Chuck Billy: "prioridade são família e amigos"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marco Néo, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Jeffrey Easton, do Metal Exiles, entrevistou recentemnte Chuck Billy, frontman do TESTAMENT, que falou principalmente sobre o novo disco da banda.

Metallica: bateria icônica de "One" foi copiada de Gene Hoglan? O próprio comenta

Além do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy Metal

Metal Exiles: Então, quem está na banda hoje em dia? É a formação clássica?

Chuck: "Alex (Skolnick, guitarrista), é claro, está na banda, junto com o Eric (Peterson, guitarrista) e o Greg (Christian, baixista)".

ME: O Louie (Clemente, baterista) não vai mais sair em turnê com vocês?

Chuck: "O Louie não consegue mais tocar como antes porque tem problema de artrite. Tenho certeza de que ele conseguiria tocar nos shows, mas daí se ele tivesse algum problema nós ficaríamos presos sem um baterista, então colocamos Nick Barker (ex-CRADLE OF FILTH, DIMMU BORGIR) no lugar".

ME: E como estão se dando os membros dessa formação reagrupada do TESTAMENT?

Chuck: "Tem sido impressionante. O Nick tem estado por aqui com o Eric, já faz alguns meses, trabalhando em material novo e, claro, o Alex também trouxe umas músicas novas, então musicalmente estamos nos dando muito bem. Nós sempre temos que superar o último álbum, e o 'The Gathering' foi um disco ótimo, então vamos ter que superá-lo".

ME: Pra mim existe o TESTAMENT pre-"The Ritual" e o TESTAMENT do "The Gathering". Com qual desses dois o novo disco irá se parecer mais?

Chuck: "Com 'The Gathering', com certeza. Vou usar todos os vocais, os sons, estilos e dinâmicas. No material antigo não tem o que temos agora".

ME: O que faltava no material antigo?

Chuck: "Pra mim faltava produção porque musicalmente o material sobreviveu ao teste do tempo. 'Over The Wall' e 'Practice What You Preach' são clássicos. Hoje em dia demoramos um décimo do que demorávamos pra gravar um disco e eles soam muito melhor do que antigamente. Com o ProTools nós podemos gravar o disco em casa se quisermos".

ME: Você teve câncer. Já está completamente curado?

Chuck: "Sim, os médicos retiraram todo o tumor".

ME: O que esse episódio te trouxe de inspiração?

Chuck: "Pra falar a verdade essa fase me distanciou da minha música. Eu passei a encarar a vida de forma diferente e a música deixou de ser a minha prioridade na vida".

ME: E qual é a sua prioridade agora?

Chuck: "Minha família e meus amigos. A música pra mim se tornou um bônus. Eu junto aquilo que eu quero, minha família, com a parte musical, viajar pelo mundo e cantar no palco por uma hora e meia. Eu levo minha família e meus amigos comigo ao redor do globo. Tentamos ir a lugares que nunca fomos, como a Austrália. Eu não quero mais viver na estrada, eu já fiz isso por mais de quinze anos e encheu o saco. É um trabalho duro, é sempre sobre o momento e mais uma vez chegou o momento certo para esta banda".

ME: E quão relevante você acha que o TESTAMENT é hoje em dia?

Chuck: "Acho que muito. É só ver gente como o HAUNTED, TRIVIUM, SOILWORK, IN FLAMES, etc. Todos eles nos disseram que eram muito fãs de TESTAMENT e hoje eu ouço e gosto da música deles e gosto do que está acontecendo. Ouço o que essas bandas fazem e aplico o que gosto e que me traz um retorno".

ME: Com as suas afirmações sobre o problema de saúde e sobre como a música é secundária, é por isso que o TESTAMENT não apareceu tanto nesta década?

Chuck: "Foi um problema com a gravadora e também o fato de que eu não estava com pressa. Havia um problema de bateristas também e ainda o fato de os membros da banda estarem espalhados pelos Estados Unidos. Temos que planejar para nos reunirmos para ensaiar, não é como nos velhos tempos. Eu acho salutar que hoje em dia todos estejamos mais focados, ainda mais consideramos todas as coisas pelas quais passamos. Eu acho que é mais salutar agora porque estamos focados. Não somos garotos achando que vamos ficar maiores e maiores, vendendo mais e mais álbuns até sermos grandes estrelas. O que nos restou foi a longevidade e todo mundo tem o pé no chão. Eu acho que no longo prazo isso é saudável".

ME: Qual foi o disco de vocês que mais vendeu enquanto vocês eram da Atlantic?

Chuck: "É difícil dizer, porque o SoundScan não existia quando gravamos nossos três primeiros álbuns" (Nota: Soundscan é o sistema de contagem de vendas "oficial" da RIAA, associação dos EUA que engloba as principais gravadoras).

ME: Que eu saiba ele já existia na época do "The Ritual".

Chuck: "É verdade, e eu acho que na época do 'Souls of Black' ele já existia. 'The Ritual' vendeu 485.000 cópias nos Estados Unidos na época e, quem sabe, pode até ter chegado a disco de ouro, mas a Atlantic não está exatamente correndo em nossa direção com um disco de ouro nas mãos (Nota: nos Estados Unidos, para conseguir um disco de ouro um artista tem que vender 500.000 cópias de um álbum). Eu tenho certeza de que ele ainda vende porque o pessoal compra nas lojas e eu ainda o vejo nas prateleiras. Eu até imagino a Atlantic vindo até nós e dizendo que fazia tempo que tinham uns discos de ouro guardados no armário. 'Vocês querem?'"

Leia a entrevista completa neste link.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: bateria icônica de One foi copiada de Gene Hoglan? O próprio comentaMetallica
Bateria icônica de "One" foi copiada de Gene Hoglan? O próprio comenta

Kiss: Charlie Benante e namorada gravam cover de C'mon And Love MeKiss
Charlie Benante e namorada gravam cover de "C'mon And Love Me"

O Mapa do Metal: grandes bandas de metal dos Estados Unidos - Parte 2O Mapa do Metal
Grandes bandas de metal dos Estados Unidos - Parte 2

Thrash Metal: 15 álbuns subestimados lançados nos anos 1990Thrash Metal
15 álbuns subestimados lançados nos anos 1990

Steve Zetro Souza: por que o vocalista saiu do Testament para entrar no ExodusSteve Zetro Souza
Por que o vocalista saiu do Testament para entrar no Exodus

Testament: Use a p**** da máscara, desabafa o guitarrista Alex SkolnickTestament
"Use a p**** da máscara", desabafa o guitarrista Alex Skolnick

Em 23/06/1962: nascia Chuck Billy, vocalista do Testament

Lamb of God: ouça a nova música Routes, com Chuck Billy, do TestamentLamb of God
Ouça a nova música "Routes", com Chuck Billy, do Testament

Testament: banda cogita fazer shows on-line para gerar receitasTestament
Banda cogita fazer shows on-line para gerar receitas

Em 15/05/1992: Testament lançava o álbum The Ritual


1988: 99 discos de rock e metal lançados há 30 anos1988
99 discos de rock e metal lançados há 30 anos

Testament: Por que existem tão poucos gays assumidos no Metal?Testament
Por que existem tão poucos gays assumidos no Metal?


Além do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy MetalAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal

Iron Maiden: Rachel Sheherazade é uma grande fã da bandaIron Maiden
Rachel Sheherazade é uma grande fã da banda


Sobre Marco Néo

Nascido na primeira metade dos anos 70, teve seu primeiro contato com sons pesados quando o Kiss veio para o Brasil, em 83, mas não compreendeu bem o que era aquilo. A contaminação efetiva ocorreu um ano depois, quando conheceu Motörhead, Judas Priest, AC/DC, Iron Maiden. Desde então, tornou-se um apaixonado colecionador de tudo o que se refere a Metal e Rock'n'Roll, independentemente de subestilos.

Mais matérias de Marco Néo no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin