Thulcandra: em entrevista para o Polêmico Rock

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Plínio Alves, Fonte: Polêmico Rock
Enviar correções  |  Ver Acessos


O Polêmico Rock realizou recentemente uma entrevista com Steffen Kummerer (Obscura, Thulcandra, Dehydrated). Confira a entrevista abaixo.

Covers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributoSupernatural: ouça 10 músicas que marcaram a série

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Polêmico Rock - Olá rapazes! É um prazer enorme estar aqui entrevistando uma banda tão promissora como o Thulcandra. Então me diga, nós temos aqui um elemento do Obscura, o Steffen Kummerer, uma banda o qual possui uma legião de fãs ao redor do mundo. E temos o Sebastian e o Tobias, que têm trabalhado juntos em outros projetos. Eu diria que o Thulcandra é um projeto totalmente diferente do Obscura e dos demais projetos. Como aconteceu esta idéia de formar o Thulcandra?

Steffen Kummerer - Nós formamos a banda em 2003, Jürgen Zintz e eu, Steffen Kummerer, na guitarra e como compositor principal. Somente um ano após já tínhamos uma demo, que tinha sido gravada em um pequeno estúdio em Landshut (Alemanha), intitulada "Perishness Around Us". Infelizmente nós nunca a lançamos, pois não estávamos satisfeito com a qualidade e com a mixagem final que obtivemos. Alguns meses depois, Jürgen decidiu passar desta vida para uma melhor. Depois de sua morte, a banda esteve parada por um bom tempo. Na verdade, também não havia possibilidade de continuar com o Thulcandra. Até eu me mudar para outra cidade, quando (algum tempo depois) eu tropecei em algumas demos e ensaios antigos gravados, e a demo de "Perishness Around Us". Quando eu escutei aquilo, todas aquelas canções, eu senti que toda aquela coisa não deveria ficar guardada (Na verdade Steffen diz "toda aquela coisa não teve o final que mereceu"). Em 2008, finalmente comecei a trabalhar em um novo material, e rearranjei alguns riffs e canções antigas para tornar base do que hoje é o álbum "Fallen Angel`s Dominion". Quando os insanos irmãos gêmeos Tobias & Sebastian Ludwig juntaram-se, Thulcandra teve seu renascimento, e o seu álbum de estréia foi então finalizado.

Polêmico Rock - Nós temos dois grandes álbuns gravados: o "Fallen Angel`s Dominion"(2010) e o "Under a Frozen Sun" (2011). Então, poderemos esperar outro lançamento em 2012? (risos) Eu pergunto isso apenas de curiosidade, pois quando eu ainda estava apreciando o primeiro álbum, o segundo veio de repente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Steffen Kummerer - Nós estamos sempre trabalhando em novos materiais, então neste momento nós temos algumas idéias, ainda que rudimentares, para um próximo álbum, mas nós não devemos lançar um álbum por ano. As canções estarão terminadas quando sentirmos que é o que temos o melhor a oferecer. Assim que estivermos satisfeitos com nós mesmos, então a canção estará pronta, e não antes disso. Dito isso, acho que você poderá esperar um álbum nosso dentro de dois anos.

Polêmico Rock - O que significa exatamente a palavra Thulcandra?

Steffen Kummerer - "Thulcandra" na verdade é o nome da segunda demo tape do Darkthrone, Noruega. Muito rudimentar, mas com charme. Logo, este conceito se encaixa perfeitamente a nós, esse lance de chegar com materiais relativamente antigos.

Polêmico Rock - Vocês pretendem fazer alguma turnê mundial? Ou essa seria a intenção em um futuro próximo?

Steffen Kummerer - O Thulcandra nunca será aquela banda de fazer mais de cem shows ao ano. Nós só fazemos os shows que nós queremos, e nada mais. Talvez possamos realizar outra turnê Européia para a divulgação de "Under a Frozen Sun" se a recompensa for razoável. No geral mantemos as razões bem específicas.

Polêmico Rock - Thulcandra possui influências diretas do Dissection, ou talvez Watain. Letras, timbre de guitarras e a própria atmosfera, são alguns elementos que podemos associar diretamente ao Dissection. Como um fã de Metal Extremo reconheço que o Thucandra está trilhando seu próprio caminho, mas as influências são algo bem relevante. Sempre foi a intenção da banda, preservar uma parte do legado de Jon Nödtveidt (Guitarrista/Vocalista do Dissection - R.I.P)?

