Lyria: entrevista exclusiva com a vocalista Aline Happ

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcelo Araújo, Fonte: Ogro do Metal
Enviar correções  |  Ver Acessos

Em uma entrevista exclusiva ao blog "Ogro do Metal", a vocalista e fundadora da banda Lyria, Aline Happ, revela suas influências musicais, além de descrever, faixa por faixa, o álbum "Catharsis", lançado em 2014. Se você ainda não conhece essa promissora banda do Rio de Janeiro, essa é a oportunidade. Confira.

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?Gastão Moreira: A coleção do VJ, apresentador e jornalista musical

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ogro: Olá Aline! É um prazer ter você no "Ogro do Metal". Seja bem vinda!

Aline: Olá, muito obrigada pela entrevista!

Ogro: Como nasceu o projeto "Lyria"? Apresente-nos a formação atual da banda!

Aline: Em 2012, fundei o Lyria. O nome foi inspirado na mitologia grega (que na época eu estava estudando na faculdade) e também na palavra lyrics e na flor de lírio. O Lyria teve alguns integrantes diferentes e começou como uma banda cover, mas a minha intenção sempre foi de ter uma banda autoral. Em 2013, Zig (baixista) e Eliezer (baterista) entraram para o Lyria, aí já com uma proposta autoral.

Ogro: Conte-nos um pouco sobre as principais faixas do álbum "Catharsis"... Existe algo curioso por trás de alguma?

Aline: As músicas em sua maioria falam sobre superação, libertação e/ou conselhos. O álbum foi gravado em uma semana, algumas melodias surgiram já dentro do estúdio, foi um processo meio doido, mas valeu muito a pena, haha. Vou falar um pouco sobre cada música.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

►A primeira música que escrevi foi "Reflection", ela foi inspirada no mito de Narciso, e é um conselho às pessoas que se isolam do mundo e olham apenas para si mesmas.
►"Jester", nosso primeiro clipe, é um conselho para aquela pessoa que prefere enrolar, "empurrar as coisas com a barriga" e se acha super incrível. A partir do momento que alguém cobra uma atitude, essa pessoa se revolta.
►"The Phoenix Cry" e "The Phoenix Rebirth" são músicas complementares; uma mostra o sacrifício de alguém que deseja melhorar o mundo, e a outra mostra que apesar desse alguém ter sofrido e sido massacrado, ele não vai desistir.
►"Light And Darkness" fala sobre alguém que está em dúvida entre as trevas e a luz, mas percebe que ainda é possível ter a luz como seu guia. O pensamento durante a música vai mudando da treva para a luz, da maldade para o perdão.
►"What Do You Want From Me" foi escrita em um momento de desespero e um sentimento de impotência, mas que deseja se libertar desta situação... alguém me pedia conselhos, ajuda, mas nada era o suficiente, até que eu cansei e precisei desabafar... escrevendo esta música, haha.
►"The True War" pode ser interpretada de várias maneiras, mas ela narra uma guerra e mostra alguém forte que não deseja ser controlado ou manipulado.
►"Revenge" é a respeito de alguém que se reergueu e recuperou sua autoconfiança apesar de todo o sofrimento que passou.
►"Insanity" nos mostra alguém que sofre muitas cobranças e perseguições, e que deseja liberdade e paz de espírito.
►"Craven" é um conselho para alguém que se fecha e tem medo de mostrar seus sentimentos.

Ogro: Quais são as suas maiores influências e artistas preferidos na música?

Aline: Gosto muito de Nightwish com a Tarja, After Forever, Evanescence, Disturbed, Metallica, música celta, Lady Gaga, Sarah Brightman, etc. Acho que tudo influenciou, hehe.

Ogro: E suas músicas favoritas? Existe alguma em especial que você gostaria de "coverizar" em um próximo álbum ou gosta de executar nos shows?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Aline: Em um cd não, mas já fizemos 'Titanium" (David Guetta) ao vivo, "My Immortal" e "Bring Me To Life" do Evanescence também. Gostaria de cantar "Let It Go" do filme Frozen ou "Wishing You Were Somehow Here Again" do Fantasma da Ópera.

Ogro: Você tem uma belíssima voz! O que costuma fazer para cuidar bem dela?

Aline: Muito obrigada! Não bebo nem fumo, tomo bastante água e tento dormir 9h por dia.

Ogro: Como anda a agenda da banda? Alguma novidade para 2015?

Aline: Movimentada! Estamos com shows bem legais marcados e queremos marcar muito outros, não só em nosso estado, mas em estados vizinhos.

Ogro: Aline, muito obrigado pela entrevista! Sinta-se à vontade para deixar algumas palavras para os fãs.

Aline: Muito obrigada a vocês. Para quem quiser conhecer a banda, seguem alguns links ;)

Site
http://www.lyriaband.com
Facebook
http://www.facebook.com/lyriaband
Youtube
http://www.youtube.com/lyriaband




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Lyria"


Os roqueiros também amam: playlist para o Dia dos NamoradosOs roqueiros também amam
Playlist para o Dia dos Namorados


Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?Slash
Por que ele usa óculos escuros o tempo todo?

Gastão Moreira: A coleção do VJ, apresentador e jornalista musicalGastão Moreira
A coleção do VJ, apresentador e jornalista musical


Sobre Marcelo Araújo

Carioca da gema e fanático por música de qualidade, aprendeu a gostar de Rock aos 10 anos de idade por causa de bandas como Scorpions, Led Zeppelin e Guns N' Roses. A maior decepção foi ver uma de suas bandas preferidas, o Bon Jovi, mudar completamente de estilo e se tornar uma coisa bem chatinha de uns tempos pra cá, algo classificado como uma mistura de Sertanejo Universitário com Pop. Das bandas mais recentes, curte bastante Alter Bridge e Unisonic. Adora tudo relacionado com as curiosidades por trás das canções, álbuns e bandas, sempre escrevendo matérias a respeito desses fatos no blog Ogro do Metal.

Mais matérias de Marcelo Araújo no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280