Lauren Harris: Como é ser filha do baixista do Iron Maiden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniel de Sá Teles, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

A Metalshrine conduziu em junho de 2008 uma entrevista com Lauren Harris, que falou sobre sua carreira e obviamente comentou alguns aspectos de ser filha do baixista do IRON MAIDEN, Steve Harris.

371 acessosIron Maiden: vídeo oficial de "Fear Of The Dark" em Fortaleza5000 acessosSlash: explicando como foi seu primeiro contato com Justin Bieber


Metalshrine: Quando você percebeu, se é que você se lembra, que seu pai era um roqueiro? Você percebeu ainda criança?

Lauren Harris: "(risadas) Sim, acho que foi. Nós sempre estávamos na estrada com ele, quando eu ainda era bem jovem. Eu meio que não percebi até... Quero dizer, óbvio que eu sempre soube o que ele fazia, mas eu nunca entendi a coisa toda até eu ficar bem mais velha. Eu tinha provavelmente dez ou onze anos e me lembro das pessoas chegando até ele gritando, tremendo, e chorando, e eu pensava: 'Meu Deus, isso é muito estranho. Ele é meu pai!' (risadas)"

Metalshrine: Ele te guiou de alguma forma ou apenas aconteceu de você se interessar por música e começar a cantar?

Lauren Harris: "Não, ele nunca me guiou. Eu comecei a cantar quando tinha nove anos na escola e eu apenas fui seguindo, queria ter aprendido algum instrumento, mas isso não aconteceu. Eu fui cantando depois que sai da escola e as coisas foram se encaminhando, mas ele nunca me pressionou, jamais me disse algo como: 'Você deveria fazer isso ou aquilo'.”

Metalshrine: De quem foi a idéia de tê-lo tocando no seu álbum? Sua ou dele?

Lauren Harris: "Um pouco de cada na verdade. Na época das gravações ele estava por perto (risadas), então foi fácil o fazer tocar. É óbvio que isso faria as pessoas se interessarem, isso meio que ajudou a abrir portas. Não acho que tenho sido errado. Eu fiquei muito satisfeita por ele ter tocado... Há um pequeno lugar próximo de onde eu moro, então ele entrou em estúdio e tocou comigo, isso foi muito bom. Foi legal porque ele é meu pai".

Metalshrine: Você acha que o fato de você ser filha do Steve Harris costuma abrir ou fechar portas pra você? Eu acho que algumas pessoas tendem a pensar que tudo que acontece é pelo fato de você ser filha dele.

Lauren Harris: "Sim, tem os dois lados. Em alguns aspectos é bom. Algumas pessoas se mostram receptivas com meu trabalho, porque elas sabem quem eu sou. Mas por outro lado algumas pessoas pensam: 'Ah, você sabe, ela é apenas filha do...!' Eu não me preocupo muito com isso, porque eu ainda estou aqui e se eu não fizesse algo com qualidade eu não estaria nessa turnê novamente. Eu estive com outras bandas como WITHIN TEMPTATION e THUNDER e eu não conseguiria me manter se fosse apenas por ele (Steve)".

Metashrine: Bom, eu acho que você provou que tem feito coisas sozinha. Você chegou a viajar no “Ed Force One”?

Lauren Harris: "Sim, eu viajei (risadas). Eu fiz de tudo, foi muito bom na verdade, porque grande parte da minha família também estava viajando. É muito grande. Nós tínhamos grandes assentos de couro com muito mais espaço para colocar as pernas, tínhamos aparelhos de DVD e toda hora tinha comida. Foi muito bom mesmo".

Metalshrine: Parece ser mesmo uma vida boa!

Lauren Harris: "É como um grande ônibus de turnê, só que no ar (risadas)"

Metalshrine: Você ainda é jovem e já toca na frente de dezenas de milhares de pessoas toda noite. É muito especial?

Lauren Harris: "Meu Deus! É maravilhoso! Eu sinceramente nem consigo explicar para as pessoas como eu me sinto. É apenas incrível. Viajar pelo mundo vendo lugares diferentes é inacreditável também, mas quando você sobe no palco... Especialmente porque eu que abro os shows e ainda estou tentando fazer meu nome, é óbvio que as pessoas não conhecem as músicas, mas só estar lá fazendo as pessoas ouvirem meu trabalho já é um grande triunfo para mim. É isso que eu tento fazer toda noite. Roubar um pouco a audiência deles, e as pessoas têm respondido muito bem. Tive muita sorte até agora".

Metalshrine: Você sempre foi fã do IRON MAIDEN ou quando criança você achava a música deles a pior coisa do mundo?

Lauren Harris: "(risadas) Não, de jeito nenhum. Eu sempre ouvi e sempre gostei. Eu creio que o que eu ouço e faço hoje ocorreu pelo meu pai. Ele tocava pela casa. Meus amigos nunca ouviram muito porque não era comercial, não é o tipo de música que você ouve por aí em qualquer rádio. Eu amo o fato de ser assim".

Metalshrine: Você tem algum álbum favorito do Maiden? Prefere os trabalhos antigos ou os novos?

Lauren Harris: "Acho que o último disco deles foi o melhor que fizeram nos últimos tempos. Mas meu álbum favorito provavemente é o 'Seventh Son Of A Seventh Son'".

A entrevista completa está neste link.

Comente: Como você imagina que seria ser filho ou filha de um grande rockstar?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Iron MaidenIron Maiden
Vídeo oficial de "Fear Of The Dark" em Fortaleza

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
Seria esse o maior fã da banda no mundo?

Filhos Of The DarkFilhos Of The Dark
O carnaval mais Heavy Metal do Brasil

Blaze BayleyBlaze Bayley
Vocalista comenta sobre relação com Bruce e Steve

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"


SlashSlash
Explicando como foi seu primeiro contato com Justin Bieber

MetallicaMetallica
Banda pensou em demitir Lars na década de 80?

Time MagazineTime Magazine
Os 100 maiores álbuns de todos os tempos

5000 acessosRockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus5000 acessosSlayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman5000 acessosTragédia e dor: O Blues, o Rock e o Diabo5000 acessosDire Straits: Ouça Luiz Caldas tocando o hit "Sultans Of Swing"5000 acessosIron Maiden: versões pesadas para clássicos do Rock5000 acessosThin Lizzy: Scott Gorham e as lembranças de Phil Lynott

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 01 de julho de 2014
Post de 10 de agosto de 2014
Post de 11 de julho de 2015
Post de 05 de junho de 2016
Post de 07 de dezembro de 2016
Post de 30 de outubro de 2017


Sobre Daniel de Sá Teles

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Daniel de Sá Teles no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online