[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

Secret Rule: Ah.. Itália e suas belas (e talentosas) vocalistas

Por Carlos Garcia
Fonte: Site Road to Metal
Postado em 09 de agosto de 2016

Lançando seu segundo álbum, "Machination", o SECRET RULE, oriundo de Roma (Itália), traz, além da bela voz de Angela Di Vicenzo, reforços no line up, como os teclados de HENRIK KLINGERBERG (SONATA ARCTICA) e SANDER ZOER (ex-DELAIN) na bateria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Apresentando um Melodic Metal criativo e com toques de originalidade, a banda tem a frente a excelente Angela Di Vicenzo, que mostra que não é só mais um belo rosto na cena, e com seu carisma, desenvoltura e feeling, vem recebendo elogios e conquistando novos fãs com este segundo álbum em pouco mais de 2 anos de formação da banda.

A vocalista conversou com o site Road to Metal, e contou um pouco sobre suas expectativas, a inspiração no filme "Ex-Machina" e algumas curiosidades sobre a banda, inclusive sobre a bela capa, a qual uma publicação se referiu como "safada", o que irritou Angela, a qual foi "modelo" para a capa (confira a capa e imagem do making off).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Confira abaixo alguns trechos da entrevista:

RtM: Para este novo álbum, a banda teve mudanças em sua formação, com Sander Zoer (Ex-Delain) e Henrik (Sonata Arctica) agora na banda, que na minha opinião contribuíram muito no som novo álbum. Conte-nos um pouco mais como surgiu a oportunidade de tê-los na banda e o que eles acrescentaram em termos musicais?

Angela: Após o primeiro álbum, continuamos a ter problemas com o baterista. Eu tive contato com Sander Zoer e perguntei-lhe se ele estava interessado em tocar como convidado no nosso álbum. Enviei-lhe toda a pré-produção do álbum, e ele daí propôs-nos a tocar todas as músicas! Nós ficamos muito felizes com a proposta e tão animados que pensamos em tentar procurar também um tecladista! Então entramos em contato com Henrik e perguntamos se ele nos daria o prazer de tê-lo em nosso álbum, como convidado em uma música, ou tocar em todo o álbum se ele estivesse de acordo. Ele ficou feliz em fazer todo o álbum, então ele tocou todos os teclados, menos os loops eletrônicos, que foram feitos por Andy (Andy fez todas as partes de teclado no primeiro álbum). Foi incrível ouvir as músicas depois de adicionada a participação deles.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

RtM: Falando sobre o novo álbum, "Machination", gostaria que você nos falasse sobre a escolha deste tema para o título, e também sobre a primeira faixa, "Ex Machina", onde inclusive observamos que alguns efeitos trazem um clima "mecânico", vejo que você se inspirou na sociedade de hoje, onde parece que as relações entre as pessoas hoje em dia são mais frias e distantes, presas em redes sociais.

Angela: A faísca que acendeu minha inspiração foi o filme "Ex-Machina". A primeira faixa do álbum é sobre ele, e o tema principal gira em torno da sociedade atual. Uma sociedade baseada na aparência, onde muitas pessoas estão nessa corrida para se manter jovem. Uma sociedade onde quem tem o poder tem o controle de todos os instrumentos de nosso uso diário, e através deles recolhe maior número de dados possíveis sobre nossas ações, movimentos, hábitos. Eu poderia dizer que o valor destas bases de dados está tomando o lugar do petróleo!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

RtM: Tens toda razão! Nossa vida está exposta na internet! Algo que eu queria comentar também, é a bela capa do álbum, eu gostaria que você falasse mais sobre ela e sobre os elementos ali presentes, os dois espelhos, a engrenagem, asas negras... etc.

Angela: Normalmente damos uma prévia do álbum para a nossa designer gráfica Simona Saccoccia, e ficamos à espera para ver suas propostas. Desta vez, quando ela ouviu o álbum, imediatamente ela imaginou uma figura feminina principal posicionada para fora dos espelhos, enquanto sua imagem está desmoronando no espelho, símbolo da vaidade e aparência, alguns dos males da sociedade. Ela está consciente de sua posição, ela sabe que foi presa a partir de um mecanismo que faz os seres humanos dar importância ao trivial. Em seguida, encontramos uma natureza feita de árvores que nasceram a partir de uma placa-mãe, algo programado por alguém que manipula o mundo e esconde as jaulas para nos prender. Atrás deste elemento existe uma grande roda de engrenagem que move tudo isso, Machination. Também essa roda dentada está desmoronando, porque a mulher está livre agora e nos mostra o que é a verdade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

RtM: Ficou muito bonita e bem pensada. E você fez o papel de modelo também!

Angela: Foi Simona que pensou em usar a minha imagem para a mulher na arte da capa, ela veio na minha casa com roupas e a câmera para me fotografar. Ela tinha tudo em sua mente!
Esta arte da capa é rica de elementos, mas você acredita que, ao invés de observar esses elementos todos, um redator (de outro webzine) só olhou para os meus peitos, e ele definiu a arte da capa como "uma capa safada" ... Eu me pergunto, quem é realmente "sujo"? Homem.... pobre vítima da "maquinação"! (risos)

RtM: Eu li uma entrevista na qual você disse: "não é importante quantas notas é possível cantar, mas de quantas maneiras você pode cantar a mesma nota.". Lembrei disso, porque a primeira vez que ouvi a Banda, me chamou muita atenção o seu estilo, cantando com muito sentimento, realmente interpretando cada canção, passando o clima de cada uma. Então, conte-nos um pouco mais sobre como você começou na música como você foi aprimorando seu estilo?

Angela: Quando comecei a estudar canto, cerca de 15 anos atrás, eu tinha uma voz poderosa, mas eu não era capaz de controlar essa força e colocar na minha voz os meus sentimentos. Eu sempre fui muito tímida, mas também tinha muita raiva! Mas quando comecei a estudar com o minha atual Vocal Coach, Francesca Tenuta, ela foi capaz de me fazer trazer para fora todos os meus sentimentos, minha paixão, e ela me mostrou como é possível cantar a mesma nota de maneiras diferentes, em relação ao sentimento que você quer dar para os ouvintes. Então, nós experimentamos muito neste caminho e você pode ouvir o resultado em "Machination".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 6

Confira na íntegra no link do site Road to Metal

http://roadtometal.com/2016/07/entrevista-secret-rule-melodic-metal.html

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Gutural: mulheres que fazem vocal em bandas de Metal


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Carlos Garcia

Antes de tudo sou um colecionador, que começou a cair de cabeça no Metal e Classic Rock quando o Kiss esteve no Brasil em 1983, a partir daí não parei mais. Criei fanzines, como o Zine Barulho, além de colaborar com outros zines e depois web zines e sites, como os saudosos Metal Attack e All the Bangers. Atualmente sou um dos editores e redator do Road to Metal. O melhor de tudo são as amizades que fazemos, além do contato e até amizade com alguns de nossos heróis.
Mais matérias de Carlos Garcia.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS