Blaze Bayley: entrar no Maiden não foi um erro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Asfora, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Marko Syrjälä e Jarno Huovila, do Metal-Rules.com, recentemente conduziram um entrevista com Blaze Bayley (ex-IRON MAIDEN, WOLFSBANE), que conta o motivo pelo qual mudou o nome de sua banda e comenta sobre seu tempo no Maiden.

Nirvana: "Teoria é um desperdício de tempo", dizia KurtEpica: foto original de Simone Simons nua em capa é revelada?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Metal-Rules.com: Você está com uma nova banda e empresários [nota: que foram dispensados depois desta entrevista]; E quanto ao selo de gravação?

Blaze: "Vai ser nosso próprio selo. Por causa de todos os problemas que eu tive com a SPV/Steamhammer, Def American, Phonogram e Geffen, eu estou realmente cansado do grande lado comercial das coisas. Nos importamos com a música e com os fãs, e a maneira como as grandes gravadoras fazem as coisas valoriza apenas o produto, o que eu sempre odiei. Quando você agoniza nas letras, algumas vezes por dias ou mesmo anos, não se trata meramente de um produto para mim, é parte da minha vida, porra. No futuro tudo será nosso e nós faremos a distribuição".

Metal-Rules.com: Você recentemente mudou o nome da banda de BLAZE para BLAZE BAYLEY. Isso foi feito para representar um tipo de novo começo?

Blaze: "O que acontece é que eu falei com vários fãs que me conheciam do IRON MAIDEN e WOLFSBANE e eles continuavam perguntando o que eu estava fazendo agora. Eu lancei quatro álbuns com BLAZE e eles simplesmente não sabiam. Mas todo mundo conhece BLAZE BAYLEY, então, eu espero, não haverá mais enganos em relação ao meu legado, que eu vim do WOLFSBANE e IRON MAIDEN, e sendo assim é bem mais fácil de se reconhecer".

Metal-Rules.com: Você já começou a escrever material para o novo álbum?

Blaze: "Nós temos somente algumas idéias rascunhadas no momento pois trabalharmos juntos ainda é algo novo. As idéias em que estamos trabalhando vão numa direção muito obscura e bastante agressiva por causa de tudo que aconteceu nos últimos anos, com todas as pessoas que mentiram, trapacearam e me roubaram. Eu acho que o novo álbum vai ter um lado bem obscuro, uma parte vai soar bastante old school, outra parte mais moderna, outra realmente pesada, quase Death Metal, e outra mais clássica, puxada pro MAIDEN e BLACK SABBATH. Em junho nos trancaremos em uma sala de ensaio e não sairemos até termos quinze grandes canções".

Metal-Rules.com: Há pouco tempo atrás você fez alguns shows com DORO e uma orquestra clássica. Você pode nos falar um pouco sobre isso?

Blaze: "Eu fiz alguns shows pro agente da Doro com minha banda e ela estava fazendo essa coisa clássica e eles queriam incluir 'Fear of the Dark'. Eu não escrevi esta canção, mas era uma das que mais gostava de cantar nos tempos do MAIDEN, uma grande canção ao vivo; Sendo assim, me perguntaram se eu queria participar e escolheram outras duas canções do BLAZE e meus hits do IRON MAIDEN e fizeram os arranjos com a orquestra. Como cantor, sempre se fraqueja em fazer alguma coisa com uma orquestra. É assustador, dá náuseas e todas essas coisas, mas ainda assim há alguma coisa em ficar em frente a uma banda de 25 instrumentos e cantar, é realmente mágico. Costuma-se pensar que músicos eruditos são arrogantes, mas eles são exatamente os mesmos que todos os outros músicos com os quais você já tenha feito uma turnê, tipo 'onde está a cerveja, as garotas, os violoncelistas...'"

Metal-Rules.com: Você foi solicitado ou simplesmente decidiu baixar o tom [da voz] em suas apresentações após se juntar ao IRON MAIDEN?

Blaze: "Sim, eu tive que baixar o tom. Eu baixei um pouco porque achava que o MAIDEN eram muito mais sério e mais focado na música e nas canções, meio que o oposto de ter uma boa noitada. No WOLFSBANE nós saímos do cenário dos clubes e pubs e antes de conseguirmos um contrato de gravação, nós tínhamos que obter uma reação, não importava qual fosse. Com o MAIDEN você não precisava fazer isso porque as pessoas já conheciam as canções e estavam interessadas em como eram as novas músicas, todos vinham nos ver. Então eu baixei o tom, mas fui repreendido algumas vezes por 'praguejar' e ser muito agressivo".

Metal-Rules.com: Você ainda recebe royalties pelo material do IRON MAIDEN, especialmente com todas essas compilações e álbuns ao vivo sendo lançados o tempo todo?

Blaze: Só um pouco, não muito agora.

Metal-Rules.com: Já passou pela sua cabeça que talvez juntar-se ao IRON MAIDEN tenha sido um erro?

Blaze: "Bem, esse não foi MEU erro, porque é uma banda lendária, uma das maiores bandas do mundo, uma que eu respeitava e era fã. E pensei que era uma escolha incomum optar por mim e minha voz, porque ela é muito diferente do vocalista anterior [Bruce Dickinson] e diferente da do primeiro vocalista [Paul Di'Anno]".

A entrevista completa (em inglês) está no metal-rules.com.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Blaze Bayley"Todas as matérias sobre "Iron Maiden"


Iron Maiden: Bruce Dickinson comenta sua batalha contra o câncerIron Maiden
Bruce Dickinson comenta sua batalha contra o câncer

Iron Maiden: 2 Minutes To Midnight seria um plágio?Iron Maiden
"2 Minutes To Midnight" seria um plágio?


Nirvana: Teoria é um desperdício de tempo, dizia KurtNirvana
"Teoria é um desperdício de tempo", dizia Kurt

Epica: foto original de Simone Simons nua em capa é revelada?Epica
Foto original de Simone Simons nua em capa é revelada?


Sobre Bruno Asfora

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Bruno Asfora no Whiplash.Net.

adGoo336