Eterna: Heavy metal denso e com influência prog em seu som

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  


Recentemente lançado no mercado, "The Gate" é o terceiro álbum da banda católica, Eterna. Podemos escutar um heavy metal denso e com influência prog em seu som, bem como melodias que não deixam a desejar em relação ao seu antecessor, o clássico "Papyrus". Em termos gerais, musicalmente, pode-se concluir que o Eterna mostra todo o virtuosismo de seus músicos em "The Gate", o que é amplamente ajudado pela ótima produção. Para esta entrevista, conversamos com Danilo Lopes, o líder da banda, que nos confidenciou vários acontecimentos que se sucederam desde os tempos do "Shema Israel", o primeiro álbum da banda. Assim, os leitores poderão saber um pouco mais da história do Eterna, mudanças na formação, o metal cristão no mundo secular, etc. Não percam os relatos de uma banda que já deixou, e muito, de ser revelação, passando a ser uma das atrações principais do Brasil.

publicidade

Por André Toral - [email protected]

WHIPLASH - Já existem três álbuns do Eterna lançados no mercado. Desde "Shema Israel", passando por "Papyrus" e chegando até o recente lançamento de "The Gate", muitas coisas aconteceram. Nós gostaríamos que vocês comentassem as principais mudanças que ocorreram, e que, notadamente, foram importantes para a grande aceitação que a banda tem no mercado nacional hoje em dia.

publicidade

Danilo Lopes / Posso citar que as mudanças mais importantes e definitivas em nosso som foram a decisão de cantar todas as músicas em inglês e a inclusão de um tecladista na banda. Desta forma, ficou muito mais fácil direcionar nosso trabalho para um som mais moderno e trampado.

WHIPLASH - No lado musical e instrumental há uma grande diferença entre o "Shema Israel" e "Papyrus", no entanto, comparando o "The Gate" com seu antecessor, não há um distanciamento tão grande quanto ao estilo adotado. Isto define a identidade do Eterna?

publicidade

Danilo / Provavelmente, sim. Lembro-me que na época do "Shema", não tínhamos uma preocupação muito grande em seguir um só estilo em todas as músicas. Se sentíssemos vontade de tocar rock'n'roll, tocávamos. O mesmo acontecia quando estávamos no barato de fazer uma música mais hard ou, ainda, mais metal oitentista ou prog. Com certeza, o contato com produtores e outros músicos fez-nos enxergar a necessidade de termos um pouco mais de uniformidade entre as composições de um disco.

publicidade

WHIPLASH - No campo instrumental, "The Gate" está mais requintado que "Papyrus", porém, a bateria se destaca mais. Tais mudanças foram ocasionadas por um planejamento, foi algo espontâneo ou os dois fatores juntos?

Danilo / O que aconteceu foi muito espontâneo. Na época do "Papyrus", praticamente, tivemos apenas um mês para compor e arranjar todo o disco. Já neste último trabalho, tivemos um pouco mais de tempo: três meses. Mesmo assim, foi muito corrido. Para o próximo álbum, queremos adotar uma forma mais tranqüila de composição e arranjo.

publicidade

WHIPLASH - Se alguém lhes dissesse que o Eterna de "The Gate" é mais voltado para o instrumental que para o lado direto e reto de suas composições, o que vocês diriam?

Danilo / Eu diria que este alguém está certo. Buscamos, de fato, um pouco mais de influências prog. para este trabalho.

WHIPLASH - Como é comum no Eterna, existem divisões de vocais ao longo das músicas. Reparei que há mais melodia e menos agressividade. Houve alguma razão especial?

publicidade

Danilo / Não creio que isso tenha sido premeditado. Rolou de maneira bastante natural. Em relação aos vocais, o que foi premeditado, verdadeiramente, foi o fato de buscarmos melodias mais diretas e fáceis de decorar.

WHIPLASH - A sonoridade e afinação dos instrumentos, que são excepcionais, também não mudou. Dentro deste contexto, será uma outra linha seguida pela banda para futuros trabalhos?

publicidade

Danilo / Muito obrigado!!!! Com certeza. Faremos o possível para lançar discos bem gravados. A concorrência é grande e o público muito inteligente e exigente. E, por falar em público, temos em nosso país o melhor do mundo. Isso nos motiva cada vez mais a melhorar a produção de nossos álbuns.

WHIPLASH - Que músicas são as preferidas de vocês?

Danilo / Fica difícil falar isso quando você está envolvido no trabalho. Porém, acho que posso citar "Fight", "Forgive me" e "The Winter".

WHIPLASH - Como vêm sendo a adaptação de Leandro Caçoilo e Jason Freitas desde que entraram para o time?

Danilo / Desde de o início, a nossa convivência tem sido bastante tranqüila.

WHIPLASH - Sendo que a banda conta com um vocalista que não é instrumentista, pode-se dizer que, em seu caso, para situações ao vivo, é difícil manter a qualidade vocal quando se toca bateria ao mesmo tempo?

Danilo / Creio que é questão de praticar para obter um bom resultado ao vivo. Sendo assim, tenho me esforçado ao máximo e tem rolado numa boa.

WHIPLASH - Em relação a aceitação do novo álbum, como tem acontecido no Brasil e no mundo?

Danilo / Com sinceridade, superou as nossas expectativas. Como já disse em outras entrevistas, já nos superamos nas vendas em relação à época de lançamento do "Papyrus". Graças a Deus!

WHIPLASH - Especificamente, "The Gate" contará com alguma promoção mais elaborada a fim de promovê-lo mais do que seus trabalhos anteriores? De que forma isso acontecerá?

Danilo / A gravadora tem se empenhado bastante para melhorar a divulgação do trabalho da banda com anúncios em revistas e sites especializados, marcando entrevistas em pontos bastantes significativos do meio metal e também dentro da Igreja, onde temos um bom público.

WHIPLASH - Como uma banda Católica, o Eterna ficou amplamente conhecido após o lançamento do "Papyrus", onde foram convidados a tocar em muitos shows, inclusive de abertura à bandas internacionais. Considerando que, além de vocês tocarem no meio cristão, também se envolvem com público secular, qual a análise da aceitação atual em ambos os espaços?

Danilo / É realmente bastante gratificante ver que a moçada do metal está curtindo nosso trampo, tanto quanto a galera cristã. Com sinceridade, achávamos que seria mais difícil, em função do preconceito de algumas pessoas, principalmente por nunca termos escondido de ninguém o fato de sermos cristãos; ainda mais, católicos.

WHIPLASH - Todos nós conhecemos amigos, fãs, etc., que são ardorosos fãs de heavy metal, mas quando se enteram que determinada banda é cristã não querem, sequer, ouvir falar e muito menos escutar o material. Este tipo de coisa ainda incomoda vocês?

Danilo / Sinceramente, nunca incomodou. Ninguém é obrigado a fazer nada que não queira. Todos têm direito de optar por aquilo que achar melhor.

WHIPLASH - Em relação aos shows para a tour de "The Gate", como estão acontecendo e aonde?

Danilo / Em 2001, fizemos vários shows em diversas cidades do Brasil, no circuito católico. No meio metal, além da abertura do Rhapsody, participamos do Brasil Metal Union II, organizado pela Heavy Melody. Já para o ano de 2002, temos vários compromissos marcados e outros a confirmar, nos dois meios.

WHIPLASH - Que músicas novas têm tido maior aceitação nestes shows?

Danilo / "Entrance", "Fight", "The Gate", "Forgive me", "The Winter" e "Living Word".

WHIPLASH - Alguma chance de apresentação em outros países? Quais?

Danilo / Ainda não acertamos o lançamento do disco no exterior. Assim que isso acontecer, pretendemos tratar deste assunto, assim que possível.

WHIPLASH - Existe algum plano para lançamento de um álbum ao vivo?

Danilo / Sim. Talvez somente após o lançamento de nosso próximo disco com músicas inéditas.

WHIPLASH - Gostaríamos que o Eterna dedicasse uma mensagem aos fãs que seguem a banda desde os primeiros tempos.

Danilo / Somos muito gratos a toda a moçada que acredita em nosso trabalho desde o início. Peço que e continuem acreditando e dando-nos força. Ainda neste ano, teremos muitas novidades a respeito de lançamentos. Para conferir, visitem o nosso site regularmente. Em breve, tais novidades estarão notificadas, lá.

WHIPLASH - Para aquele leitor que ainda não teve a oportunidade de conhecer o som da banda, definam o que poderá ser descoberto, a fim de que este venha a ser um apreciador do heavy metal praticado pelo Eterna.

Danilo / Visite o nosso site: www.eterna.com.br e conheça o nosso trampo. Valorize o Heavy Metal brasileiro.

WHIPLASH - Por fim, deixem uma mensagem para o site WHIPLASH!.

Danilo / Mais uma vez, agradecemos toda a força e apoio que temos recebido do Whiplash!, que tem valorizado- e muito- as bandas brasileiras. Deus nos abençoe a todos!!!!!!

Para acessar o site oficial da banda: www.eterna.com.br

Para contatar a banda: [email protected]

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Edu Falaschi: os dez vocalistas brasileiros preferidos deleEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

Idioma: bandas que já cantaram em sua língua natalIdioma
Bandas que já cantaram em sua língua natal


Metallica: Perguntas, respostas e curiosidades diversasMetallica
Perguntas, respostas e curiosidades diversas

Simplicidade é para os falsos: o nome de banda mais complicado do mundoSimplicidade é para os falsos
O nome de banda mais complicado do mundo


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin