Nile: contando bolas de golfe para sobreviver

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Carlos Almeida, Fonte: Metalsucks, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O site Metalsucks entrevistou recentemente Karl Sanders, líder e fundador do Nile. Acompanhe alguns trechos da conversa:

239 acessosNile: ingressos para única apresentação no Brasil já à venda5000 acessosMegadeth: Dave explica por que não tocar "The Conjuring"

Como você ficou tão interessado em Egiptologia?

Foi sempre um interesse pessoal. Nos primeiros anos da banda estávamos em dúvida. Para onde vamos com isso? Qual direção vamos tomar? Eu meio que disse a mim mesmo "o que eu gostaria de ouvir de uma banda chamada Nile?" Eu já estava interessado egiptologia e pensei que seria muito mais interessante do que toda essa bobagem de Satã. Parecia um tema real e honesto para se levar a uma linguagem musical.

Há muitos fãs do Nile que se interessam a fundo pelo o que há por trás das letras ou eles se importam apenas com a música?

Há muitas pessoas que ficam fascinadas e querem aprender mais. Há até mesmo pessoas que entraram para a faculdade ou para algum curso. Então eles escrevem cartas pedindo ajuda com a lição de casa, o que é sempre engraçado. Eu diria que a grande maioria dos fãs do Nile estão dispostos a levar as coisas pelo seu valor nominal e apenas apreciá-las como metal. E eu acho que você pode apreciar a música e ouvi-la apenas como metal.

Qual foi a carta ou e-mail mais engraçado que você recebeu de um estudante?

[risos] Houve uma vez que um estudante escreveu e me pediu ajuda para fazer uma dissertação. Eu disse que não, eu não iria fazer o trabalho por ele. Recebi uma carta cerca de um mês depois de seu professor da faculdade comparando o trabalho do aluno com as liner notes do encarte de um álbum do Nile [risos]. Claro, o professor achou o plágio engraçado e pensou que eu iria gostar de saber sobre isso. O estudante acabou ficando com um C, por pelo menos ter tido a criatividade de roubar de um lugar interessante.

O Nile agora é viável o suficiente para que você possa viver somente da banda durante o ano todo?

Na época (do álbum) "In Their Darkened Shrines" nós saíamos em turnê por um mês e voltávamos para casa também por um mês e repetíamos isso. Depois de um tempo eu ia ao escritório do meu chefe e ele já sabia o que estava por vir. Ele sabia que eu iria pedir um tempo de folga para fazer uma turnê. Depois de várias de vezes pode-se dizer que ele começou a pensar: "Porque eu não contrato outra pessoa? Por que ficar tendo dor de cabeça com esse filho da puta?" Ficou realmente difícil encontrar empregos que nos permitissem fazer turnês como queríamos. Finalmente nós decidimos ficar só com as turnês e fazê-las bem o suficiente para esperançosamente voltar para casa com dinheiro no bolso.

No que você trabalhava?

Primeiro, eu dirigia uma empilhadeira em um armazém. Na época do “In Their Darkened Shrines” eu fazia gestão de estoque para uma fábrica de bolas de golfe. Contar bolas de golfe é uma insanidade. Eu realmente nunca quis ser algum tipo de contador meia-boca.

No armazém havia algo como seis milhões de caixas de bolas de golfe. Elas foram mudadas de um depósito para outro. Mas eles não fizeram essa mudança de uma forma organizada. Foi como um trabalho de detetive por dois anos; “onde estão 150 caixas de bolas de golfe?”. Era um armazém enorme com montes de bolas de golfe. Era um trabalho louco. Você tinha que diferenciar uma caixa da outra. Eu tinha toda uma equipe para me ajudar a fazer essa merda.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de julho de 2012

239 acessosNile: ingressos para única apresentação no Brasil já à venda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nile"

Heavy MetalHeavy Metal
Os melhores álbuns de 2009 segundo o About.com

Death MetalDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

GeologiaGeologia
Os 5 lugares mais "Metal" do planeta

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Nile"

Dave MustaineDave Mustaine
"Joguei dois feitiços em pessoas, ambos funcionaram!"

DoorsDoors
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Mascotes do MetalMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

5000 acessosÔôôôôeeee: Sílvio Santos aprova montagem com Steve Harris5000 acessosDuff McKagan: Anestesias não funcionam mais no baixista5000 acessosIron Maiden: veja a banda como você não gostaria de vê-la5000 acessosTradução - Seventh Son Of a Seventh Son - Iron Maiden5000 acessosDave Mustaine: ensinando como pegar todas as gatinhas da escola5000 acessosBruno Sutter: "Run To The Lepo Lepo" no Motorcycle Rock Cruise

Sobre Carlos Almeida

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Carlos Almeida no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online