uma banda formada em Minas Gerais, no ano de 2013. O grupo tem um som bastante único, peculiar e criativo, resultado da mistura de diferentes artistas dos mais diversos gêneros, dos clássicos aos mais atuais. Apesar de ser uma banda nova, a Gamp já consegue se fazer uma promessa no cenário contemporâneo do rock nacional.

Lauren Harris: Como é ser filha do baixista do Iron MaidenCovers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 2014, a Gamp lançou o seu primeiro disco de estúdio, batizado de "Keep Rockin'". O disco saiu pela gravadora Som Livre, e como se não bastasse, ainda conseguiu emplacar duas músicas nas rádios de todo o país. Em 2015, com um cover de "Hoje Eu Quero Sair Só" (Lenine), se puseram também entre as 30 mais tocadas das rádios brasileiras no gênero pop. Em 2016, entraram em estúdio para gravar o EP "Gamp", ao lado do produtor Rick Bonadio (Mamonas Assassinas/ NX Zero/ Ira!/ Supla/ Glória, etc).

Atualmente, a banda é formada por Vinícius Carossi (vocal), Bidu Dequech (guitarra), Matheus Ribeiro (guitarra), Euclydes Bomfim (baixo) e Lucas Bastos (bateria).

Em março de 2017, os integrantes Vinicius Carossi e Matheus Ribeiro concederam uma entrevista ao jornalista musical Rafael Fioravanti. Confira.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rafael Fioravanti: A Gamp se formou em Minas Gerais, ano de 2013. Quais as bandas/artistas que mais contribuíram para o som da banda?
Matheus: Para esse trabalho ficamos bem focados em Coldplay, Imagine Dragons, Muse. Escutei bastante Nineteen Seventy Five, que lança clipes fantásticos.
Vinicius: Acho que vai muito de cada integrante. Eu busquei muito no U2, que eu adoro. Red Hot também. E também temos influências de artistas de nichos diferentes do nosso, como, por exemplo, o Justin Bieber, que ouvimos pra caramba.

Rafael Fioravanti: Vocês disseram em seu Facebook oficial que o EP "Gamp", lançado em 2016, trazia "três faixas inéditas num pop/rock reformulado em relação aos trabalhos anteriores". Que diferença de sonoridade vocês buscaram com o lançamento desse EP em relação a tudo que fora lançado antes na carreira de vocês?
Vinicius: Do primeiro disco para este EP tem um processo de amadurecimento muito grande da banda, tanto como músicos quanto do que a gente produz. Eu acho também que a maturidade que fomos tendo proporcionou para nós uma produção próxima daquilo que se tem hoje de moderno e próximo daquilo que a gente quer mostrar como artista, como banda.
Matheus: Antigamente a gente buscava influências no rock clássico dos anos 70, muita coisa dos anos 80 também, que foi o que marcou bem o primeiro álbum. Já no EP agora foi algo muito mais ligado às novas tendências. A gente ouviu muito Coldplay, Imagine Dragon, e junto com os produtores, tentamos trazer esse tipo de influência para o nosso som.

Rafael Fioravanti: Nós estamos em 2017. Temos aí a pirataria em constante ascensão no mercado; temos fãs que gostam de acompanhar seus artistas no Youtube (mas que evitam show por vários motivos); temos a crescente onda de downloads somada a um mercado de rock não tão expansivo. Levando tudo isso em conta, quais as maiores dificuldades de se levar uma banda de rock nos dias de hoje?
Matheus: Acho que a maior dificuldade é repensar o mercado com ele curso, acontecendo. Claro que todo mercado enfrenta isso, não só a música. O artista perdeu um dos grandes meios de arrecadação (que era a venda de CD) e acho que estamos descobrindo, aos poucos, outras formas de arrecadar. Os shows continuam sendo uma forma importante. Eu tenho ido a muitos shows e vejo o merchandising ganhando espaço com o desenvolvimento de produtos. Mas acho que ainda falta um outro grande meio de arrecadação. Um grande desafio que o mercado da música tem agora, e está em discussão, é como arrecadar pelo meio digital. Isso tende a evoluir e se reajustar de forma honesta e confortável para ambos.
Vinícius: Toda forma de arte que a tecnologia incide diretamente está precisando se reinventar. É preciso construir uma nova forma, porque ao mesmo tempo que isso é um desafio, é também uma abertura para novas possibilidades criativas.
Matheus: Precisamos saber o que o mercado tem de bom hoje e saber usar.

Rafael Fioravanti: Toda banda tem um "filho" que é motivo de orgulho e que só vem depois de intenso trabalho. Se vocês tivessem de mostrar uma música de vocês a um público exigente e que nunca os ouviu, qual música seria?
Matheus: Até a gravação desse EP, acho que seria a nossa versão da música "Hoje Eu Quero Sair Só" do Lenine. Mas agora, com esse novo trabalho, eu acho que "Previsão do Tempo" traduz bem o que é esse novo Gamp, o que é essa nova fase.

Rafael Fioravanti: Para finalizar, quais os planos futuros do Gamp?
Matheus: Bom, já gravamos um clipe muito bacana que está em nossa página do Youtube. Esse é um dos nossos principais canais para atingir todo o Brasil. Além disso, estamos investindo em rádios de todo o Brasil, estamos fazendo um trabalho grande em redes sociais para justamente "sair de casa", como se diz, e, principalmente planejando um novo show para viajar o máximo possível.

A entrevista é maior. Para conferi-la na íntegra, acesse o site Bolha Musical.
https://www.bolhamusical.com/single-post/2017/03/17/banda-ga...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Gamp"


Lauren Harris: Como é ser filha do baixista do Iron MaidenLauren Harris
Como é ser filha do baixista do Iron Maiden

Covers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributoCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo


Sobre Patricia Krauman

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline