Matérias Mais Lidas

imagemBruno Valverde diz que preconceito contra ele veio mais da igreja do que dos metaleiros

imagemDez ótimas músicas do Iron Maiden escritas pelo agitado guitarrista Janick Gers

imagemRegis Tadeu se garante e não retira uma palavra do que disse sobre Di'Anno e Iron Maiden

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagemA inesperada música do Whitesnake que serviu de inspiração para "Carry On" (Angra)

imagemGeezer Butler, Heavy Metal e a clássica canção do Black Sabbath inspirada por Jesus

imagemA opinião de Herbert Vianna sobre a crítica musical e sua imagem de "bom moço"

imagemQuando Chorão, do Charlie Brown Jr, quase levou porrada do Rick Bonadio

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemA "traumática" e "desagradável" experiência de ser preso, segundo Arnaldo Antunes

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemA estratégia usada por Mille Petrozza, do Kreator, para "reaprender" músicas antigas

imagemA apaixonada opinião de Elton John sobre "Nothing Else Matters", clássico do Metallica

imagemThe Rolling Stones: 5 músicas para provar que Mick Taylor é um gênio

imagemComo foram os últimos meses de Renato Russo e a causa da sua morte


Stamp

Inocentes: Brunocos entrevista Clemente Tadeu

Por Bruno Moreira
Fonte: Blog do Brunocos
Em 17/04/13

Clemente Tadeu Nascimento é considerado um dos pioneiros do punk rock brasileiro. Em 1981 formou a banda Inocentes, na ativa até hoje. Em paralelo toca guitarra e canta na banda Plebe Rude. Também é apresentador e diretor artístico do programa Showlivre.com. Confira a entrevista com Clemente - The punk man!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Qual foi a sua maior influência do cenário punk?

Clemente Tadeu - Cara, na verdade minhas maiores influências vem do pré-punk: Iggy Pop e os Stooges, MC5, Antônio Bivar, Douglas Viscaíno do Restos de Nada, sei lá, quando o punk chegou eu já estava pronto, mas a influência dos amigos da Vila Carolina foi determinante.

O disco Miséria e Fome (1983), teve 10, das 13 músicas, censuradas. Como foi enfrentar isso logo no primeiro trabalho?

Clemente Tadeu - Na verdade nossa reação foi normal. Vivíamos a ditadura militar e isso fazia parte. Seria engraçado se não censurassem nenhuma, a gente teria alguma coisa errada né? Uma banda punk sem nenhuma letra censurada pelo governo militar, seria uma anomalia, rsrsrs. Na verdade censuraram todas, eu dei um "jeitinho" nas letras e conseguimos liberar três, aí lançamos um compacto triplo.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Em 1986, os Inocentes assinaram com a Warner. Como surgiu esse contrato com uma das maiores gravadoras do país?

Clemente Tadeu - Nessa época já estávamos fora da cena punk mais radical. Resolvemos seguir um caminho independente. Foi assim com todo mundo, o pessoal do Ratos de Porão foi tocar com o pessoal do Metal, nós fomos pro Rock Paulista, o Cólera deu um tempo e o Redson montou o Rosa Luxemburgo, ou seja, ninguém queria tocar pra aqueles caras que só queria saber de treta e briga de gangue, tanto é que o movimento deu uma arrefecida até vir uma geração que está preocupada com música e atitude.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

O início dos anos 90 foi um período turbulento para o rock brasileiro. Como você encarou essa época?

Clemente Tadeu - Essa época foi horrível, cheia de bandas covers, ninguém queria saber das bandas da década de 80, aí surgiu uma cena nova calcada na MTV. Fomos voltar a ter sintonia no meio da década de 90, quando a banda chegou a essa formação que dura até hoje: Nonô na Batera, Anselmo Monstro no baixo, Ronaldo na guitarra e eu, aí conseguimos uma unidade sonora e de ideias novamente e os shows ficaram porrada e os discos também.

Falando um pouco sobre o cenário musical hoje no Brasil, como você vê o rock?

Clemente Tadeu - Acho que o rock vai bem, nunca se produziu tanto e com tanta qualidade. O problema é que não temos uma industria alternativa como lá fora, que faça com que as bandas consigam sobreviver sendo independentes, salvo algumas exceções, acho que é o detalhe que falta. Eu não me incomodo com as bandas que estão no mainstream, pois essas bandas sempre foram ruins, não sei porque se reclama tanto rsrsrsrs

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Atualmente você toca com os Inocentes e também com a Plebe Rude. Como aconteceu sua entrada na Plebe?

Leia mais em clicando no link abaixo:

http://blogdobrunocos.blogspot.com.br/2013/03/brunocos-entrevista-clemente-nascimento.html)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A sensata opinião de Clemente Tadeu sobre o movimento punk no BrasilA sensata opinião de Clemente Tadeu sobre o movimento punk no Brasil


A sensata opinião de Clemente Tadeu sobre o movimento punk no Brasil



Sobre Bruno Moreira

Nascido em 1989; Formado em Marketing; São Paulino fanático; Fascinado por cinema; Compulsivo por música; Apaixonado por Rock N' Roll. Blog / Twitter / Facebook / E-mail.

Mais matérias de Bruno Moreira.