Big Four: Mustaine e King falam sobre a reunião

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Lucas Steinmetz Moita, Fonte: Blabbermouth
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Em entrevista para a revista Revolver, o guitarrista Kerry King do SLAYER e Dave Mustaine, líder do MEGADETH, falaram sobre o "Big Four", reunião das bandas METALLICA, MEGADETH, SLAYER e ANTHRAX. Confira trechos abaixo.

Gilby Clarke: Axl me disse "aproveite seu último show"Vocalistas: as vozes mais agudas do Metal segundo o Noisecreep

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Revolver: Como surgiu a turnê "Big Four"?

King: "Foi algo que eu estava tentando fazer acontecer, então eu simplesmente fui convidando todo mundo. Eu tenho que dizer - cara, eu não posso acreditar, que desde 27 anos atrás quando lançamos nossa primeira gravação, ninguém tentou fazer isso acontecer. Porque agora que está acontecendo, é tão legal, é tão importante, que o mundo inteiro o quer. Eu não sei porque isso demorou tanto".

Mustaine: "Nós tivemos algumas oportunidades de fazer estes festivais, e nós estávamos fazendo datas do Carnage (com o SLAYER) que, claro, é tão popular nos Estados Unidos e Canadá. Para mim, particularmente, eu não vi isso acontecendo... Estava jantando com Lars (Ulrich, METALLICA) na outra noite, ele me disse que tinha falado com o tour menager do SLAYER um ano e meio atrás sobre como isso ia ou não acontecer, e eu pensei, 'Deus, eu estou tão grato de não saber disso um ano e meio atrás, porque eu gastaria todos os meus dias com aquele pensamento: eu tenho uma grande turnê chegando'".

Revolver: Por um longo tempo, parecia que havia um atrito entre vocês, especificamente entre o SLAYER e o MEGADETH, e MEGADETH e o METALLICA. O que quebrou esse gelo?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

King: "Antes de fazermos as turnês australiana e japonesa com o MEGADETH, eu estava lendo uma matéria do SLAYER na Revolver e acabei lendo a entrevista com o Dave. E eu simplesmente nao conseguia lembrar porque eu não era mais amigo desse cara - eu não conseguia lembrar porque eu estava chateado. Então nós chegamos ao aeroporto, e eu vi ele chegando do lounge e o cumprimentei e disse 'Hey cara, acho que eu não falo com você há uns 15 anos!' Nós temos uma porradas de datas por vir e, honestamente, quando eu falei com ele, eu lembrei do cara que eu conheci 25 anos atrás".

Mustaine: "Nós apenas aprendemos a dar um passo atrás e ver o que estávamos enfrentando no mundo, o 'Big Four', e como cada banda contribuiu para isto de sua própria forma. Eu tive uma grande virada em toda a minha visão de vida entrando nesta turnê, com um novíssimo relacionamento. A primeira pessoa com quem falei foi Kirk (Hammett, do METALLICA). Nós conversamos um pouco e então, no jantar, eu sentei junto a James (Hetfield) e Lars (Ulrich), e foi legal enxergar as coisas - o quanto nós tínhamos mudado o mundo... Vinte anos atrás, esta turnê provavelmente não aconteceria - éramos todos jovens, e não sabíamos lidar com a fama muito bem".

Revolver: O que o SLAYER representa no "Big Four"?

King: "Nós representamos tudo o que é demoníaco no 'Big Four' e, historicamente, eu acho que nós representamos melhor o thrash, mas é engraçado como estas quatro bandas deste mesmo movimento tomaram identidades tão diferentes".

Revolver: E sobre o MEGADETH?

Mustaine: "Nossas letras são um pouco mais profundas do que alguns dos outros, mas nós somos todos diferentes neste ponto - as letras do SLAYER são realmente diferentes do ANTHRAX. Somos realmente como uma janela de quatro vidros, sabe - quatro diferentes vantagens, todas através da mesma mensagem".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Revolver: Considerando que o METALLICA é a atração principal [N.R.: sendo o último a se apresentar] Kerry, eles deveriam estar preocupados em perder espaço para um de vocês?

King: "A única coisa com a qual eu não estou feliz - e nós não sabíamos disso até chegarmos aqui - é que isto não é sempre o 'Big Four' em sequência. Alguns dias há outras bandas entre nós, isso é meio irritante. Uma noite finalizada com ANTHRAX, MEGADETH e SLAYER deveria ser brutal. Eu não tenho nada contra essas outras bandas, mas eu não sabia disso. Mas sim, nós abrimos para o METALLICA algumas noites. Eu tenho visto o dobro do METALLICA nesta turnê, e eles podem não ter toda essa lenga-lenga e sinos e assovios que eles tinham nos Estados Unidos, mas eles continuam matadores. Eles são profissionais, cara, eles não tem nenhum problema. Isso quer dizer, cara, que nosso set é brutal e não está lá para fazer amigos".

A matéria completa (em inglês) está no link abaixo.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Megadeth"Todas as matérias sobre "Slayer"Todas as matérias sobre "Anthrax"Todas as matérias sobre "Big 4"


Metallica: os álbuns da banda, do pior para o melhorMetallica
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Metallica: músicos regravam o St. Anger da forma correta - ouçaMetallica
Músicos regravam o St. Anger "da forma correta" - ouça


Gilby Clarke: Axl me disse aproveite seu último showGilby Clarke
Axl me disse "aproveite seu último show"

Vocalistas: as vozes mais agudas do Metal segundo o NoisecreepVocalistas
As vozes mais agudas do Metal segundo o Noisecreep


Sobre Lucas Steinmetz Moita

Formado em Jornalismo pela Unisinos, atua em duas áreas bastante bipolares: música pesada e teologia. Proprietário do site CristianismoHardcore.com.br, atuou durante 5 anos com o Programa MoitaRock, entrevistando diversos artistas nacionais e internacionais (como Andre Matos, Angra, Sebastian Bach e Blind Guardian). O Programa MoitaRock foi extinto, mas o trabalho com vídeo e entrevistas continua em HeavyTalk.com.br, ao qual também administra.

Mais informações sobre Lucas Steinmetz Moita

Mais matérias de Lucas Steinmetz Moita no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280