'Til Death!: Metal Ground entrevista John Tardy, do Obituary

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Natália Ribeiro, Fonte: Metal Ground
Enviar correções  |  Ver Acessos

"(...) eu sei que a maioria das pessoas não curte nosso estilo de música, e eu entendo isso". Esta é uma das declarações de John Tardy, vocalista do grupo de death metal Obituary, sobre a trajetória da banda, em entrevista ao Metal Ground. Com menos de uma semana para a realização da Classic Set List Takes Over, em terras tupiniquins, o vocalista comentou sobre os caminhos percorridos pelo Obituary, e quais estão por vir, além de destacar as novidades em torno do lançamento do novo álbum. Confiram a entrevista abaixo, e de preferência ouvindo Slowly We Rot "no talo"!!!

Metal Progressivo: os dez melhores álbuns do estiloBatom, laquê...: Como formar uma banda de Hard Rock em 69 lições

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Metal Ground: Em junho, a banda irá comemorar 25 anos de lançamento de Slowly We Rot. O que você considera importante para manter a produtividade e a carreira sólida do grupo?

John Tardy: Isso é fácil: divirta-se. Parece simples, mas é a verdade. Você deve se divertir com o que você faz. Eu acho que outro fator é fazer uma pausa de tempos em tempos. Nós fizemos uma longa pausa antes de Frozen in Time e Back From the Dead. Eu acho que o tempo afastado da música e da vida na estrada também é bom.

Metal Ground: Como uma das bandas pioneiras do death metal, como avalia a posição do death metal não somente no mundo, mas na música como um todo?

John Tardy: Primeiro, eu sei que a maioria das pessoas não curte nosso estilo de música e eu entendo isso. Não é para qualquer um. Eu gostaria de pensar que muitas dessas pessoas gostariam de nosso estilo se elas nos vissem ao vivo. Eu sinto que somos 'construídos' para tocar AO VIVO. Isso só acontece de forma muito boa dessa maneira. Nunca pensei muito sobre o que o Obituary significou para outras pessoas até, tipo, nosso desaparecimento por anos antes de Frozen in Time. Depois de nosso retorno às estradas, nós fizemos contato com muitas pessoas, especialmente outras bandas, que realmente me fizeram perceber qual impacto nós tivemos sobre elas. Algumas bandas muito grandes, maiores do que nós, e foi muito bom ouvir. Mas, no final do dia, nós somos apenas caras normais em uma banda de metal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Metal Ground: Vocês lançaram uma campanha de crowdfunding para financiar a produção, mixagem e masterização do novo álbum. Como surgiu essa ideia, e como a banda está encarando este projeto 'bancado' pelos fãs e não por um selo?

John Tardy: Nós estávamos querendo lançar um álbum por conta própria faz muito tempo, e a campanha Kickstarter foi uma boa maneira para nós conseguirmos o dinheiro para tentar isso. Nós temos os melhores fãs do mundo, e com a ajuda deles nós estamos fazendo isso com nosso próprio selo. Nós ainda vamos precisar de alguma ajuda com a promoção e a distribuição, mas seremos capazes de manter controle total sobre a música. Tem sido trabalhoso, não tenho certeza se gostaria de fazer isso de novo, mas a resposta dos fãs foi muito melhor do que o esperado.

Metal Ground: Há alguma banda brasileira que você tenha tomado contato e gosta de ouvir?

John Tardy: Sepultura. Somos amigos de Max desde que nos conhecemos pela primeira vez, durante a gravação de Beneath the Remains. Eu sei que é uma banda óbvia de se mencionar, mas eles são super legais. Aquela turnê que fizemos junto com o Sepultura e o Sadus, é uma de minhas preferidas de todos os tempos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Metal Ground: Estamos ansiosos para mais uma turnê do Obituary no Brasil. Você gostaria de mandar um recado para os fãs brasileiros?

John Tardy: Preparem-se, porque vamos arrasar! Nós vamos tocar grande parte do set list clássico, somente com músicas dos três primeiros álbuns, mas nós não resistiremos e vamos tocar algumas músicas novas. A gravação para o novo CD está sendo explosiva, mas será legal toca-las ao vivo!!!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Obituary"Todas as matérias sobre "Sepultura"Todas as matérias sobre "Sadus"


Sepultura: Derrick Green não era o cara certo, diz Max CavaleraSepultura
Derrick Green não era o cara certo, diz Max Cavalera

Andreas Kisser: ele não entende por que Max e Iggor tocam o RootsAndreas Kisser
Ele não entende por que Max e Iggor tocam o "Roots"


Metal Progressivo: os dez melhores álbuns do estiloMetal Progressivo
Os dez melhores álbuns do estilo

Batom, laquê...: Como formar uma banda de Hard Rock em 69 liçõesBatom, laquê...
Como formar uma banda de Hard Rock em 69 lições


Sobre Natália Ribeiro

Editora do canal Metal Ground e do blog Rockalogy (desde 2009). Formada em Estudos de Mídia na Universidade Federal Fluminense, participante em diversos artigos e pesquisas ligadas ao heavy metal.

Mais matérias de Natália Ribeiro no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280