Steffen Kummerer - Bom, o Dissection é uma enorme influência para nós. Mas, Watain? Não. Nós escrevemos as canções na veia dos anos 90, por exemplo, bandas como Vinterland, The Moaning, Abigor, Eucharist, os quais foram grande influência. Bandas que eram capazes de tocar seus instrumentos e fazer boas canções. Eu aprecio muito as músicas criadas por Nödtveit, mas o absurdo ideológico criado por ele, eu pouco me identifico. A música é importante, e não determinadas imagens.

Polêmico Rock - Há alguma outra banda que você gostaria de destacar como importante influência para o Thulcandra?

Steffen Kummerer - Vinterland, The Moaning, Unanimated, Abigor, Eucharist, Dissection, Mörk Gryning - Todas essas bandas estão quase que esquecidas. Triste, mas é verdade.

Polêmico Rock - Assim como o Dissection, você considera o Thulcandra uma banda satanista?

Steffen Kummerer - Eu considero Thulcandra como uma banda tributo à cena do começo dos anos 90.

Polêmico Rock - Como funciona o processo de composição das músicas?

Steffen Kummerer - As músicas são classicamente embasadas em alguns riffs criados a partir de várias sessões. Trabalhamos sob essas raízes, e assim adicionamos bateria, linhas de guitarra, outras camadas de melodia e baixo. Finalmente depois de tudo arranjado pela banda, as linhas de vocal serão escritas. Eu sou o maior ou principal compositor, enquanto Sebastian & Tobias Ludwig contribuem com suas idéias e trazem o que tem em mente. Por fim, as letras são todas escritas por Sebastian Ludwig, exceto o título "Under a Frozen Sun", que se trata de um convidado especial, Morean do Dark Fortress.

Polêmico Rock - Sobre a arte de capa, ambas se tratam de uma espécie de anjo caído, e pintado em tons de preto e azul. Eu realmente aprecio muito essas capas, porque elas proporcionam uma atmosfera realmente obscura. Qual a verdadeira intenção por trás destas capas? Eu sei que elas se adaptam às canções, com esta atmosfera bem obscura, mas gostaria de saber se há algum significado especial por trás delas.

Steffen Kummerer - Arte, produção, as fotos e as canções emergem exatamente da visão que temos quando começamos a compor "Under a Frozen Sun". Kristian Wahlin teve a idéia de fazer esta capa quando estava escutando algumas músicas da pré-produção de "Under a Frozen Sun", então a idéia é toda dele. Nós apenas enviamos algumas idéias a ele, e o resultado final é o que você esta vendo em ambas as capas.

Polêmico Rock - Posso dizer, absolutamente, que há muitos fãs de Thulcandra aqui no Brasil. Gostaria que você deixasse uma mensagem para eles.

Steffen Kummerer - Nós nos sentiríamos muito honrados em tocar no Brasil pela primeira vez, então se vocês estiverem interessados, entrem em contato. Muito obrigado por todo este suporte, e continuem arrebentando!

Polêmico Rock - Muito obrigado por esta oportunidade, de estar aqui entrevistando uma banda que eu aprecio muito, e ter a oportunidade através desta entrevista, dar maior amplitude ao Thulcandra e ao Metal Extremo. Espero que vocês possam conquistar cada vez mais fãs ao redor do mundo. Muito obrigado!

Steffen Kummerer - Muito obrigado pela sua entrevista e pelo seu suporte ao old school Black Death Metal. Curta "Under a Frozen Sun", e dedique-se às suas bandas underground! (O verbo "listen" aqui, considerar algo como "dar atenção").

Agradecimentos especiais à Ben (Napalm Records) e Steffen Kummerer (Obscura, Thulcandra) por tornar esta entrevista possível.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Thulcandra"


Covers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributoCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

Supernatural: ouça 10 músicas que marcaram a sérieSupernatural
Ouça 10 músicas que marcaram a série


Sobre Plínio Alves

Plínio Alves, formado em Administração de Empresas, blogueiro nas horas vagas. O primeiro contato com o Heavy Metal se oficializou aos 11 anos de idade com um um CD do Nirvana, "Nevermind". Depois deste marco, a paixão pela música pesada se desencadeou de forma bem natural e prazerosa. Dois anos depois, estarrecido com o som pesado e provocador de bandas de Death e Black Metal, se tornou um fã de carteirinha do estilo. Embora seja fã de estilos específicos, declara ter afinidade com qualquer rótulo musical dentro do Heavy Metal, sem preconceito algum. Duas bandas que resumem sua vida: Alice in Chains e Deicide. Os demais textos do autor podem ser vistos no blog Polêmico Rock.

Mais matérias de Plínio Alves no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline